Resolução de Ano Novo: Dieta! ;) [Salada de quinoa com aspargos frescos e burrata Tuttolatte]

Entra ano, sai ano e a dieta é a primeira resolução de Ano Novo que está no nosso caderninho. É o que nos move. É o que nos dá força para comer sem culpa durante as Festas de Final de Ano. Saber que sempre haverá uma segunda-feira no Novo Ano para começarmos a dieta.

E nada melhor que começar esta dieta comendo muito bem, de maneira saudável, deliciosa e refrescante. Ainda mais por aqui, nos trópicos onde a temperatura nesta época do ano beira os 40 graus. Por isso a primeira receita do ano não poderia deixar de ser uma salada cheia de sabor que nutre o nosso corpo e alivia a nossa mente!

Feliz Ano Novo!

Salada de quinoa com aspargos frescos e burrata Tuttolatte (Serve 2)

Receita da Chef Carla Elage

Foto: Cristiano Lopes

Foto: Cristiano Lopes

Ingredientes:

1 xícara  de chá de quinoa real
3 xícaras de chá de água
1 colher de sopa de 1 cebola processada com 2 dentes de alho
Sal a gosto
1 maço de aspargos verdes (ou vagem)
1 xícara chá de damasco picado
2 colheres de sopa de hortelã picado
2 colheres sopa de salsa picada
suco de 1 limão tahiti espremido
1 colher de sopa de azeite extra virgem
Sal marinho a gosto
Pimenta a gosto
2 burratas Tuttolatte
1 xícara de chá de tomate cereja cortado ao meio

Modo de Preparo:

Em uma panela, coloque para ferver a água com a cebola e alho processados.
Quando abrir fervura, coloque a quinoa, abaixe bem o fogo e deixe cozinhar até secar.
Transfira para um refratário, deixe esfriar (pode ser na geladeira).
Aspargos: se necessário descasque o final dos aspargos para retirar as fibras.
Corte-os em 3 partes iguais.
Coloque 1 litro de água para ferver com sal e coloque os aspargos para branquear por 3 minutos.
Escorra, coloque em uma tigela com agua e gelo para parar o cozimento. Escorra e reserve.
Pique os damascos e pedaços pequenos
Quando a quinoa estiver fria, adicione os damascos, salsinha e hortelã. Tempere com o azeite, limão, acerte o sal e a pimento ralada na hora.

Montagem:
Em uma travessa ou pratos individuais ou taças, coloque a quinoa, por cima os aspargos, tomatinhos, folhas de hortelã, finalmente a burrata.
Regue azeite sobre a burrata e finalize com pimenta negra ralada na hora.

Foto: Cristiano Lopes

Foto: Cristiano Lopes

Páscoa no #ColetivoGastronômico [Cestinhas de Parmesão com Salada Cremosa de Camarão]

Já estamos na semana da Páscoa e você ainda não se decidiu o que vai preparar para celebrar esta data tão especial?

Eu sempre gostei de comemorar a Páscoa com o bacalhau na sexta-feira e uma bela Paleta de Pernil ou Cordeiro no domingo. Estas foram as minhas sugestões do ano passado – Confit de Bacalhau e Costeletas de Cordeiro. Mas sempre derrapo nas entradas e sobremesas. Para isso o #ColetivoGastronômico resolveu montar uma sugestão de cardápio bem bacana para quem quer fugir do trivial mas ainda ter uma mesa farta, deliciosa e com pouco trabalho. São sugestões de entradas, pratos principais e sobremesas de dar água na boca!

Eu optei por passar para vocês uma receita de entrada que é super elegante, mas bem fácil de fazer. Só as cestinhas de parmesão vão tomar um pouco mais de tempo. A salada é quase só misturar os ingredientes.

Há um truque bem bacana para deixar os camarões super tenros e nada borrachudos. Sabe aquele coquetel de camarão que você comeu um dia e nunca mais esqueceu? Então! Fui atrás de muita pesquisa e descobri o pulo do gato. Na verdade são dois truques: o primeiro é deixar o camarão descansar por 30 minutos numa mistura de sal e bicarbonato. Esta mistura ajuda a deixá-lo mais tenro e suculento

O segundo é inverter o processo de cozimento. Ao invés de colocá-los em água fervente para cozinhar, vamos começar com água fria e deixar que ferva com os camarões já na panela até que fiquem rosados!

Vamos, então, transformar estes truques fisio-quimícos em uma deliciosa salada para seu feriado de Páscoa!

Cestinhas de Parmesão com Salada Cremosa de Camarão (Serve 8)

Elegante e fácil de preparar esta entrada lhe renderá muitos elogios

Elegante e fácil de preparar esta entrada lhe renderá muitos elogios

Ingredientes:

2 xícaras de queijo parmesão ralado fino (use um queijo parmesão duro. Não caia na tentação de usar um queijo “tipo” parmesão, pois ficará “puxa” e não crocante)

450g de camarões descascados e limpos

1/2 colher de chá de sal

1/4 colher de chá de bicarbonato de sódio

1 cebola roxa média picada

3 colheres de sopa de suco de limão (eu usei siciliano)

1 talo médio de salsão picado

1/2 xícara de creme azedo (aqui ensino como fazer)

1/2 xícara de maionese (eu usei maionese caseira)

1 colher de sopa de salsa fresca picada

1 colher de sopa de dill fresco picado

1 colher de sopa de cebolinha picada

sal e pimenta do reino, o quanto baste

Com uma faquinha faça um corte nas "costas" do camarão e com a ajuda de um palito de dentes retire a tripa lavando-o em seguida, antes de prepará-lo.

Com uma faquinha faça um corte nas “costas” do camarão e com a ajuda de um palito de dentes retire a tripa lavando-o em seguida, antes de prepará-lo.

Modo de Preparo:

Em uma tigela média, misture o camarão, o sal e o  bicarbonato de sódio e misture bem. Leve à geladeira por, pelo menos, 30 minutos até 1 hora. Em outra tigela misture cebola e suco de limão e reserve na geladeira até o momento de montar a salada.

Enquanto o camarão descansa prepare as cestinhas de parmesão.

Coloque uma quantidade de aproximadamente 4 colheres de sopa de queijo parmesão em uma frigideira pequena, anti-aderente e leve ao fogo alto para derreter. Assim que as bordas começarem a dourar, com a ajuda de uma espátula levante as bordas e retire a “rendinha de queijo” com bastante cuidado para não se queimar. Verta sobre um copo virado de boca para baixo para dar o formato da cestinha. Com a ajuda de um pano de prato limpo, pressione o queijo ao redor do copo, com cuidado para não quebrar, e deixe esfriar. Escolha um copo de acordo com o tamanho do fundo da cesta que você deseja preparar. Para esta entrada eu utilizei um copo com o fundo de 4 cm.

Deixe o queijo derreter e as bordar ficarem douradas antes de retirar .

Deixe o queijo derreter e as bordar ficarem douradas antes de retirar .

Pascoa5

Cuidado para não deixar muitos “furos” na cestinha e não vazar o recheio! 😉

Passado o tempo de descanso do camarão encha uma tigela grande com água e gelo e uma uma panela média com água fria. Adicione o camarão à panela e leve para cozinhar em fogo alto. Cozinhe, mexendo ocasionalmente, até que os camarões estejam cor de rosa e ligeiramente cozidos. Se preferir ser mais exato, utilize um termômetro até que a temperatura da água atinja 80 graus.Transfira, imediatamente, os camarões cozidos para o banho de gelo. Escorra bem, descartando gelo.

Deliciosa, refrescante e muito versátil esta salada arrancará elogios de seus convidados!

Deliciosa, refrescante e muito versátil esta salada arrancará elogios de seus convidados!

Pique o camarão em pedaços pequenos, reservando 8 para a decoração dos pratos. Transfira para a tigela que contém a cebola e o salsão e adicione o restante dos ingredientes. Tempere com sal e pimenta. Recheie as cestinhas de parmesão, já frias, decore com o camarão inteiro e folhas de ervas frescas. Sirva em seguida.

De encher os olhos e a boca de água!

De encher os olhos e a boca de água!

DICAS:

  1. Estas cestinhas podem ser recheados de risoto para um parto principal. Se guardadas adequadamente em um recipiente com tampa hermética duram até 1 semana bem crocantes;
  2. Esta salada também pode ser servida como um “dip”. Pique os camarões bem muidiunho e sirva com torradinhas ou pã sueco.

E agora dê uma passada nos blogs do #ColetivoGastronômico deste mês  para ver as demais receitas que elaboramos para você. Feliz Páscoa!

coletivo

Brie com Goiabada – Croquetes de Atum

Na Biroskinha – Moqueca de Banana da Terra

Pimenta na Cozinha – Bacalhau Cremoso com Mini Alcachofras

Panela e Paixão – Pudim de Chocolate

Cozinha da Gertrudes – Ovo de Colher

O que temos hoje, Elisa? – Pão de Páscoa

A Arca do Gosto [Salada Morna de Taioba e Quinoa]

A  Arca do Gosto é um catálogo mundial que identifica, localiza, descreve e divulga sabores quase esquecidos de produtos ameaçados de extinção, mas ainda vivos, com potenciais produtivos e comerciais. Este catálogo constitui um recurso para todos os interessados em recuperar raças autóctones e aprender a verdadeira riqueza de alimentos que a terra oferece. Todo alimento tem uma história. Todos nós temos uma história, única, só nossa. Isso é emocionante.

Fui buscar em livros antigos de culinária e li, em alguns, nomes de comidinhas que nunca tinha ouvido falar antes. E na Arca do Gosto ali estão. Aratú, Cagaita, Krahô, Berbigão, Butiá, Jatobá… É como pegar um álbum antigo de família, ou ler o diário de sua bisavô quando ela era ainda uma adolescente… 🙂

E para festejar esta biodiversidade da nossa mesa e estimular a preservação começa hoje, e vai até o dia 18 de Outubro um Festival Gastronômico onde quatorze restaurantes da capital paulista e seus chefs apresentam pratos com ingredientes brasileiros ameaçados de extinção, como o umbu, a araruta, mel de uruçu, dentre outros.

Mil folhas de tapioca com aratu - Capim Santo

Mil folhas de tapioca com aratu – Capim Santo

Arroz vermelho com abóbora e camarão - Jiquitaia

Arroz vermelho com abóbora e camarão – Jiquitaia

Compota de pera, burrata de búfala, tomilho limão, mel de uruçu - Epice

Compota de pera, burrata de búfala, tomilho limão, mel de uruçu – Epice

A lista completa dos restaurantes participantes você encontra aqui.

Numa conversa com um grande amigo entusiasta da comida brasileira, ela comentou que há tempos não via mais taioba, nem na feira nem nos pratos da cozinha brasileira – apesar de não estar, ainda, em perigo de extinção. E me lançou um desafio: preparar algo com a folha. Para quem não conhece, a taioba, muito comum na culinária mineira é muito parecida com a couve na textura, mas tem um sabor de espinafre suave. E pode ser usado da mesma maneira. Pode ser comida refogada, na salada ou na farofa de farinha milho com paio. O chef Eudes Assis tem até um restaurante chamado Taioba Gastronomia onde prepara seu famoso bolinho de taioba.

Folhas de Taioba. Com certeza você já viu emmuitos jardins por aí!

Folhas de Taioba. Com certeza você já viu emmuitos jardins por aí!

Salada de Quinoa, Taioba com Cramberries e Semene de Girassol (Serve 4)

E a taioba está servida!

E a taioba está servida!

Ingredientes:

1 xícara de quinoa crua (eu usei a branca mas pode ser preta, vermelho ou o mix)

2 xícaras de caldo de legumes caseiro ou água

200gr de taioba sem o talo e fatiada finamente

60gr de sementes de girassol

60gr de cramberries secos (ou uvas passas)

1 raminho de tomilho fresco

sal e pimenta do reino a gosto

Vinagrete de Gengibre adocicado – receita aqui

Parece mas não é! Taioba!

Parece mas não é! Taioba!

Incremente a sua salada com grãos e frutas secas

Incremente a sua salada com grãos e frutas secas

Modo de Preparo:

Coloque a quinoa e o caldo de legumes ou água em uma panela e leve para ferver. Assim que levantar fervura abaixe o fogo e cozinhe por 10 minutos. Destampe e acrescente a taioba e misture bem, cozinhando até que toda a água seja absorvida e a taioba murche, aproximadamente 5 minutos.

Retire do fogo e misture os demais ingredientes. Tempere com sal, pimenta e o vinagrete.

Deixe amornar e sirva.

DICAS:

  1. A quinoa pode ser substituída por couscous marroquino ou mesmo “couscous” de couve flor”
  2. Baixe aqui o livreto com a história e os produtos que fazer parte da Arca do Gosto. Vale muito a pena esta leitura!

Comida MakeOver [Couve Flor Assada em Crosta de Mostarda]

Mesmo em férias, eu adoro cozinhar. Principalmente se for para ensinar!

Quando alguém me faz aquela pergunta: “o que eu faço para o fulano comer mais verduras?” eu me sinto como o super homem que entra na cabine telefônica e sai com seu disfarce pronto para salvar o mundo do mal. Eu coloco meu avental de cozinha e ao infinito e além!

A questão era muito fácil de resolver: como dar mais sabor à couve-flor. Minha amiga adora couve flor, mas seu marido acha insossa, igual a chuchu.

Parêntesis: eu adoro chuchu de verdade! Como será que só eu consigo
achar sabor neste legume??? Aqui tem uma receita deliciosa!)

E lá fui eu cozinhar a couve flor, quase murcha esquecida na geladeira… Se o problema é que a verdura não tem gosto, a solução é incrementar o seu sabor com muitas ervas e especiarias. Isso ressaltará o alimento e acrescentará novos sabores ao paladar.

Para não ficar tão óbvio, mas ao mesmo tempo fácil de preparar, escolhi a receita de couve flor assada para que uma cozinheira amadora não desistisse logo de cara! E ainda por cima, dei uma receita bônus: uma maionese caseira fácil, saudável e deliciosa!

Couve Flor Assada com Crosta de Mostarda e Ervas (Serve 4)

Uma obra de arte cheia de sabor na sua mesa!

Uma obra de arte cheia de sabor na sua mesa!

Ingredientes:

1 couve flor inteira

1 geme a de ovo, orgânico de preferência

1 colher de sopa de suco de limão (eu uso o siciliano; se você gosta de textura use também as raspinhas da casca do limão)

1 colher de sopa de água

1 xícara de azeite de oliva

sal, a gosto (eu uso duas pitadas)

2 colheres de sopa de mostarda (eu usei a mostarda com grãos)

farinha de pão (eu usei 2 fatias de pão de forma integral processadas no liquidificador)

1 raminho de alecrim, somente as folhas

1 raminho de tomilho, somente as folhas

3 raminhos de salsinha, somente as folhas

pimenta do reino moída na hora

Modo de Preparo:

Coloque a couve flor para cozinhar no vapor por 5 minutos até que fique macia mas firme.

Maionese leve e delicada com um toque de limão

Maionese leve e delicada com um toque de limão

Para preparar a maionese, misture a gema de ovo, o suco de limão (e as raspas se for usar) e a água. Com um mixer bata a mistura e acrescente o azeite em oliva em fio e continue batendo até que fique uma mistura homogênea e firme, com consistência de maionese. Se desandar, não se desespere. Pingue algumas gotas de água e continue batendo até atingir a consistência desejada. Tempere com o sal, acrescentando mais se necessário. Esta quantidade faz 1 xícara de maionese pronta. Para a couve flor usaremos 3 colheres. O restante pode ser armazenado na geladeira e usada até duas semanas.

Aqueça o forno em temperatura média, 180 graus.

Após cozida, coloque a couve flor em uma assadeira e esfregue a mostarda por toda a superfície. Pincele com 3 colheres da maioneses caseira, ou mais se assim desejar.

Os grãos de mostarda conferem sabor e textura ao prato.

Os grãos de mostarda conferem sabor e textura ao prato.

No liquidificador, processe as fatias de pão de forma com as ervas e a pimenta do reino até obter uma farofa grosseira.

Cubra a couve flor com esta farofa. Aperte delicadamente para que a farofa “grude” na couve flor.  A maionese ajudará a fixá-la. Regue com um fio de azeite e leve para assar por 30 a 40 minutos até que a superfície esteja levemente dourada.

Uma crosta delicada e aromática transforma qualquer prato insosso em um grande banquete.

Uma crosta delicada e aromática transforma qualquer prato insosso em um grande banquete.

Sirva em fatias, com uma salada verde, como prato principal.

DICAS:

  1. A maionese pode ser soborizada com ervas, raspas de laranja, alho assado e até mesmo gordura de BACON misturada ao azeite;
  2. A farofa de pão e ervas pode ser feita em maior quantidade e guardada no freezer. Eu também uso para polvilhar sobre massas e depois gratinar. Fica delicioso!
  3. Depois de fria esta couve flor pode ser servida como salada. É só regar com muito azeite!

Leveza [Hummus Verde de Abacate]

Leve é o pássaro:

e a sua sombra voante,
mais leve.

E a cascata aérea
de sua garganta,
mais leve.
E o que lembra, ouvindo-se
deslizar seu canto,
mais leve.
E o desejo rápido
desse mais antigo instante,
mais leve.
E a fuga invisível
do amargo passante,
mais leve.

( Cecília Meireles )

Hummus Verde de Abacate e Ervas (adaptado de Inspired Taste)

hummus verde1

Ingredientes:

1/4 de xícara de Tahine (pasta de gergelim)

1/4 de xícara da suco de limão siciliano (aproximadamente 1 limão grande)

2 colheres de sopa de azeite de oliva

1/2 xícara de salsa fresca picada

1/4 de xícara de estragão fresco picado

3 colheres de sopa de cebolinha francesa picada

1/4 de xícara de hortelã fresca picada

1 dente de alho grande, picado

1 avocado Hass

380gr de grão de bico cozido e escorrido (eu uso o em conserva da Camil, acho prático)

1/2 colher de chá de sal

1 a 2 colheres de sopa de água, opcional

Para servir:

toletes de cenoura, branqueados

ervilha torta, branqueadas

rodelas de pepino

rodelas de rabanete

Modo de Preparo:

Bata o tahine e o suco de limão até forma uma pasta homogênea e suave. Coloque no processador de alimentos e adicione o azeite, as ervas e o alho. Processe na velocidade máxima, por 1 minuto, raspando as laterais do copo do processador, se necessário.

Você vai sujar 1 utensílio só!

Você vai sujar 1 utensílio só!

Acrescente metade dos grãos de bico e meio avocado ao processador e processe, por 1 a 2 minutos até que a mistura esteja leve e suave. Caso a consistência não esteja bem homogênea, bata no modo pulsar por algumas vezes para tudo se integre. Raspe a tigela do processador e adicione o restante dos grãos de bico e a outra metade do avocado. Processe novamente até obter uma mistura leve, suave e bem incorporada. Se o humos estiver muito grosso e julgar necessário, com o processador ligado, acrescente água em 1/2 colher de sopa por vez e vá testando a consistência desejada.

Coloque o hummus em um prato de servir, decore com 1 fio de azeite e ervas picadas. Sirva com os legumes como salada.

Para uma salada de legumes ou um lanche rápido, aposte neste receita!

Para uma salada de legumes ou um lanche rápido, aposte neste receita!

DICAS:

  1. Você pode usar qualquer combinação de ervas que desejar;
  2. Este hummus também pode ser servido com torradas para uma entrada ou até passado no pão para um sanduíche.