Sobremesa gourmetizada [Arroz Doce com laranja, cravo e cardamomo]

Eu sou muito purista quando se trata de receitas tradicionais. Não me venha com feijoada de frutos do mar, ou cassoulet de abóbora!!! Feijoada e Cassoulet são os nomes do prato e não seu modo de preparo. Nada de mudar! 😉

Xi… Mas este arroz doce, então?? Deu ruim?!? Na verdade, esta é uma sobremesa que eu preparava quando tinha a Romã Armazém Gourmet, no bairro de Pinheiros. Foi um sucesso e tive que me render à receita não tradicional de arroz doce que eu nem gosto muito. Talvez por ter comido muito arroz doce ruim na infância, com aquela nata do leite grossa e uma capa dura de canela por cima do arroz cremoso, torcia o nariz para a sobremesa.

E nada melhor do que se reinventar e variar o “tempero” para voltar a gostar de certas comidas, não é mesmo? [ Desculpinhas para poder gourmetizar o arroz doce 😀 ]

 

Arroz Doce com Laranja, Cravo e Cardamomo (Serve 8 porções)

Arroz_Doce_laranja

Não seja purista. Prove! 😉

Ingredientes:

2 xícaras de leite

1 xícara de água

1/4 de xícara de açucar demerara

1 colher de sopa de casca de laranja baia cortada finamente (julienne)

3 bagas de cardamomo abertas e retiradas as sementes

5 cravos da índia, ligeiramente esmagados para extrair mais aroma

1 xícara de arroz arbóreo

suco da laranja

Modo de Preparo:

Em uma panela coloque o leite, a água, o açúcar e os “temperos”: casca da laranja, o cardamomo e os cravos em fogo baixo para infusionar. Se você não gosta de cravos na preparação final (eu não) use um infusor de chá para colocar as especiarias, ou faça um sachê com uma gaze. A casca de laranja eu recomendo deixar no leite pois cozinhará e ficará deliciosa de se mastigar!

Aqueça em fogo baixo até ferver. Tampe a panela e deixe descansar por uns 5 minutos. Ainda com o infusor de chá na panela, acrescente o arroz e cozinhe por 20 minutos, ou de acordo com as instruções do pacote, mexendo ocasionalmente para não grudar no fundo da panela. Na metade do tempo, antes do líquido começar a secar eu recomendo retirar o infusor para não ficar todo grudado de arroz!! 😉

Para esta sobremesa eu não gosto muito do arroz al dente, como fazemos para risoto. Prefiro mais cozido. Mas é meu gosto pessoal. Se preferir pode fazer mais durinho, também!!

Após cozido a preparação estará bem cremosa pois o arroz arbóreo solta bastante amido. Acrescente o suco da laranja e mexa bem.

Deixe esfriar e delicie-se!

1 Ano de #ColetivoGastronômico [Bolo Celebração]

Já se passou 1 ano desde um delicioso piquenique, uma feijoada abastada e a decisão muito bacana de um grupo de blogueiros formar o #ColetivoGastronômico.

Coletivos estão na moda. É a tendência! Cada vez mais o esforço individual dá espaço para um bem maior onde um grupo de pessoas, com as mesmas intenções e desejos, juntam esforços. E foi assim que nasceu nosso grupo. Eu tenho muito orgulho e prazer de participar deste coletivo. Já foram 12 posts publicados, muitas dicas no nosso Instagram e Facebook (se não conhece curte lá!). E muitos amigos que fizemos ao longo do tempo. Muita gente já passou por aqui e deixou saudades. Outros foram e voltaram, mas todos têm um significado especial e um pedaço de si nesta colaboração! Foi por isso que decidimos, como tema do mês, postar receitas de bolos de festa, ou bolos para celebrar.

Aqui em casa não somos muito “formigas” e sobremesas não são nosso forte (somos do time do bacon! hahaha). Bolos com recheios e coberturas melecadas não têm vez por aqui. Mas existe um bolo que é nossa paixão nacional… na verdade, internacional! Quando moramos em Londres passamos a apreciar muito o bolo Victoria Sponge, que nada mais é que um bolo branco servido com geléia – bem British! 😉 Mas não é tão simples assim. Sua textura é macia mas estruturada. A geléia umedece na medida a massa e não fica nada enjoativo… Nesta versão eu usei dois tipos de geléia: uma de morangos, que adoro e uma outra que testei e aprovei! Um curd de maracujá, azedinho, para quebrar a doçura dos morangos. Se você não sabe, o curd é uma creme aveludado feitos de ovos e cítricos. Curd, na verdade, significa talhar. É isso que o maracujá faz com as gemas… E fica tão boooooooommmm 🙂

E por aqui, sempre que há um certo ar de celebração no ar, eu preparo esta receita. Ela é bem elaborada e aguenta pasta americana, recheios mais pesados como brigadeiro e até modelagem. Já me aventurei em fazer umas “esculturas” com esta massa. A massa é ótima para esta função, mas a artista… :/

Victoria Sponge com Curd de Maracujá e Geléia de Morangos (20cm – Serve 16 fatias)

É pique, É pique, É hora!

É pique, É pique, É hora!

Ingredientes:

Massa:

4 ovos, claras e gemas separadas

240g de açúcar

1 colher de chá de essência de baunilha

100g de manteiga amolecida

50ml de creme de leite

80 ml de leite

260g de farinha de trigo

1 colher de sopa de fermento em pó

Sempre tenha todos os ingredientes a mão antes de iniciar a receita

Sempre tenha todos os ingredientes a mão antes de iniciar a receita

Modo de Preparo:

A primeira coisa que devemos fazer quanto se trata de sobremesas é separar todos os ingredientes. Muitas preparações exigem rapidez e destreza. Assim, não perdemos tempo – ou o ponto! – enquanto estamos cozinhando. Por isso pese tudo e deixe várias tigelas, espátulas e colheres sobre a bancada. Você pode precisar!
Unte com manteiga e farinha de trigo uma forma redonda com fundo removível de 20cm. Eu também costumo colocar papel manteiga no fundo para não grudar. Morro de medo de não conseguir desenformar o bolo! 😀
Super dica para forrar o fundo de forma redonda! @thekitchn

Super dica para forrar o fundo de forma redonda! @thekitchn

Aqueça o forno a 180 graus.
Na batedeira, bata as claras em neve, em ponto de picos firmes. Reserve na geladeira.
Em outra tigela, junte as gemas e o açucar e bata até obter um creme esbranquiçado com o dobro do volume. Junte a manteiga aos poucos e continue batendo até que esteja bem incorporado.
Misture o leite, o creme de leite e a baunilha e acrescente alternado com a farinha peneirada com o fermento. Bata em velocidade baixa até não ter mais traços de farinha na mistura.
Adicione as claras em neve delicadamente, misturando a massa de baixa para cima para não perder o ar contido nas claras. Isso deixará o bolo mais macio.
Coloque a massa na forma e leve para assar por 40 minutos ou até que o bolo esteja dourado. Faça o teste do palito. Depois de assado deixe esfriar sobre uma gradinha antes de desenformar. Enquanto esfria, prepare os recheios. Esta massa pode ser preparada até 1 dia antes e guardada na geladeira embalada em filme plástico.
Recheio de Curd de Maracujá:
4 maracujás azedo grandes
8 gemas de ovos, preferencialmente orgânicos
1 xícara de açúcar
1/8 de colher de chá de sal
150g de manteiga gelada cortada em cubinhos
Modo de Preparo:
Passe a polpa dos maracujás por uma peneira, apertando bem com as costas de uma colher. Isto deve lhe render 1/2 xícara de suco. Reserve algumas sementes. Na mesma peneira passe as gemas de ovos e misture com o suco de maracujá e o açucar.
Faça um banho-maria e leve a mistura para cozinhar ao fogo médio baixo mexendo cuidadosamente com uma espátula por de 8 a 10 minutos, até que o creme comece a engrossar e cubra as costas de uma colher. A mistura não deve ferver e evite sempre que a panela de cima encoste na água fervente, debaixo.
Remova a panela do fogo, adicione o sal e a manteiga – um pedaço por vez – mexendo até incorporar completamente cada pedaço e a mistura ficar lisa e cremosa. Passe o creme por uma peneira bem fininha para coar qualquer grumo que tenha se formado. Eu gosto de colocar algumas sementinhas de maracujá quebradas para dar textura. Fica a seu critério.
Coloque filme plástico sobre o curd (encostando no creme para não formar película) e deixe esfriar antes de usar.
"O doce do azedo"!

“O doce do azedo”!

Recheio de Geléia de MorangoReceita aqui

Montagem:

Eu comprei um cortador de bolos que achei o máximo! Funciona bem se o bolo é grande. Com bolos pequenos fica “andando” pelo cortador. Mas vamos lá!

Amo gadgets de cozinha, mesmo os que não são lá uma "brastemp"! ;)

Amo gadgets de cozinha, mesmo os que não são lá uma “brastemp”! 😉

Assim que o bolo estiver bem frio a primeira coisa que faço, antes de desenformar, é cortar o topo apoiando a faca na própria forma. Assim deixo nivelado para cortar em camadas. Para esta receita cortei 4 fatias, pois recheei com duas camadas de maracujá e uma de morango. Mas fica a seu critério. Esta massa é muito boa para trabalhar. As fatias podem ter até 1cm de espessura mínima que não quebram. Mas vai depender muito de sua habilidade com a faca. Ah! e o ideal é que a faca seja bem grande, maior que o bolo. Assim, na hora de cortar não se perde o corte.

Ah! Lembrei de outro truque que minha mãe me ensinou. Você pode usar uma linha de costura para cortar o bolo. Marque com a faca, fazendo uma pequena incisão ao redor bolo e passe a linha de costura fazendo um vai e vem. Eu confesso que nunca testei… Medo! Mas peguei esta foto na internet que serve de parâmetro!!

Foto: pt.wikihow.com

Foto: pt.wikihow.com

Eu sempre utilizo a última camada para ser o topo do meu bolo, pois ela estará retinha pois ficou no fundo da forma. Só não se esqueça de retirar o papel manteiga que ficou grudadinho no bolo!  Assim pegue a primeira fatia e coloque sobre um prato. Eu ainda não coloco no prato de servir porque faço melecas!

Recheie com o metade do curd de maracujá que já está frio. Não coloque muito próximo das bordas para não derramar demais. Depois, na finalização faremos isso!

Coloque outra fatia e recheie com a geléia de morango. O mesmo conselho: não vá até muito próximo da borda do bolo. Coloque outra fatia e termine com o curd de maracujá. Se você está pensando em fazer um stencil sobre o bolo como eu fiz o número 1, te dou uma dica. Faça primeiro o stencil depois coloque a fatia sobre o bolo. Muitas vezes, se der errado, você pode refazer pincelando o açucar do bolo. Mas se já estiver “grudado” com a geleia… oh, oh! Será mais difícil. O único cuidado que terá que ter depois será pegar a fatia por baixo com uma espátula, cuidadosamente. Mas garanto que é bem mais fácil se você é inexperiente no assunto como eu!!!

É dessa melequinha que estou falando!

É dessa melequinha que estou falando!

Então coloque sua última fatia sobre o bolo e pronto! Ou quase. Como falei, nesta hora transfiro o bolo para o prato de servir e “preencho” as camadas com mais geleia com uma colherinha de café ou com um bico de confeiteiro. Assim damos o acabamento e toda aquele melequinha escorrida linda neste bolos ficam “ajeitadinhas” no prato!

Ufa! Achei que eu não conseguiria. Mas estou muito feliz com o resultado final: do bolo e do post! 🙂

Muita felicidade em uma fatia de doçura!

Muita felicidade em uma fatia de doçura!

Vejam só as deliciosas receitas de bolo que nossas colaboradores fizeram para celebrar esta data

Com certeza tem um bolo que é a sua cara!

Com certeza tem um bolo que é a sua cara!

Cozinha da Gertrudes – Bolo de Nozes

O que temos hoje, Elisa? – Torta Negra Venezuelana

Azeitonas Temperadas – Bolo de Chocolate (sem glútem/sem lactose)

Better Call San – Bolo de Kit Kat e MM’s

Arte na Cozinha – Bolo de Laranja com Creme de Leite Ninho

Panela e Paixão – Bolo de Chocolate com Mousse de Frutas Vermelhas

Pimenta na Cozinha – Bolo de Claras e Limoncello

Na Cozinha da Carina – Bolo Diet de Morango

#ColetivoGastronômico [Granita de Figos e Vinho do Porto]

Ufa! Mas está quente por aqui em minha gente? Acho que é o verão mais quente que eu me lembre…

Pensando nessa onda de calor o #ColetivoGastronômico deste mês não poderia ser melhor! Sobremesas geladas. Por mim, eu chuparia gelo com caldinha de caramelo kkkkk

Até que a idéia não era de toda ruim. Assim fui pensar em algo que pudesse ser um gelinho docinho e refrescante! Não sou muito fã de fazer sorvetes em casa pois não tenho sorveteira e as receitas que testei ainda não deram muito certo. Exceto por uma uma receita infalível de semifreddo da Nigella. Qualquer hora posto ela aqui.

Quando comentei com meu marido a sobremesa que faria ele disse: “E alguém precisa de receita de raspadinha?”. Juro que fiquei magoada. Ele pisou no meu calo!…

Figo é minha fruta preferida. Amo figos assados com mel, porto e mascarpone. Plim! Uma ideia. Por que não, ao invés de assados, não servir figos congelados?

Taí. Quero ver você chamar esta sobremesa deliciosa, refrescante e requintada de raspadinha, Sr. Marido!!! 😉

Granita de Figos e Vinho do Porto com Mascarpone (Serve 4)

De raspadinha a sobremesa requintada num piscar de olhos ;)

De raspadinha a sobremesa requintada num piscar de olhos 😉

Ingredientes:

8 figos frescos bem maduros

1/3 de xícara de açucar demerara

1 raminho de tomilho limão

4 colheres de vinho do porto (ou qualquer outro vinho de sobremesa)

raspas e suco de 1 limão

queijo mascarpone (para servir)

mel (para servir)

Folhinhas de tomilho limão (para servir)

A notícia de que o verão chegou!

A notícia de que o verão chegou!

Modo de Preparo:

Lave bem e corte os talinhos dos figos. Corte-os em 4 e coloque em uma panela. Acrescente o açucar e o raminho de tomilho e leve para cozinhar em fogo muito baixo. Após 10 minutos os figos deverão estar bem macios e ter soltado bastante líquido. Junte o vinho, as raspas e suco de limão e aumente o fogo e deixe ferver por 1 minuto apenas para evaporar o alcool.

Neste ponto pode até virar compota!!

Neste ponto pode até virar compota!!

Desligue o fogo e retire o raminho de tomilho. Experimente o purê, pois se os figos não estiverem bem maduros talvez você queira adicionar um pouco mais de açucar ou mel. Se for utilizar açucar faça-o com xarope. Explico nas DICAS deste post como fazer..

Coloque os figos já cozidos em um processador de alimentos ou com o mixer, faça um purê bem lisinho com os figos. Coloque em um recipiente raso que possa ir ao freezer. Quanto mais raso melhor, pois congelará mais rapidamente.

Após 2 horas verifique a textura e raspe com um garfo para fazer a sua “raspadinha”. Misture e volte ao freezer por mais 2 horas. Repita o procedimento de raspar.

Caso não tenha máquina de sorvete, o garfo é o grande aliado.

Caso não tenha máquina de sorvete, o garfo é o grande aliado.

Coloque em tacinhas. Eu usei mini taças de martini que acho muito charmosas. Acrescente 1 colherada de queijo mascarpone e um fio de mel. Polvilhe com as folhinhas de tomilho limão.

Refresque-se elegantemente! 😉

Desfrute do verão com esta deliciosa sobremesa.

Desfrute do verão com esta elegante sobremesa.

DICAS:

  1. Caso você não encontre tomilho limão, ou não goste, pode substituir por alecrim ou lavanda;
  2. Se os figos estiverem mais secos e menos suculento, talvez seja necessário acrescentar um pouquinho de água quando for processá-los.

E como todo mês, aqui estão as deliciosas receitas de sobremesas geladas do #ColetivoGastronômico:

Como não se refrescar neste verão?!?!

Como não se refrescar neste verão?!?!

Na Boroskinha – Musse light de Graviola com Calda de Melancia

Pimenta na Cozinha – Taça de Creme de Gemas e Leite de Coco

Brie com Goiabada – Pirulitos de Sorvete

O que temos hoje, Elisa? – Pavê de Cookies

Panela e Paixão – Pavê de Banana com Chocolate no copinho

Cozinha da Gertrudes – Romeu e Julieta

 

 

 

A menina gulosa [Bolo de Banana dos Deuses]

Eu sou uma pessoa muito gulosa. Tenho gula por sabores, comida e conhecimento.

E uma foto linda publicada no Instagram neste final de semana me encheu a boca de água e a mente de curiosidade: era o Bolo de Banana dos Deuses da amiga virtual Leticia Bittencourt que escreve o lindo Cozinha Vibrante, na linda foto da @rebzanetti.

Quando li a receita imaginei uma mistura de bolo/cuca/quiche. A massa tem uma base crocante, um recheio úmido e suculento e um creminho que fica gratinado por cima. Só poderia ser mesmo dos deuses! E eles que me perdoem por este pecado, mas a gula valeu!

Bolo de Banana dos Deuses (Serve 12 fatias)

Este pecado está perdoado!

Este pecado está perdoado!

*receita adaptada um tiquinho do site Cozinha Vibrante.

Ingredientes:

Base crocante:

200g de manteiga fria cortada em cubos e mantida ma geladeira até o momento de usar

1 xícara de açúcar refinado

2 xícaras de farinha de trigo

1 xícara de farinha de amêndoa*

1 colher de sopa de fermento químico em pó

Recheio:

6 a 8 bananas nanicas maduras, cortadas no sentido do comprimento

2 colheres de sopa de canela em pó

1/2 colher de chá de noz moscada em pó

1/4 colher de chá de gengibre em pó

Cobertura:

1 xícara de leite

3 ovos inteiros

1 pitada de sal

1 colher de chá de essência de baunilha

*A receita pede somente farinha de trigo, mas como eu tinha esta farinha na despensa resolvi usar. A massa fica mais saborosa e um pouquinho mais esfarelenta.

Modo de Preparo:

No processador de alimentos coloque todos os ingredientes da massa e use o botão pulsar até obter uma farofa como “areia de praia”. Você pode fazer esta mistura com as mãos. O mais fácil é ir misturando enquanto esfrega uma palma da mão na outra até obter uma farofa. Em uma assadeira retangular de aproximadamente 30cm despeje 2/3 da massa e pressione bem com as pontas dos dedos até ficar firme e cobrir todo o fundo. Reserve o terço restante da massa para colocar sobre as bananas.

Farofinha de manteiga, açucar e farinha

Farofinha de manteiga, açucar e farinha

Cubra a massa com as fatias de banana. Por cima polvilhe as especiarias: canela, noz moscada e gengibre. Sobre essa camada, despeje o restante das massa e pressione levemente.

Bananas ao sol!

Bananas ao sol!

No liquidificador, bata bem todos os ingredientes da cobertura e despeje sobre a torta.

Leve ao forno pré-aquecido a 200º por 40 minutos ou até que uma que a cobertura esteja dourada e firme.

Deixe esfriar para cortar. Bem… Como gulosa que sou, comi morna. Mas dividi irmãmente por aqui. Além de gulosa não quero ser taxada de egoísta! 😉

DICAS:

  1. Banana prata ou maçã também podem ser usadas;
  2. Caso queira, outras especiarias podem ser utilizadas na receita.
  3. Já estou imaginando fatias de maçã neste recheio. Hummm! Se se atrever a fazer me conte aqui como ficou!

Socorro! Minha professora come mal [Bolo de Abobrinha e Purê de Maçã]

Minha professora de Pilates está grávida. Conversando com ela sobre a alimentação de uma gestante fiquei de olhos arregalados. A mocinha não come nada! Bem… Come batata frita, nuggets, um bifinho… Mas brócolis, beterraba, abobobrinha?? “Eca” como ela mesma diz.

E o pior de tudo: é daquelas que não experimenta. “Ah, aquela coisa molenga já me dá arrepios!”. Imaginem a minha cara no meio da aula ouvindo essas barbaridades! Foi pensando nela – e no meu lanchinho da tarde, é claro! – que resolvi fazer este bolo. Já tenho uma outra receita aqui de Bolo de Abobrinha. Mas dei uma incrementada nesta outra com farinha integral e um purezinho de maçã, que além de sabor e umidade, acrescenta mais vitaminas para a nossa gravidinha!

Bolo de Abobrinha e Purê de Maçã (16 fatias)

*Receita adaptada do Food52

Vamos colocar mais vida nesta dieta da grávida!

Você nem precisa estar grávida para apreciar esta delícia!

Ingredientes:

1 xícara de farinha de trigo

1 xícara de farinha de trigo integral

1 1/2 colheres de chá de bicarbonato de sódio

3/4 colher de chá de fermento em pó

1 colher de chá de sal

3 colheres de chá de canela

1/4 colher de chá de cravo em pó

1/4 colher de chá de gengibre em pó

1 pitada de noz moscada

3 ovos, separados

1/4 de xícara de óleo vegetal

1/2 de xícara de purê de maçã

1 1/2 xícaras de açúcar

2 xícaras de abobrinha ralada na hora (aprox. 2 abobrinhas grandes)

1 colher de chá de extrato de baunilha

Sim, abobrinha. E por que não?

Sim, abobrinha. E por que não?

Modo de Preparo:

Preaqueça o forno a 180 graus. Unte uma forma de bolo com óleo e farinha. Eu usei uma forma de silicone, de buraco no meio, que não precisa untar.

Peneire a farinha, o bicarbonato, o fermento, o sal e as especiarias em uma tigela. Em outra tigela, misture as gemas, óleo, purê de maçã, açúcar, abobrinha e baunilha. Certifique-se de que esteja tudo bem misturado e combinado. Bata as claras em ponto de neve e com cuidado, despeje 1/3 da mistura de farinha na mistura de abobrinhas e 1/3 das claras, mexendo até ficar homogêneo.

Peneirar a farinha deixa mais leve e aerada para um bolo mais fofo.

Peneirar a farinha deixa mais leve e aerada para um bolo mais fofo.

Repita até terminar os ingredientes. Coloque a mistura na forma e leve para assar por 50 minutos ou até que esteja dourado e colocando um palito no centro do bolo, este saia limpo.

Deixe esfriar por completo sobre uma gradinha.

Não se deixe enganar. Este bolo além de lindo é perfumado e delicioso.

Não se deixe enganar. Este bolo além de lindo é perfumado e delicioso.

DICAS:

  1. Para fazer o purê de maçã coloque 10 maçãs (eu gosto de misturar a maçã verde e a Gala) descascadas, e picadas grosseiramente em uma panela. Adicione 3 colheres de sopa de limão siciliano, 1 pau de canela e 1/2 xícara de água. Deixe cozinhar até que as maçãs estejam bem macias e desmanchando, aproximadamente 20 a 30 minutos em fogo baixo. Retire o pau de canela e processe até obter um purê. Fica delicioso com carne de porco, no sorvete ou iogurte. Você pode adicionar mel ou açúcar se preferir.

    Este purê adiciona sabor e doçura ao bolo, além de ser super versátil para outros pratos.

    Este purê adiciona sabor e doçura ao bolo, além de ser super versátil para outros pratos.

  2. Caso não queira fazer o purê pode-se utilizar purê comprado pronto ou papinha de bebê.
  3. Bati as claras em neve para dar mais leveza ao bolo, já que usei o purê de maçã. Mas se não quiser ter tanto trabalho pode-se misturar os ovos inteiros à preparação.
  4. Se quiser outro bolinho com legumes que não seja de cenoura, veja este de Beterraba e Chocolate!