Mudança de Hábitos [Peixe Assado na Crosta de Sal Grosso]

Por aqui somos todos carnívoros. Muito carnívoros. A carne vermelha tem estado nos nossos pratos mais até do que gostaríamos. Mas é um hábito. Um hábito que estou tentando mudar.

Não acho que serei vegetariana ainda nesta vida. Tenho minhas crenças e ainda que um ser vivo, o animal que nasceu para o abate e é criado para o abate, será abatido. Procuro, sempre, rastrear de onde vem a carne que estou consumindo e cada vez mais estar próximo do meu produtor. Neste post aqui minha vida mudou quando fui apresentada a seu João e dona Renata. Sua agrofloresta me fez enxergar que é possível comer carne boa, bem criada e ainda assim contribuir para o bem do planeta.

Sem falar dos produtos da Fazenda Yaguara Ecológico por quem estou caída de amores. Vocês que me seguem no Instagram viram aquele bacon com goiabada que gerou “ah’s” e “uh’s” e pedidos de onde comprar!

Mas… incluir carne branca, principalmente peixes e frutos do mar na dieta traz benefícios enormes, pois são ricos em ômega 3, cálcio e zinco, antioxidantes que aumentam a proteção do corpo contra o estresse oxidativo, magnésio, que ajuda na eliminação do ácido úrico, e potássio, que fortalece os ossos e previne contra doenças como a osteoporose. Além de uma digestão mais leve e equilibrada.

Só cuidado na hora da escolha. Não compre peixe já embalado, a não ser que tenha sido ultra congelado individualmente. Escolha os que tenham a carne firme quando pressionado e pele e olhos brilhantes; sinal de estarem frescos. Na dúvida, faça “amizade” com seu peixeiro. Ele lhe dirá o peixe bom do dia! E experimente mais. Saia da mesmice de todo dia!

Olhos, pele e cor brilhantes. Assim é um peixe fresco

Olhos, pele e cor brilhantes. Assim é um peixe fresco

E se cozinhar peixe não é a sua especialidade, esta receita é infalível. E muito fácil. Receita de uma panela só! 😉

Peixe Assado na Crosta de Sal Grosso (Serve 4)

Receita de uma panela só para agradar a todos!

Receita de uma panela só para agradar a todos!

Ingredientes:

1 peixe inteiro de aproximadamente 1,5kg já limpo, sem barrigada e escamas (eu usei pescada Cambucu que estava fresquíssima na feira)

Rodelas de limão

Ervas (eu usei as folhas da erva doce porque usei o bulbo para uma salada – reaproveitamento!)

3 kg de sal grosso

1 clara de ovo (opcional)

Modo de Preparo:

Aqueça o forno a 200 graus. Em uma assadeira grande que caiba o peixe inteiro coloque 1 kg de sal grosso. Sobre o sal coloque o peixe e preencha a cavidade da barriga com o limão e as ervas.

Recém saído do mar...

Recém saído do mar…

Ervas e temperos variados agrarão sabor ao peixe

Ervas e temperos variados agrerão sabor ao peixe

Se for usar a clara, bata-a em neve e misture com restante do sal. Ela age como uma cola para fazer a capa de sal. Eu, sinceramente, já “peguei a manha” e não uso. A não ser que tenha alguma clara dando sopa na geladeira e eu não for fazer uma pavlova! 😉

Cubra o peixe com o sal restante assegurando-se de que esteja coberto por completo. Leve ao forno e asse por 40 minutos. Nada mais, nada menos para não deixar a carne seca. Você verá que a capa de sal ficará um pouco escura e bem durinha. Se usar a clara ficará um bege, quase café com leite.

Se não conseguir fazer a crosta, misture 1 clara de ovo batida em neve para fazer uma cola

Se não conseguir fazer a crosta, misture 1 clara de ovo batida em neve para fazer uma cola

Retire do forno e deixe descansar por 10 minutos. Este tempo é precioso; ajudará a liberar um pouco de umidade e fará a crosta sair facilmente.

Com ajuda de uma faca quebre a crosta com calma para que não fique sal espalhado pelo peixe. Desta vez, os famintos vorazes lá de casa não tiveram tanta paciência e alguns cristais de sal ficaram sobre a pele. Mas não faz mal. Se você não gosta da pele do peixe, em casa comemos tudo!, puxe-a no sentido do rabo para a cabeça, Sairá com muita facilidade e desvendará um suculento e delicioso filé.

A crosta sairá facilmente em blocos. Retire com cuidado para espalhar sal por todo o peixe.

A crosta sairá facilmente em blocos. Retire com cuidado para espalhar sal por todo o peixe.

Com uma espátula retire os filés do peixe cuidando para que toda a espinha solte facilmente – deveria ter tirado uma foto – parecia desenho animado do Frajola! 😉

Peixe e legumes no forno. Quem disse que cozinhar é difícil?

Peixe e legumes no forno. Quem disse que cozinhar é difícil?

DICAS:

  1. Para esta receita eu prefiro os peixes de carne branca. Mas um salmão também fica delicioso.
  2. Eu já testei outros tempos e temperaturas. Esta é a melhor equação: 1,5kg = 40 minutos. Adeque ao tamanho do seu peixe.
  3. Aqui tem outras receitas de peixe que são assim de fáceis e saudáveis: sardinhabacalhau com prosciutto, tilápia

G-BOMBS – Explosão de nutrientes! [Salteado de Shitake e Abobrinha]

Perguntei para várias pessoas, aleatoriamente e de círculos totalmente diversos se elas já tinham ouvido falar em G-BOMBS. Recebi as mais diversas respostas. Claro que a primeira delas foi: “não, mas conheço o ponto G!” Outras conhecem o G-Force, a Bomba de Chocolate e outros… melhor não comentar!

Ando lendo bastante, ultimamente, já que a minha resolução para 2015 foi ler 1 livro por mês – comentarei em outro post os livros que lerei! E principalmente livros e matérias sobre alimentação e gastronomia. Em uma dessas leituras me deparei com o termo G-BOMBS. Em inglês é a sigla para Greens (Verdes), Beans (Feijões), Onions (Cebolas), Mushrooms (Cogumelos), Berries (Frutas vermelhas), Seeds (Sementes). Em algum post passado falei que não sou adepta de dietas, até porque, mesmo não sendo nutricionista, entendo perfeitamente que cada organismo reage de uma maneira a um tipo de alimento, a rotina social interfere no metabolismo e somos diferentes. Ponto. O que serve para mim pode não ser bom para você.

Mas ao ler sobre estes alimentos fui pesquisar um pouquinho. Afinal, adoro todos eles e se fazem bem, estou no lucro. Em vários artigos estes alimentos são colocados como um dos mais concentradores de nutrientes e são os alimentos que deveríamos comer todos os dias tronando-se uma porção significativa de nossa dieta. Eles ainda são vistos como eficazes na prevenção de doenças crônicas e na promoção da saúde e longevidade.

Até aí, só elogios… Além disso encontrei outros artigos sobre G-BOMBS, porém mais extremistas, abominando a farinha, o açúcar e a proteína animal. Sinceramente, aumentar a quantidade de nutrientes consumidos é uma vantagem, mas cortar radicalmente outros, não faz muito o meu estilo. Reduzi, e muito, o consumo da farinha branca e do açúcar refinado aqui em casa – este último quase em sua totalidade, mas a carne vermelha, ainda reina com sua coroa de diamantes!

Em contrapartida descobri que os cogumelos, que eu adoro e substituo quando não quero comer carne, são uma excelente fonte de proteína. Champion, cremini, portobello, ostras, shiitake, todos possuem propriedades anti-cancerígenas – alguns são anti-inflamatórios, estimulam o sistema imunológico e evitam danos no DNA. Além destas propriedades, há uma outra única dos cogumelos: contêm inibidores de aromatase – compostos que podem bloquear a produção de estrógeno. Acredita-se que estes são,  em grande parte,  responsáveis pelos efeitos de prevenção do câncer de mama! Que boa notícia!!

Pensando nisso corri para a cozinha e muito rapidamente preparei esse salteado de legumes com muito cogumelo e o que mais tinha na geladeira!

Salteado de Shitake e Abobrinha (Serve 4)

G-BOMBS na minha cozinha!

G-BOMBS na minha cozinha!

Ingredientes:

400gr de cogumelos shitake

2 dentes de alho picado (alho também é antiinflamatório)

2 colheres de sopa de azeite de oliva

2 abobrinhas italianas grandes, de preferência orgânicas  (usaremos somente a casca)

4 tomates secos fatiados finamente

raspas da casca de 1 limão siciliano

suco de 1 limão siciliano

100ml de vinho branco

1 colher de chá de pimenta calabresa

2 raminhos de estragão

sal e pimenta do reino a gosto

Veja se eu não mereço a tábua organizadora do post anterior???

Veja se eu não mereço a tábua organizadora do post anterior???

Modo de Preparo:

Escove (ou limpe com papel toalha) bem os cogumelos para tirar toda a sujeira, mas não os lave. O cogumelo é como uma esponja e absorve muito líquido. Corte-os em fatias finas e depois em pedaços pequenos

Em uma wok ou frigideira grande, aqueça o azeite e acrescente o alho. Em fogo brando deixe-o refogar, sem dourar para não ficar amargo. Aumente o fogo, acrescente o cogumelo e salteie por 5 minutos. Nesta etapa queremos fogo alto para o cogumelo não soltar muito líquido.

Enquanto isso raspe a casca das abobrinhas, no sentido do comprimento, com um  descascador como este da foto.

Bonitinho e nada ordinário!

Bonitinho e nada ordinário!

Eu comprei o meu após ver o quão eficiente esta criaturinhas é! Faz “espaguete” de abobrinha. Até pensei em chamar o prato de “Shitake com Spaghetti de Abobrinhas”, mas sei que choveriam raios gourmetizadores no meu post! 😉

Voltando à receita. Caso não tenha este fatiador, use um descascador de legumes e faça tiras mais grossas. Ou se tiver paciência, depois das tiras grossas use uma faca para fatiar finamente. Mas utilize somente a casca, não a polpa. Esta usaremos numa sopa – ai que calor! – ou em um purê.

Após os 5 minutos junte as tirinhas de abobrinhas a sua panela e refogue por mais 5 minutos. Elas devem ficar tenras. Caso você prefira mais cozida, acrescente o vinho branco nesta etapa e deixe evaporar.

Adicione os tomates secos, as raspas de limão, o suco do limão e o vinho. Com o fogo alto salteie por mais 1 minuto. Salpique as folhinhas de estragão e tempere com sal e pimenta, somente no final, logo antes de servir. Como o cogumelo age como uma esponja sempre use o sal no final da preparação para não salgar demais!

Eu servi como prato principal e foi um sucesso! O estragão, com este suave gostinho de anis, deu o toque perfeito para uma refeição leve de verão

G-BOMBS - uma bomba contra o câncer!

G-BOMBS – uma bomba contra o câncer!

DICAS:

  1. Se você não está acostumado a usar o estragão, esta é uma boa oportunidade para experimentar! Mas se não encontrar a salsa fará as vezes da erva.
  2. Esta receita pode ser um topping de brusqueta delicioso ou também ser servida sobre uma massa.
  3. Para deixar a preparação ainda mais bombástica, salpique algumas castanhas ou sementes de girassol sobre o prato.