The Real Texas Chile [Chile con Carne]

Quão grande foi meu desapontamento e decepção quando pedi para Rosa María, nossa muchacha lá no México me preparar o mais delicioso Chile con Carne, já que suas preparações de comidas mexicanas eram simplesmente dvinas. A senhora me olhava com cara de espanto não entendo muito bem o que eu dizia. Na cozinha, com uma pimenta na mão e um pedaço de carne na outra me dizia: “Este es chile; esto es carne”. Como se eu não entendesse nada de cozinha. E ali, parecia que eu não entendia nada , mesmo!

Chile con Carne é uma comida autenticamente texana e não mexicana. Na verdade, podemos chamar de tex mex pois hoje, no norte do México a cultura está tão enraizada que não há um só estado que não se orgulhe de servir burritos para o almoço!

Mas a coitada da muchacha nem sabia disso… E lá fui eu ensinar a uma señora mexicana uma comida que eu pensava estar nos livros de receitas de suas abuelas. A receita foi se aprimorando e sendo construída a quatro mãos. Mas foram suas grandes experiências na cozinha de raíz mexicana que deram o toque final e transformaram neste o melhor Chile con Carne que eu poderia passar para vocês!

Chile Con Carne autenticamente Texano (Serve 8)

Fatias de avocado e creme azedo. É assim que eu gosto!

Fatias de avocado e creme azedo. É assim que eu gosto!

Ingredientes:

1 colher de sopa de azeite de oliva

1 cebola roxa picada

4 dentes de alho picados finamente

2kg de coxão mole picado na ponta da faca

1 colher de sopa de cominho

1/2 colher de chá de canela em pó

1/4 de colher de chá de pimenta da Jamaica

2 colheres de chá de orégano seco

2 chiles chipotles em lata

1 colher de chá de pimenta calabresa seca defumada

1 litro de caldo de carne ou legumes caseiro, de preferência

1 lata de tomates pelados

Sal e pimenta do reino

1 xícara de feijão cozido, sem o caldo*

1/2 xícara de folhas de coentro

1/2 xícara de cebolinha verde picada

Creme azedo, para servir

Queijo cheddar ralado, para servir

Fatias de avocado, para servir

Nachos, para servir

Não caia na tentação de usar carne moída. Cortada na ponta da faca a carne elevada o prato a outro patamar!

Não caia na tentação de usar carne moída. Cortada na ponta da faca a carne elevada o prato a outro patamar!

Modo de Preparo:

Em uma panela grande de fundo grosso, aqueça o azeite em fogo baixo e refogue a cebola e o alho até ficarem dourados mas sem queimar. Aumente o fogo e acrescente a carne. Refogue até ficar bem dourada. Se necessário faça em duas partes para não soltar água e cozinhar. Neste estágio queremos deixá-la bem frita, quase queimada. Acrescente as especiarias e o orégano, o chipotle e a pimenta calabresa e misture bem para cobrir todos os pedaços de carne.

Despeje o caldo de carne e os tomates na panela e deixe ferver. Abaixe o fogo, tampe a panela e deixe cozinhar em fogo muito baixo por 1 hora ou até que a carne esteja bem tenra e os tomates desmanchando. Se necessário, durante o cozimento, acrescente mais líquido, cuidando para não queimar o fundo da panela.

Nesta etapa tempere com sal e pimenta e cheque o ardor. Se estiver muito apimentado para o teu gosto acrescente mais caldo e deixe ferver. Ou acrescente mais pimenta calabresa a seu gosto.

Sirva diretamente da panela, fervendo, com as folhas de cominho e a cebolinha picada. Para acompanhar, avocado e creme azedo são ideias pois cortam o ardor da pimenta. Mas se você quiser ser um autêntico tex mex, queijo cheddar e nachos completam o banquete!

Aqui, só faltou a margarita! ;)

Aqui, só faltou a margarita! 😉

*O feijão foi a única desavença entre nós. Mas eu adoro. E na minha versão não deixei de fora!

DICAS:

  1. Chipotle é a pimenta jalapeño seca e defumada. Deliciosa e não muito picante.

    Chipotle é a pimenta jalapeño seca e defumada. Deliciosa e não muito picante.

    A pimenta chipotle pode ser encontrada nas gôndolas de produtos mexicanos em vários supermercados, das marcas La Preferida ou La Costeña. E dura muito. Esta minha já tem mais de ano. Só deve-se guardar em pote plástico ou vidro com tampa. Caso não encontre também existem molhos de chipotle, como o Tabasco. Mas não deixe de usar. O sabor defumado desta pimenta faz toda a diferença no resultado final do prato.

  2. Caso não encontre creme azedo (sour cream) para comprar, é muito fácil de fazê-lo: 1 xic de creme de leite fresco + 1 xic de iogurte natural + suco de 1 limão + 1 col de café de sal. Misture tudo e deixe descansar por 20 minutos. Pronto!

Arriba, México!

O mês de setembro é um mês muito festivo aqui no México. Na virada do dia 15 para o dia 16 celebramos o Grito da Independência. E este ano, ainda, comemora-se 200 anos de Independência e 100 da Revolução. O país está tricolor, com as cores da bandeira por todos os lados… E só hoje me dei conta que ainda não postei nehuma receita de comida mexicana!

Bien, a ver… Confesso que ainda sou uma pequena aprendiz desta culinária tão laboriosa e cheia de melindres. E cozinho muito pouco a comida mexicana. Como adoro comê-la deixo a preparação para os experts. E, ao final, confesso que sou chicken! Tenho um receio de decepcionar naquilo que não domino.

Por esta razão, e como não queria ninguém me chamando de galinha (no sentido medroso da palavra!) por ai me enfiei num intensivo de chiles, pepitas, moles, tamales e nada parecido com Tex Mex para chegar a conclusão que quando se tem paixão tudo fica mais fácil! E me lembrei de um prato que sou apaixonada! Que é realmente um sucesso nacional: Chilaquiles! Apesar dos mexicanos comerem para o café da manhã, para mim combina muito bem com qualquer refeição do dia. Uma receita muito fácil, muito típica e muito deliciosa. Além do que também pesquisei e todos os ingredientes podem ser encontrados de Norte a Sul, no Brasil, na Inglaterra, nos EUA, onde quer que você esteja! Arriba!

E existem muitas variações como gratinados, com ovo frito por cima, com fatias de abacate, com frijoles refritos… Então não seja chicken como eu e invente o seu!

Chilaquiles Rojos * – Minha versão! para 4 pessoas

12 tortillas de milho ou de farinha de trigo cortadas em 8 triagulos

6 tomates

2 dentes de alho

1 ramo de coentro

Chiles vermelhos a gosto (eu não uso mais que 4 para esta receita)

2 colheres de sopa de azeite de oliva

sal e pimenta do reino

1/2 xícara de creme de leite fresco

1/2 xícara de queijo fresco destroçado

1 cebola cortada em juliana

1/2 xícara de peito de frango desfiado

Assar as fatias de tortilla em forno pre aquecido a 140 graus até que se sequem e fiquem crocantes.

No liquidificador bater os tomates, alho, coentro, chile e refogar esta salsa roja em azeite de oliva por 5 minutos. Sazonar com sal e pimenta a gosto.

Numa travessa montar as tortillas, salsa roja, frango desfiado, creme de leite, queijo e cebola.  Servir imediatamente!

* Se você encontrar tomatillos verdes faça uma salsa verde com chiles verdes. É a minha favorita!

PS. Para as Festas Pátrias prepararei Chiles en Nogada. Esperem só…