Volta de Viagem e uma comidinha magra [Quinoa Cremosa com Cogumelos e Espinafre]

E a viagem de férias chegou ao fim… Quem me segue no Instagram acompanhou uma deliciosa e incrível viagem de carro pelos Estados Unidos. Foram mais de 2.000 quilômetros rodados, 5 estados visitados, quase 1.000 fotos, uma média de 40 refeições e 3,1 quilos a mais na balança. Esta é a parte ruim da história :/

Mas para tudo dá-se um jeito e mesmo eu, que amo comer e quase nunca faço dieta sei que exagerei. Porém não deixo o meu prazer glutão esmorecer. Mesmo a comidinha mais “light” pode ser deliciosa e com muito sabor.

Digo sempre que o principal numa refeição são os ingredientes. Se temos nas mãos poucos mas bons insumos tudo fica bem!

Foi assim o meu jantar de ontem: um punhado de quinoa, cogumelos fresquinhos que ganhei da vizinha e uma corridinha na quitanda da esquina para encontrar um maço ainda crocante de espinafre. O restante ficou por conta de uma despensa bem abastecida. Azeite de oliva de boa qualidade e um extrato de limão siciliano maravilhoso. O jantar está servido!

Quinoa Cremosa com Cogumelos e Espinafre (Serve 4)

Explosão de sabor e de nutrientes. Light e delicioso!

Explosão de sabor e de nutrientes. Light e delicioso!

Ingredientes:

1 xícara de quinoa (eu usei o mix de quinoas, pois como têm tempos de cocção diferentes, gosto muito da textura al dente da quinoa vermelha e da preta)

2 xícaras de caldo de legumes caseiro (ou água)

1 colher de chá de sal

2 colheres de sopa de azeite de oliva

4 dentes de alho

2 bandejas de cogumelos frescos, fatiados (eu usei shimeji branco e champignons)

1 maço de espinafres frescos

Raspas de limão siciliano e o suco de 1 limão

G-Bombs Food!

G-Bombs Food!

Modo de Preparo:

Lave sempre a quinoa antes de usar para retirar qualquer traço de saponina. Se você não sabe, vou te dizer: a saponina é uma substância produzida pela quinoa (e outros vegetais), que se caracteriza pela formação de espuma em contato com meio aquoso. Aquela espuminha chata que fica na superfície!

Em uma panela, coloque a quinoa, o caldo e o sal e leve para ferver. Assim que levantar fervura abaixe o fogo e tampe. Cozinhe por 15 a 20 minutos até o líquido for absorvido, como no arroz.

Em uma frigideira, aqueça o azeite e doure o alho sem deixar queimar. Acrescente os cogumelos e salteie por alguns minutos até que murchem. Adicione as folhas de espinafre e deixe que murchem porém sem ficarem escuras. O espinafre fica mais delicioso quando ainda está crocante!!! Acrescente o suco de limão siciliano.

Quem se apaixonaria por um punhado de espinafre?? <3

Quem se apaixonaria por um punhado de espinafre?? ❤

Assim que a quinoa estiver pronta coloque-a no prato de servir e, por cima, coloque a mistura de cogumelos e espinafre e regue com o molho que se formou na frigideira. Finalize com sal e pimenta do reino e raspas de limão.

DICAS:

  1. Consuma mais quinoa. As proteínas da quinoa são consideradas completas pois possuem todos os aminoácidos essenciais para a construção e manutenção do nosso corpo. Experimente substituir o arroz.
  2. Com rúcula este prato também fica delicioso, pois a picância da rúcula contrasta bem com o sabor marcante da quinoa.

Mudança de Hábitos [Peixe Assado na Crosta de Sal Grosso]

Por aqui somos todos carnívoros. Muito carnívoros. A carne vermelha tem estado nos nossos pratos mais até do que gostaríamos. Mas é um hábito. Um hábito que estou tentando mudar.

Não acho que serei vegetariana ainda nesta vida. Tenho minhas crenças e ainda que um ser vivo, o animal que nasceu para o abate e é criado para o abate, será abatido. Procuro, sempre, rastrear de onde vem a carne que estou consumindo e cada vez mais estar próximo do meu produtor. Neste post aqui minha vida mudou quando fui apresentada a seu João e dona Renata. Sua agrofloresta me fez enxergar que é possível comer carne boa, bem criada e ainda assim contribuir para o bem do planeta.

Sem falar dos produtos da Fazenda Yaguara Ecológico por quem estou caída de amores. Vocês que me seguem no Instagram viram aquele bacon com goiabada que gerou “ah’s” e “uh’s” e pedidos de onde comprar!

Mas… incluir carne branca, principalmente peixes e frutos do mar na dieta traz benefícios enormes, pois são ricos em ômega 3, cálcio e zinco, antioxidantes que aumentam a proteção do corpo contra o estresse oxidativo, magnésio, que ajuda na eliminação do ácido úrico, e potássio, que fortalece os ossos e previne contra doenças como a osteoporose. Além de uma digestão mais leve e equilibrada.

Só cuidado na hora da escolha. Não compre peixe já embalado, a não ser que tenha sido ultra congelado individualmente. Escolha os que tenham a carne firme quando pressionado e pele e olhos brilhantes; sinal de estarem frescos. Na dúvida, faça “amizade” com seu peixeiro. Ele lhe dirá o peixe bom do dia! E experimente mais. Saia da mesmice de todo dia!

Olhos, pele e cor brilhantes. Assim é um peixe fresco

Olhos, pele e cor brilhantes. Assim é um peixe fresco

E se cozinhar peixe não é a sua especialidade, esta receita é infalível. E muito fácil. Receita de uma panela só! 😉

Peixe Assado na Crosta de Sal Grosso (Serve 4)

Receita de uma panela só para agradar a todos!

Receita de uma panela só para agradar a todos!

Ingredientes:

1 peixe inteiro de aproximadamente 1,5kg já limpo, sem barrigada e escamas (eu usei pescada Cambucu que estava fresquíssima na feira)

Rodelas de limão

Ervas (eu usei as folhas da erva doce porque usei o bulbo para uma salada – reaproveitamento!)

3 kg de sal grosso

1 clara de ovo (opcional)

Modo de Preparo:

Aqueça o forno a 200 graus. Em uma assadeira grande que caiba o peixe inteiro coloque 1 kg de sal grosso. Sobre o sal coloque o peixe e preencha a cavidade da barriga com o limão e as ervas.

Recém saído do mar...

Recém saído do mar…

Ervas e temperos variados agrarão sabor ao peixe

Ervas e temperos variados agrerão sabor ao peixe

Se for usar a clara, bata-a em neve e misture com restante do sal. Ela age como uma cola para fazer a capa de sal. Eu, sinceramente, já “peguei a manha” e não uso. A não ser que tenha alguma clara dando sopa na geladeira e eu não for fazer uma pavlova! 😉

Cubra o peixe com o sal restante assegurando-se de que esteja coberto por completo. Leve ao forno e asse por 40 minutos. Nada mais, nada menos para não deixar a carne seca. Você verá que a capa de sal ficará um pouco escura e bem durinha. Se usar a clara ficará um bege, quase café com leite.

Se não conseguir fazer a crosta, misture 1 clara de ovo batida em neve para fazer uma cola

Se não conseguir fazer a crosta, misture 1 clara de ovo batida em neve para fazer uma cola

Retire do forno e deixe descansar por 10 minutos. Este tempo é precioso; ajudará a liberar um pouco de umidade e fará a crosta sair facilmente.

Com ajuda de uma faca quebre a crosta com calma para que não fique sal espalhado pelo peixe. Desta vez, os famintos vorazes lá de casa não tiveram tanta paciência e alguns cristais de sal ficaram sobre a pele. Mas não faz mal. Se você não gosta da pele do peixe, em casa comemos tudo!, puxe-a no sentido do rabo para a cabeça, Sairá com muita facilidade e desvendará um suculento e delicioso filé.

A crosta sairá facilmente em blocos. Retire com cuidado para espalhar sal por todo o peixe.

A crosta sairá facilmente em blocos. Retire com cuidado para espalhar sal por todo o peixe.

Com uma espátula retire os filés do peixe cuidando para que toda a espinha solte facilmente – deveria ter tirado uma foto – parecia desenho animado do Frajola! 😉

Peixe e legumes no forno. Quem disse que cozinhar é difícil?

Peixe e legumes no forno. Quem disse que cozinhar é difícil?

DICAS:

  1. Para esta receita eu prefiro os peixes de carne branca. Mas um salmão também fica delicioso.
  2. Eu já testei outros tempos e temperaturas. Esta é a melhor equação: 1,5kg = 40 minutos. Adeque ao tamanho do seu peixe.
  3. Aqui tem outras receitas de peixe que são assim de fáceis e saudáveis: sardinhabacalhau com prosciutto, tilápia

Quando o corpo pede, a gente obedece! [Quibe de abóbora recheado com ricota]

Eu quase nunca estou de dieta. Como de tudo, com moderação e não deixo meu cardápio desbalanceado. Mas algumas vezes exagero e tenho consciência disso. Encho a pança 😉 e depois fico pensando: “por que faço isso comigo mesma?”.

A resposta é óbvia! Porque eu amo comer, experimentar. A comida tem um efeito gigantesco em mim. Se tiver algum problema comigo, é só me oferecer uma comidinha bem deliciosa que eu me rendo!

Mas dia desses o corpo pediu para eu maneirar. Senti a digestão lenta e o fígado… reclamando. Logo o fígado?? E neste dia estava preparada para fazer este quibe que, para mim, é a melhor de todos os tempos. E sabe quando a boca já está salivando por aquela comida?…

Resolvi então continuar cm o cardápio da noite, mas obedecer ao que meu metabolismo pedia. Acho que consegui. Agradei gregos, troianos, marido, filho e o fígado!

É uma receita leve, deliciosa e uma ótima opção para um dia que a carne não faça parte do cardápio!

Quibe de Abóbora rechecado de Ricota e Cream Cheese (Serve 6)

Uma forma deliciosa e prática de incluir os vegetais nas refeições.

Uma forma deliciosa e prática de incluir os vegetais nas refeições.

Ingredientes:

1/2 litro de água

1 xícara de trigo para quibe

400gr de abóbora japonesa crua cortada em cubos (com a casca)

1 colher de chá de sal

1 colher de sopa de pimenta síria

1/2 colher de chá de canela da China em pó

1 colher de sopa de salsa picada

1 colher de sopa de hortelã picado

1 colher de sopa de cebolinha picada

3 colheres de sopa de azeite de oliva extra virgem

1 xícara de ricota esfarelada

1 xícara chá de cream cheese

1 cebola grande fatiada finamente

Modo de Preparo:

Coloque o trigo na água para hidratar por 20 minutos. Leve a abóbora para assar em forno médio, 160 graus, coberta por papel alumínio por 30 minutos, ou até que esteja macia para ser amassada com um garfo ou use o processador para fazer um purê.

Coe e escorra bem o trigo apertando em uma peneira para que fique bem seco, sem excesso de água. Em uma tigela coloque o trigo hidratado,  o purê de abóbora, salsa, hortelã, cebolinha, 1 colher de sopa de azeite, sal, pimenta síria e canela e misture bem.

Tudo junto e Misturado!

Tudo junto e Misturado!

Em outro recipiente misture a ricota com o cream cheese para formar uma pasta. Reserve.

Pré aqueça o forno a 180 graus.

Forre uma assadeira com metade da massa de abóbora e trigo. Eu usei uma assadeira redonda de fundo falso com 21cm de diâmetro por 5cm de altura. Acho lindo desenformar e servir como uma torta! Mas você poderá utilizar qualquer refratário que vá ao forno. Coloque a pasta de ricota sobre a massa de quibe espalhando com cuidado. Finalize cobrindo com o restante da massa. Pincele um pouco de azeite de oliva sobre a massa e com uma faca bem afiada faça cortes das fatias.

Capriche nas camadas para quando desenformar ter uma deliciosa surpresa!

Capriche nas camadas para quando desenformar ter uma deliciosa surpresa!

Um raio de Sol

Um raio de Sol

Leve para assar por 30 minutos. Enquanto isso refogue as fatias de cebola no azeite de oliva restante em fogo muito baixo para que não queimem. Mexa esporadicamente até que fiquem douradas.

Desenforme o quibe e sirva com as cebolas douradas e crocantes aproveitando o azeite em que foram fritas!

A comida vegetariana pode ser surpreendente!

A comida vegetariana pode ser surpreendente!

DICAS:

  1. Você pode cozinhar a abóbora em cubos no vapor ou na água com um pouco de sal até que fique bem macia. Mas escorra bem para que não fiquem encharcadas.

Correndo a Maratona [Linha Flavor Bowl]

Corri tanto estas duas últimas semanas que acho que já vale como treino para uma maratona!

Literalmente, corri de um lado para o outro organizando a vida para o lançamento dos produtos da Linha Flavor Bowl! Estou muito feliz! É incrível como sempre parece que é a primeira vez! Acho que Receita Federal não aguenta mais ver meu CPF como microempresária neste país. “Ô mulher insistente!”, devem pensar! Em outros posts já contei como é essa emoção de ter seu próprio negócio, de ver os produtos na gôndola, de receber o carinho dos clientes que te escrevem elogiando e pedindo mais. E estou sentindo tudo de novo!

Quem conheceu meu antigo armazém já sabe bem que estes produtos são deliciosos e práticos. É comida de verdade com trabalho de menos. Lançamos oficialmente na semana passada, muito timidamente e algumas vendas já foram realizadas. E o testemunho não poderia ser melhor:

depoimento1depoimento2

Os produtos que lancei junto com a Daniela Martins do @doceoficina são sopas, risotos, polentas, cookies e panquecas para facilitar muito a vida de quem quer comer bem mas não tem tempo ou muita afinidade com a cozinha. São todos, absolutamente, naturais e saudáveis, a maioria sem glúten, sem lactose, sem açúcar e com pouquíssimo sódio. Não produzimos com conservantes, aromatizantes ou qualquer outro “antes”. Os produtos são secos e desidratados, embalados carinhosamente em vidros que podem ser reciclados, gerando o mínimo lixo possível. Já vêm temperado e em casa você só precisará adicionar água, em alguns manteiga e em outros ovos. Mas tudo isso também poderá ser substituído se você quiser manter uma dieta vegetariana/vegana!

Ufa! Foi difícil, mas pensamos em quase tudo!

E como nada nesta vida deve ser perfeitinho, para dar aquele toque de emoção, além de pensar nas receitas, buscar bons fornecedores, testar, testar e testar, desenvolver nome, marca, logo, ainda dei uma de fotógrafa profissional! E fiquei bem feliz com o resultado.

Em primeira mão algumas fotos inéditas dos produtos que ainda nem saíram na mídia! Risos  😉

Panquecas Integrais de Maçã. Basta adicionar leite, ovo e manteiga e cozinhar.

Panquecas Integrais de Maçã. Basta adicionar leite, ovo e manteiga e cozinhar.

Sopa de Feijão Moyashi, Centeio e Amaranto. Basta adicionar água ou caldo e cozinhar

Sopa de Feijão Moyashi, Centeio e Amaranto. Basta adicionar água ou caldo e cozinhar

Risoto de Tomates, Alho Poró e Manjericão. Basta adicionar azeite ou manteiga, água e finalizar com parmesão.

Risoto de Tomates, Alho Poró e Manjericão. Basta adicionar azeite ou manteiga, água e finalizar com parmesão.

Polenta ao Funghi. Basta adicionar água e manteiga. Sirva como acompanhamento de uma proteína, se desejar.

Polenta ao Funghi. Basta adicionar água e manteiga. Sirva como acompanhamento de uma proteína, se desejar.

Embalagens recicláveis para ajudar o planeta!

Embalagens recicláveis para ajudar o planeta!

Se você tiver interesse em saber mais ou adquirir os produtos da Linha Flavor Bowl, pode escrever aqui, mandar email para linhaflavorbowl@gmail.com ou ligar nos telefones 11 99185 3048 ou 11 97059  0695. Também pode curtir a página no Instagram @flavorbowl.

🙂

É canja, é canja, é canja de galinha

O post de hoje é um tanto preguiçoso. Bem, preguiçoso, na verdade, não é. Só não tem uma história para acompanhá-lo porque por aqui a vida anda cheia de som e fúria! Do jeito que eu gosto, mas quase não estou dando conta. Mais prá frente conto o porquê de tanta coisa acontecendo ao mesmo.

Por enquanto, esfriou de novo e isso pede uma boa sopa. Sopa não, canja!

Canja de Galinha (Serve 4)

Canja3Ingredientes:

1 colher sopa de azeite de oliva

1 cebola pequena, picadinha

2 dentes de alho, picadinho

1/2 xícara de arroz cru (eu usei Basmati, pois tem menos amido e fica mais soltinho, mas agulhinha serve também)

2 tomates italianos, sem pele e sem sementes (concasse) cortados em cubinhos

1 cenoura cortada em cubinhos

1,5 litros de caldo de frango*

2 mandioquinhas cortadas em cubinhos

1/4 de xícara de ervilhas congeladas

4 coxas de frango cozidas no caldo*, desfiadas em pedaços grandes (aqui em casa somos de carne escura, mas pode-se usar peito também! Neste caso reduza para 2)

Sal e pimenta do reino a gosto

Folhas de hortelã cortadas chiffonade

Canja1

Canja2Modo de Preparo:

Em uma panela grande aqueça o azeite e refogue a cebola e o alho em fogo baixo até murcharem, sem deixar dourar. Acrescente o arroz e continue refogando por mais 1 minuto. Coloque os tomates, a cenoura e o caldo de frango. Aumente o fogo e deixe ferver. Quando levantar fervura, abaixe o fogo novamente, tampe a panela e conte 5 minutos. Após este tempo, acrescente a mandioquinha e conte mais 5 minutinhos. Está quase pronta… Após os 5 minutos, adicione as ervilhas e o frango desfiado. Mais 5 minutos de cozimento e está pronta! Todos os legumes e o arroz terão a mesma textura!

Tempere com sal e pimenta. Eu usei muito pouco sal. O caldo está cheio de sabor e isto me faz reduzir drasticamente o sódio da preparação. Confesso que fica quase adocicada devido a cenoura e a mandioquinha. Mas com mais sabor de legumes e muuuuuito mais saudável!

Canja4Antes de servir polvilhe com as folhinhas de hortelã. Ligue a tv, agarre um cobertor e mime-se!

DICAS:

  1. *Para preparar o caldo de frango (ou de carne, ou de legumes) eu vou juntando e congelando ossos, aparas, ponta de legumes, cascas, talhinho de salsinha, salsão, etc. bag_of_vegetable_scrapsColoco tudo em uma panela, cubro com água e deixe cozinhar em fogo baixo. Neste caso, coloquei as coxas de frango, sem a pele, para cozinhar neste caldo por 1 hora. Coe o caldo sobre uma fralda ou uma mousseline. Eu tenho estes paninhos só para isso na cozinha. Se achar que o caldo está muito gorduroso, deixe esfriar que a gordura se solidificará na superfície. Você se lembra da Receita de Rabada Light? Retire com uma colher e utilize o caldo. Eu tenho esta super jarra da marca Oxo própria para coar caldos! 😉 O caldo que não utilizar pode ser congelado por até 3 meses!