Volta às aulas. Alegria para as mães. Será?

As aulas voltaram. Quanta alegria! Mães respirando aliviadas pois seus pequenos voltam a rotina de dormir cedo, ter regas com video games e nos deixam liberadas para aquele cafezinho com as amigas ao invés de ficar horas no sol chutando bola no parque!

Eu confesso que adoro a temporada de férias e o tempo que passo com meu filho. Fazemos programas bem diversificados e ele respeita muito as minhas vontades de passear na feira ou na Casa Santa Luzia. Na maioria das vezes até me acompanha. Lógico que com uma pequena barganha: “mãe… tô com uma vontade de comer casquinha de siri!”. E lá vai a mãe!

Mas, se você como eu é mãetorista, mãelogística, trabalha, corre o dia todo, se vira nos 30 e no final do dia ainda tem que chegar em casa e pensar no jantar, essa alegria de volta as aulas acaba logo! Era tão mais fácil pizza e hambúrguer liberados… 😉

Mas nem tudo está perdido. Existem pratos super rápidos, deliciosos e que ainda enfrentam bem estes dias de verão e a fome voraz após a escola. Com um pouquinho de planejamento e criatividade o jantar estará na mesa em questão de minutos!

Esta receita de hoje além de se encaixar nesta categoria te dará a maior moral como a sushimãe da noite!!!

Atum com Crosta de Gergelim  (Serve 4)

Praticidade, sabor e leveza!

Praticidade, sabor e leveza!

Ingredientes:

3 colheres de sopa de molho de soja

3 colheres de sopa de mirin

1 colher de sopa de vinagres de arroz

1 colher de chá de wasabi em pasta

2 colheres de sopa de gergelim branco torrado

2 colheres de sopa de gergelim preto

2 colheres de sopa de azeite de gergelim

2 filés de atum de aproximadamente 300gr cada com espessura de 3cm (compre um atum qualidade sashimi)

200gr de folhas verdes baby (eu usei roxa, frisé, agrião e beterraba)

8 rabanetes baby cortados ao meio

1 pepino japonês finamente fatiado

Presente inesquecível da minha grande amiga Carol!

Presente inesquecível da minha grande amiga Carol!

Modo de Preparo:

Em uma tigela coloque o molho de soja, mirin, vinagre de arroz e wasabi e misture bem até dissolver todo o wasabi. Reserve.

Em um prato fundo que caibam os filés misture os dois tipos de gergelim. Pincele os filés de atum com 1 colher do azeite  e coloque sobre os gergelim para formar uma crosta. Eu juro esta é a parte mais difícil da receita!

Aqueça um frigideira e acrescente o restante do óleo de gergelim. Quanto estiver esfumaçando coloque o filé de atum, um de cada vez, e grelhe por 30 segundos de cada lado. Caso prefira um pouco mais “passado” deixe por 1 minuto cada lado.

Retire o filé da frigideira e deixe descansar sobre uma tábua de corte por 2 minutos. Enquanto isso arrume a salada nos pratos de serviço, acrescente os rabanetes e o pepino. Fatie os filés em lâminas de 1 cm. Utilize uma faca bem afiada para este trabalho para deixar as fatias com cara de sashimi! Coloque as fatias sobre a salada e regue com o molho reservado.

Bom apetite! 頂きます!

E a mãe ainda vira sushimãe

E a mãe ainda vira sushimãe

DICAS:

  1. Salmão também pode ser usado no lugar do atum, mas cheque a procedência!
  2. Aqui tem uma outra receita muito rápida e que agrada muito!

Dicas para o seu Fim de Semana – 23 a 25/01

Este final de semana está cheio de atividades já que, no domingo, celebra-se o aniversário da cidade! São Paulo que “amanhece trabalhando” comemora 461 anos! Parabéns para a Terra da Garoa! deixo as sugestões de passeios voltados a este tema para os outros blogs…

Da Manga Rosa… 

Foto: Manguinha

Foto: Manguinha

Recebo muitas reclamações porque sou muito “bairrista” nas minhas dicas… Ora bolas! Não sou uma crítica gastronômica que tem que sair atrás de restaurantes pela cidade (ah… como eu gostaria). Por isso, hoje recomendo aqui um bar/restaurante, ou gastrobar como são chamados, no bairro de Moema. O Manguinha, irmão mais novo do Pé de Manga, da Vila Madalena é uma excelente pedida para estes dias de calor. Além da nova carta de coqueteis, desenvolvidos especialmente para a época mais quente do ano, o ambiente é delicioso; tem nos fundos um agradável quintal com mangueiras, jabuticabeiras, romanzeira, mexeriqueira e acerola.

Rua Graúna, 87 – Moema 

Crítica, porém delicada. Ácida, mas sutil. Assim é a Mafalda! 

Sopa?

Sopa?

Para comemorar o final das férias (!) nada mais legal que fazer um programa cultural com a criançada. A exposição “O Mundo Segundo Mafalda” está espetacular! Até quem não conhece a personagem porteña de Quino, vai se deliciar com as tirinhas inteligentes e a montagem impecável da mostra, que está na Praça das Artes. Tem cenários, espaço para as crianças criarem suas próprias tirinhas, tirinhas interativas até um painel bem bacana com a declaração universal dos direitos da criança

E depois, para matar a fome, sugiro um super Bauru do Ponto Chic que fica logo virando a esquina, no Largo do Paissandu!

Avenida São João, 281 – Centro

Largo do Paissandu, 27 – Centro

Menu  de Estrelas 

Foto: Marcelo Ktsuki

Foto: Marcelo Katsuki

Alguém aqui já ouviu falar no restaurante O Leão Vermelho? Pois deveriam. É um lugar que parece não existir. Terra de gnomos e duendes, cheio de misticismo e regido pelas fases da Lua! O restaurante tem apenas 1 mesa e todo o serviço desde o atendimento até o tchau final é feito pelo chef! Gabriel Vidolin, bem treinado nas cozinhas do El Bulli, Mugaritz e D.O.M. receberá em seu esconderijo secreto (o endereço só é revelado horas antes do jantar – só sabemos que fica a 220km de São Paulo, em São José da Boa Vista) o cozinheiro Léo Gonçalves, famoso no Instagram para preparar um menu “Somos Um Céu Cheio de Estrelas”. Para quem está a fim de um fim de semana fora da cidade e com muita poesia, existencial, diferente de tudo o que você já deve ter visto, recomendo se apressar pois o jantar é concorrido e, na mesa, só cabem 4 pessoas!

São João da Boa Vista, SP – Tel.: (19) 3633-3514 ou (19) 3622-2286

Espaço MUDA no Shopping Vila Lobos 

Foto: MUDA

Foto: MUDA

Prometi que não daria dicas para comemorar o aniversário da cidade porque está cheio de outros canais fazendo isso, mas eu garanto que este programa você não tinha ouvido falar em nenhum outro lugar.

No domingo, 25/01, o Espaço MUDA de Cultura Orgânica realiza uma vivência gastronômica na Feira de Orgânicos do Shopping Vila Lobos. Serão apresentadas receitas e ingredientes típicos do município de São Paulo. Ministrada pela historiadora e culinarista do movimento Slow Food, Maria Helena Caldas, a atividade comemora os 461 anos da cidade e terá pratos típicos de São Paulo, em versões vegetarianas e saudáveis.

Acontece as 10:30h, mas a feira de orgânicos está montada a partir 7h até as 12h.

Av. das Nações Unidas, 4.777, Alto de Pinheiros, São Paulo

Comidas Cruas – Para ajudar com o calor e com a dieta! [Gazpacho Rústico]

Eu não sou fã da indústria da dieta. Nem as sopas de repolho, ou sucos detox de couve com agrião fazem parte da minha lista de preferidos. Como de tudo, com parcimônia, e sempre experimento novos ingredientes. Mas uma das ofertas desta temporada é a Dieta do Gelo. Com este calor que faz por aqui, quem não se interessaria em ler???

A dieta do gelo é muito simples e mexe com o metabolismo do nosso corpo. O consumo de 1 litro de “raspadinha” acompanhado de uma dieta balanceada irá queimar cerca de 160 calorias! Wow! Mas e aí? Viver de gelo, nem mesmo neste calor senegalês!

Fui pesquisar e descobri que o escritor Pete Bee, aproveitou a modinha e desenvolveu esta dieta sugerindo exercícios em ambiente frio, nada de aquecimento, e comendo mais alimentos crus. A Dieta do Cru, também já foi tema de várias discussões, mas esta promete ser miraculosa pela combinação dos fatores! 😉

Comer alimentos crus ou levemente cozidos requer mais energia para mastigar e digerir, enquanto a ingestão de alimentos frios utiliza calorias para aquecer a comida e nós, também.

Vários estudos estão sendo realizados sobre o tema. Um artigo publicado esta semana na revista American Journal of Physical Anthropology, por exemplo, retrata que as gorduras contidas nos alimentos produzem mais calorias quando cozidos. Eles também descobriram que o cozimento libera mais energia disponível nos alimentos que contém amido e proteína.

Mas deixando de lado tanta teoria – apesar do estudo ser bem interessante, este blog é de COMIDA! Nhac! – porque não aproveitar essa onda de calor e se beneficiar do que a ciência já descobriu a nosso favor?

Gazpacho rústico com legumes congelados (Serve 4 porções)

Muito Refrescante!

Muito Refrescante!

Ingredientes:

10 tomates maduros (eu usei um misto de tomates italianos e tomates cerejas)

1 pepino japonês grande

1/2 pimentão verde

1/2 pimentão vermelho

1 pimenta americana amarela

1 colher de sopa de vinagre de vinho branco

2 dentes de alho

100ml de azeite de oliva

1/2 taça de vinho branco

Manjericão, a gosto mais folhas pequenas para decorar

1/2 xícara de água

Sal e pimenta do reino, q/b

Tudo cru para queimar calorias!

Tudo cru para queimar calorias!

 Modo de Preparo:

Retire a pele e as sementes dos tomates e corte-os em cubos pequenos. Descasque o pepino e corte em cubos pequenos. Reserve um pedaço sem Pique também os pimentões e a pimenta americana, descartando as sementes e a membrana. Separe 1/4 destes ingredientes e leve para congelar. Esses serão os cubinho de legumes que darão um toque todo especial na hora de servir.

Em uma vasilha junte todos os ingredientes e acrescente o vinagre, a pimenta do reino, o alho, o azeite e o vinho. Ajuste o sal e despeje a água até cobrir todos os ingredientes. Leve à geladeira para descansar por 1 hora. Coe o caldo e bata os ingredientes no liquidificador, no modo pulsar se gostar da textura mais rústica e pedaçuda ou por 1 minuto em velocidade máxima, se quiser algo mais liso. Acerte os temperos e acrescente aos poucos o caldo reservado, até chegar na consistência desejada. Por último acrescente as folhas de manjericão e apenas pulse para não triturá-las demais e amargar.

Antes de servir retire os  quadradinhos de legumes do freezer e coloque sobre o gazpacho. Decore com folhinhas de manjericão.

Quadradinhos congelados!

Quadradinhos congelados!

DICAS:

  1. O caldo poderá ser peneirado, mas ficará menos encorpado e não tão saboroso.
  2. Se for servir esta sopa fria como refeição umas torradas de alho acompanham muito bem.
  3. Se for for um food nerd e quiser saber mais sobre o estudo publicado, está aqui.

Dicas para o seu Fim de Semana – 16 a 18/01/2015

Voltando com as dicas do blog depois de 1 mês de férias! Afinal, fui conferir as dicas de outros amigos blogueiros do outro lado do Atlântico! Logo mais estas dicas por aqui, também!

E para curtir este verão que não arreda o pé tem muita coisa boa para o seu fim de semana!

Soeta Visita – de 16 a 25/01/2015

Jantar Magno

Jantar Magno

Este é um jantar magno! A chef Bárbara Verzola e seu sócio, o chef equatoriano, Pablo Pavon, vem a São Paulo dar um gostinho da cozinha do seu restaurante. Com uma cozinha de vanguarda, o Soeta Restaurante, localizado em Vitória, no Espírito Santo, oferece a seus frequentadores uma experiência gastronômica única. Imaginem só o que é isso: Bárbara e Pablo já passaram grandes temporadas na cozinha do El Bulli. O restaurante também é famoso por seu menu degustação de 33 pratos!!!

Se você não pretende ir a Vitória nos próximos meses, este é, sem dúvida, um programa imperdível em São Paulo! Mas prepare o investimento: R$ 750,00 para duas pessoas. Os convites podem ser comprados aqui.

Rua Aracari, 200 – Itaim Bibi

Programão Foodie 

Foto: Dalva e Dito

Foto: Dalva e Dito

Neste domingo, dia 18/01, a Vila Madalena recebe mais uma versão de feira gastronômica. Desta vez, movido pela campanha “Eu como Cultura o Instituto ATA em parceria com o site Catraca Livre, a feira gastronômica O Mercado e a galeria Choque Cultural, promovem o evento “Gastronomia é Cultura que se Come”. Na ocasião, chefs convidados se reúnem para servir ao público alguns pratos de seus restaurantes. Como é o caso dos quitutes brasileiros do Mercadinho Dalva e Dito, do chef Alex Atala; os famosos ceviches do chef Checho Gonzales; e os hambúrgueres do chef Henrique Fogaça. Tudo a preço acessível.

Juntamente com o evento acontecerão mostras culturais e o lançamento da exposição “De Dentro pra Fora” com curadoria de baixo Ribeiro. E tudo isso sem gastar um tostão!

O evento acontece das 12h as 20h ou enquanto durarem os estoques de comida. Corra!

Rua Medeiros de Albuquerque, 250/270 – Vila Madalena

Um passeio pela Liberdade

Liberdade

Liberdade

Aproveitar estes dias ensolarados para andar pela cidade é uma boa pedida. Há lugares que sempre queremos ir mas sempre deixamos para depois. A feirinha da Liberdade é um desses. Claro que com este calor  seria uma loucura ir até lá. Mas acreditem: com as férias escolares está mais vazia e tranquila. Bem… tranquila nunca é. Mas é este frenesi que dá o charme ao local! Todas aquelas lojinhas cheias de bricabraques de cozinha, salgadinhos de nori, origamis e bonsais fazem da feirinha um lugar para passar o dia com toda a família.

E quando a fome apertar, se você não encarar comer na barraquinha de Guyoza, que são maravilhosos e custam R$ 3,50 (!), recomendo dois restaurantes que valem a visita. No Rong He, restaurante simples com decoração despreocupada, a massa é feita na própria casa e é muito bacana  assistir à sua produção enquanto comemos. Um show a parte! Já o Taizan, restaurante com mais de 40 anos na Liberdade, tem uma salão lotado por orientais que sabem muito bem o que fazer ali: comer bem!

Rong He – Rua da Glória, 622A – Liberdade

Taizan – Rua Galvão Bueno, 544 – Liberdade

Bate-e-volta a Joanópolis

Fotos: Jonas Dener

Fotos: Jonas Dener

Quer curtir um dia delicioso numa propriedade rural a apenas 120km de São Paulo, no pé da Serra da Mantiqueira? Então vá ao Capril do Bosque. A propriedade, de Heloísa Collins, onde ela mesma cria e produz queijos de cabra artesanais maravilhosos, conta um bistrô super charmoso e o cardápio reúne pratos cuidadosamente preparados com ingredientes naturais, em grande parte orgânicos e artesanais. O bistrô abre aos sábados, domingos e feriados, a partir das 12h, com serviço a la carte. E o destaque, claro, são os queijos produzidos na casa.

Após o almoço você pode se recuperar em uma das redes antes de pegar a estrada de volta ou visitar as cabritinhas! Muito bucólico! As informações de como chegar estão no site.

Promessa prometida, é promessa cumprida! #ColetivoGastronômico [Salada de Melancia, Feta e Azeitonas]

Não gosto muito de prometer as coisas pois fico na ansiedade de cumprir “com louvor”. Claro que não sou perfeita, já deixei muita gente na mão, mas juro que me esforço ao máximo, ainda que seja uma simples receita…

No último post, daquela maravilhosa torta de nozes, tão simples que você já teve ter feito duas(!!), prometi que postaria algumas receitas de saladas… Então, nem dormi direito pensando o que seria uma receita de salada! Eu tenho um livro do Williams Sonoma só de saladas e acho que utilizei duas vezes: uma para fazer apoio na estante e outra para tirar uma foto. Nem me lembro… Salada parece algo tão simples, intuitivo, tudo junto e misturado e não tem como dar errado.

Foi pensando assim que eu me lembrei desta receita maravilhosa, refrescante e perfeita para aliviar os dias de verão 40 graus que estamos vivendo. Com um ingrediente chave, ainda no finalzinho de safra e que está abundando nas feiras de São Paulo: Melancia! Ué? Mas não era salada? É salada de frutas?

Por mais improvável que possa parecer, esta combinação é absolutamente fantástica, um tanto salgada pelo queijo e as azeitonas, mas ao mesmo tempo muito refrescante pela melancia e as ervas. Uma vez na sua mesa será um prato favorito, sempre! Não torça o nariz. Torça para nunca faltar melancia!

Salada de Melancia, Feta e Azeitonas da Nigella ( Serve 8)

Para que o ordinário onde o inusitado prevalece?

Para que o ordinário onde o inusitado prevalece?

Ingredientes:

1 cebola roxa

2 limões Tahiti

1 melancia de aproximadamente 1,5kg madura e doce

250gr de queijo feta de boa qualidade

1 maço pequeno de salsa

1 maço pequeno de hortelã

100ml de azeite de oliva extra virgem

100gr de azeitonas pretas sem caroço

Pimenta do reino moída na hora, q/b

“Coco verde e melancia Pra sempre amor” Vinícius de Moraes

“Coco verde e melancia pra sempre amor”
Vinícius de Moraes

Modo de Preparo:

Descasque e corte a cebola ao meio no sentido do comprimento. Fatie finamente em meias luas e coloque em uma tigela com o suco dos limões. Isso a deixará translúcida e reduzira seu ardor. Reserve.

Retire a casca e as sementes da melancia – eu usei a melancia sem semente o que facilita muito o trabalho!, e corte em pedaços. Desta vez cortei em quadrados, mas podem ser triângulos, sem formato definido, pois a geometria não é o tema desta aula! Coloque a melancia em uma tigela grande e rasque as folhas de salsa e hortelã sobre ela. Eu adoro as ervas fazendo o papel protagonista de folhas na salada!

Coloque as azeitonas, as cebolas sem o suco do limão e por cima quebre o queijo com as mãos em pedaços grosseiros – se usar um queijo feta de boa qualidade ele se esfarelará  facilmente.

Junte o azeite ao suco de limão das cebolas (!) e a pimenta do reino. Emulsione ligeiramente e regue esta jóia grega!

Refrescância, sabor e contrastes em um único prato!

Refrescância, sabor e contrastes em um único prato!

DICAS:

  1. DICA NUMERO 1 e mais importante: aqui não tem nenhum segredo, nenhum cozimento, nenhum tempero. Os ingredientes são os protagonistas. Então, só faça esta salada se estiver utilizando o melhor que conseguir encontrar!
  2. Você pode usar rúcula juntamente com as ervas se quiser mais folhas;
  3. Não caia na tentação de adicionar sal, pois o queijo e as azeitonas já são bem salgadas e neste calor o sal é um grande inimigo;
  4. Pistaches tão um toque todo especial para esta salada.

Esta salada está no #ColetivoGastronômico de Novembro/2016. Para ver mais delícias refrescantes como esta acesse os blogs participantes:

Refresque-se!

Refresque-se!

Menu Criativo – Salada de Abacate, Tomate e Bacon

Azeitonas Temperadas – Salada de Peras Assadas e Nozes

O que temos hoje, Elisa? – Salada de Camarão e Banana da Terra

Na Cozinha da Carina – Salada Refeição

Cozinha da Gertrudes – Salada Waldorf