Uma Massa Várias Possibilidades [Pão de Forma Versátil – World Bread Day]

wbdHoje é o dia mundial do pão [World Brad Day]. E este ano resolvi participar do movimento com uma receita.

Este dia surgiu para que padeiros amadores e entusiastas de todo o mundo pudessem trocar receitas, por a mão na massa e mais que tudo se unir em torno do “pão nosso de cada dia”. O negócio ficou tão aprimorado que hoje, depois de 9 anos do primeiro WBD já são milhares de  foodblogs postando e falando sobre o assunto. Eu me animei e fui procurar uma receita surpreendente para fazer.

Acontece que depois de muito pensar e pesquisar os pães mais mirabolantes e bacanas cheguei a duas conclusões: eu não seria sequer capaz de reproduzir tamanha façanha padeira, por falta de estudos e prática. E o segundo motivo e mais importante, a idéia era fazer com que todos meus leitores, isto quer dizer você que me lê, fosse para a cozinha experimentar esta delícia que é fazer um pão! Vê-lo crescer, sentir o aroma da fermentação, a maravilha do som oco depois de assado. Aqui no blog já fiz a experiência de outros pães, mas confesso que não vi muita gente se animando… Eu adoro a fermentação natural, ou levain, mas nem todo mundo tem a paciência e o tempo de “alimentá-lo”, cuidá-lo e vê-lo reproduzir. Foi aí que me lembrei de uma receita muito boa, muito fácil e muito versátil que uma vez vi no programa de TV dos Fabulosos Irmãos Herbert (The Fabulous Baker Brothers). É um programa de dois irmãos que eu ADORO. Um é padeiro e outro açougueiro e saem pela Inglaterra ajudando restaurantes e pubs a melhorar seus cardápios.

Me lembro bem do episódio: uma massa e vários pães! Era isso. O que eu queria para meu primeiro World Bread Day. Apesar do intuito ser postar receitas inovadoras, diferentes, este seria para mim o melhor da inovação: Uma receita que te faça, AGORA, largar a internet e correr para a cozinha preparar esta delícia!

Pão de Forma Versátil (2 pães de 500 kg cada, aproximadamente)

Esta massa é deliciosa e muito versátil!

Esta massa é deliciosa e muito versátil!

Ingredientes:

300 ml de água morma

2 colheres de sopa de azeite

1 colher de sopa de mel

500 gr de farinha de trigo branca (mas você poderá usar integral, de centeios, grãos)

1 envelope de fermento biológico seco

1 colher de chá de sal

O difícil é ser simples... Mas não neste caso! ;)

O difícil é ser simples… Mas não neste caso! 😉

1 xícara de grãos variados (eu usei o Mix 7 Grãos da Quaker que tem aveia, amaranto, quinoa, linhaça, centeio, gérmen de trigo e cevada e acrescentei chia e semente de abóbora)

1 xícara de cranberry seca (ou uvas passas) e nozes pecas temperadas com uma colher de sopa de canela

A variedade fica por nossa conta!

A variedade fica por nossa conta!

Modo de Preparo:

Na tigela da batedeira, com o batedor de gancho, misture bem a água morna, o azeite e o mel. Acrescente a farinha, o fermento e o sal e bata em velocidade baixa até que se forme uma massa. Aumente para velocidade média e sove por 5 minutos até obter uma massa leve e que desgrude das laterais da tigela. Se quiser pode fazer todo este processo na mão. Você sentirá a massa se formar e se encher de ar. É lindo, isso!

O resultado deverá ser uma massa lisa e bem fácil de manusear de, aproximadamente, 900 gr. Eu dividi minha massa em duas porções de 450 gr para misturar, em uma, os grãos, e na outra, as frutas secas e castanhas. Coloque cada massa em formas de bolo inglês untadas com azeite (eu usei descartáveis) e coloque cada forma em um saco plástico bem fechado e deixe crescer por cerca de 1 hora até que dobrem de volume (eu deixei dentro do forno desligado.

Massa lisa e muito fácil de trabalhar

Massa lisa e muito fácil de trabalhar

450 gr de massa em cada forma...

450 gr de massa em cada forma…

...e a magia do pão fermentado!

…e a magia do pão fermentado!

 

Mas você pode inventar o que quiser. Esta é a real beleza desta massa. Ela poderá virar pão de hambúrguer, mais massudo e cascudo, e tão igualmente delicioso; rolinhos de canela de se você abrir a massa em tiras e espalhar manteiga, açucar e canela e depois enrolar; um filão recheado com calabresa e queijos…

Quando faltar 15 minutos para o final do crescimento da massa aqueça o forno a 180 graus. Assim que a massa dobrar de volume pincele-a com um pouquinho de azeite e faça cortes transversais em cima dos pães. Leve para assar por aproximadamente 40 minutos (veja DICA 1) ou até que fique corado.

Deliciosamente fácil e perfumado. Este de castanhas e frutas viram torradas com geléias para o café da manhã!

Deliciosamente fácil e perfumado. Este de castanhas e frutas viram torradas com geléias para o café da manhã!

Ao sair do forno retire o pão da forma para não criar vapor e não umedecer. Cuidado pois estrá fervendo. Recomendo usar uma luva térmica pu mesmo um pano de prato limpo para segurar o teu pão. E dê uma “batidinha”, [knoc, knoc] no fundo. O som deverá ser oco e “delicioso”. Deixe esfriar sobre uma gradinha. Delicie-se com sua nova criação. E arrisque-se em ser feliz!

Uma massa, infinitas possibilidades!

Uma massa, infinitas possibilidades!

DICAS:

  1. Se fizer pãezinhos menores dimunua o tempo de forno para 30 a 35 minutos;
  2. Este pão poderá ser congelado depois de assado por até 2 meses. Descongele em temperatura ambiente por 12 horas e depois coloque no forno para aquecer;
  3. Se quiser um pão mais adocicado aumente, na receita, para 2 colheres de mel.

E para não ficar sem assar nenhum pãozinho nesta temporada te recomendo outras tão deliciosas receitas participantes do #WBD:

Cozinha Autoral – Massa Base para Pão Caseiro

Ana Claudia na Cozinha – Pão de Mandioquinha

Na Cozinha da Gertrudes – Pão Delícia de Maçã

Gordices – Pão Light

Mosaico de Receitas – Schiacciata de Cebola e Pimentão

Se Eu fiz Você faz – Pão de Leite

O que temos hoje, Elisa? – Pão de Peito de Peru e Bacon

Brie com Goiabada – Pão Trançado de Chocolate

Burburinho na Cozinha – Pão de Abóbora

Artes da Mel – Pão de Fubá

Better Call San – Pão de Nutella

Pão de Queijo Pá Pum

Este é um post rapidinho. Tão rapidinho quanto esta receita.

Trouxe meu sobrinho para passar a tarde comigo. Ele tem 4 anos. Meu filho já tem 10. Não sabia muito o que fazer. Deixei o molequinho no meio dos brinquedos do meu filho e fui para a cozinha preparar um bolo. E pensei: “Hummm, nada melhor do que ele me ajudar, né?”

Trouxe o gatinho para a cozinha e pedi para ele mexer a massa e ele logo solta uma: “Tia, faz pão de queijo?” Claro, que sim!! Oba! Mas eis que abro a geladeira e nada de ovos… Estavam todos no bolo 😮

Mas sempre existe uma receita salvadora neste mundo de Meo Deos! Lá fui eu. Lembrava-me de ter visto esta receita e… tchan! Aí estava santo Google e a santa @cozinhadatata que disponibilizou esta receita facilíssima de apenas 3 ingredientes. E posso dizer? MUITO mais gostosa do que a tradicional (os mineiros que me perdoem). Fica mais sequinho e levinho. Parece um biscoito de polvilho recheado de queijo, fofinho… Antes do bolo assar os pãezinho pro meu querido afilhado já estavam prontos!!

Pão de Queijo da Tatá (Serve 20 bolinhas pequenas)

Repara nesta casquinha bem crocante...

Repara nesta casquinha bem crocante…

Ingredientes:

200gr de creme de leite UHT (1 caixinha)

100gr de queijo meia cura ralado fininho (ou 1 xícara bem prensado)

140gr de polvilho azedo (1 xícara)

1/4 de colher de cha de sal (eu usei um pouquinho menos porque meu queijo já era salgadinho)

Gosto de polvilhar mais queijo por cima!

Gosto de polvilhar mais queijo por cima!

Modo de Preparo:

Aqueça o forno a 200gr.

Em uma tigela misture todos os ingredientes até obter uma massa lisa e homogênea. Eu iniciei misturando com uma espátula e quando já estavam incorporados usei as mãos.

Faça bolinhas e coloque em uma assadeira anti aderente ou forrada com papel manteiga ou silpat.

Asse por 15 minutos ou até ficarem bem inflados e douradinhos! É importante que o forno esteja bem quente senão virarão cookies de polvilho!!! 😉

Com um cafezinho coado para coroar a tarde!

Com um cafezinho coado para coroar a tarde!

DICAS:

  1. Esta massa congela super bem. Congele as bolinhas e depois guarde-as em um saco para freezer por até 3 meses. Asse diretamente do freezer por 20 a 25 minutos.
  2. Eu adoro queijo então dei uma polvilhada com mais queijo por cima dos pãezinhos. Ficaram irresistíveis!

    Alegria de criança; amor da titia

    Alegria de criança; amor da titia

Piadina, pizza de frigideira, wrap… O pão da cozinha rápida! [Receita de Piadina]

Tenho maneirado na quantidade nos meus almoços. Exceto quando uma amiga me convida para almoçar e pede para ir em um lugar bacana – elas acham que eu sou expert! 😉 Aí, claro, é pé na jaca. Não dá para ser reguladinha quando a comida é muito boa!

Mas, ultimamente, como pouco e faço um lanchinho a tarde. Isso tem me deixado bem mais disposta. Funcionou para mim. E estes lanchinhos, normalmente são frutas com a minha granola, café com pedaço de queijo. Mas hoje eu estava com fome. Muita fome. O almoço foi light e o exercício foi duro! Tinha fome. Fome de sanduiche.

Parêntesis: Adoro sanduiches. Adoro pão!

tenho que confessar que aqui a casa é de ferreiro mas o espeto é de pau, não tinha pão. Nem sequer uma fatia… O restinho do pão de fermentação natural que eu fiz tinha virado farelo para fazer migas. Hummmm, outra receita maravilhosa que posto outro dia.

E com a chuva caindo forte lá fora, fiquei bem desanimada em ir até a padaria – que está a 50 metros daqui!!!! O “jeito” era mesmo ir para a cozinha!

E a piadina foi a receita escolhida. Muito rápida – tem até o Rap10 que tenta ser uma piadinha mas passa longe, este pão não precisa de fermentação. Leva fermento na massa, mas apenas para dar uma infladinha! Esta receita eu vi uma vez no programa Cozinha Prática da Rita Lobo. Teste e aprovei logo de cara! Mas já fiz minhas adaptações…

Por aí você vai encontrar receitas como pizza de frigideira, tortilla, wrap, mas garanto que esta é a mais autêntica e deliciosa que você conseguirá! Hahaha. O que a fome não faz!!??

Piadina Romagnola (Serve 6 porções)

Água na boca!

Água na boca!

Ingredientes:

3 xícaras de farinha de trigo
1 colher de chá de sal
1 colher de chá de fermento em pó químico (o de bolo, não de pão)
2 colheres de sopa de azeite de oliva
1 xícara de leite

Modo de Preparo:

Em uma tigela grande Misture a farinha, o sal e o fermento. Abra um buraco no meio e coloque o azeite  e vá juntando a farinha com os dedos para misturar, como se estivesse esfregando.. Junte metade do leite e, com as mãos, misture bem. Coloque o restante do leite e misture até formar uma bola. Trabalhe a massa por uns 3 minutos até que toda a farinha esteja bem integrada. Se preferir pode fazer esta parte sobre uma bancada colocando um pouquinho mais de farinha para não grudar. Divida a massa em seis partes iguais. Cubra a massa com um pano de prato úmido. Mas atenção, o pano não pode estar molhado.

Coloque uma frigideira antiaderente, ou chapa grande de ferro, para aquecer em fogo alto. Abra um pedaço de massa com rolo de macarrão, até ficar com cerca de 20cm de diâmetro. Eu gosto dela bem rústica. Mas se você preferir pode usar um prato como guia e cortar as bordas para que fique bem redondinha. Quando a frigideira estiver bem quente, soltando aquela fumacinha, coloque a piadinha para assar e faça vários furos com um garfo para que ela não fique com bolhas. Asse por aproximadamente 2 minutos de cada lado, u até que fique com umas manchinhas mais escuras no fundo. Vire e deixe assar do outro lado, furando com o garfo. Transfira para um prato e cubra com um pano de prato limpo, apenas para não esfriar, enquanto você faz as outras.

Faça furinhos para a massa não virar uma bolha!

Faça furinhos para a massa não virar uma bolha!

Os recheios podem ser os mais criativos. Eu uso pouco sal na receita porque uma piadinha com doce de leite é um luxo! 😉

Cortei em pequenos triângulos para prolongar o prazer!

Cortei em pequenos triângulos para prolongar o prazer!

DICAS:

  1. Caso queira fazer com farinha integral substitua 1 e 1/2 xícaras de farinha de trigo pela farinha integral e acrescente mais 1/4 de xícara de leite. Outros grãos e sementes (amaranto, quinos em flocos, chia) também podem ser adicionados à massa.
  2. Esta massa congela muito bem é um grande aliado nos momentos de fome fora de hora! Enrole em filme plástico e congele por até 3 meses.

Comece bem a semana: assando pão!

Na semana passada assei pão duas vezes! Isso é inédito na minha cozinha!

Pão de fubá pronto para ir ao forno!

Pão de fubá pronto para ir ao forno!

A primeira receita foram uns pãezinhos de fubá deliciosos que vi no blog de uma amiga e logo que cheguei em casa corri para a cozinha para prepara-los. A receita é esta aqui e a única adaptação que tive que fazer foi trocar as sementes de erva-doce por sementes de alcarávia (kummel) já que estava desabastecida!

Na quarta feira, já me preparando para o fim de semana prolongado, percebi que aqueles pãezinhos de fubá não durariam até a praia já que numa tarde eu sozinha comi 2 de uma só vez! Resolvi, então, assar mais uma fornada, desta vez de um pão australiano muito fácil e cheiroso!

A magia de ver o pão crescer e o aroma que invade a cozinha anteciparam o mood de feriadão para mim!  Que tal começar a semana num astral mais elevado? Tente você também.

Pão de Centeio “australiano”

A magia da fermentação crescendo no forno!

A magia da fermentação crescendo no forno!

Ingredientes:

10gr de fermento biológico instantâneo (1 envelope)

1/4 de xícara da água morna suave ao toque

1/2 colher de sopa de açucar mascavo

1/2 xícara de água morna

1/4 de xícara de melado de cana (pode usar mel)

1 colher de sopa de cacau em pó (se for substituir usar sem açucar)

1/2 colher de chá de sal

1 colher de soap de óleo vegetal

1 xícara de farinha de centeio

1 e 1/2 xícara de farinha de trigo

manteiga para untar

fubá para polvilhar

Modo de Preparo:

Em uma tigela coloque o fermento, a água morna e o açúcar. Mexa até dissolver e deixe levedar por 5 minutos até formar bolhas.

Em outra tigela grande misture o restante da água, o melado ou mel, sal, óleo e a farinha de centeio. Faça uma mistura e acrescente o fermento levedado. Misture bem até obter uma massa homogênea. Aos poucos vá adicionando a farinha de trigo e sovando até incorporar, uns 5 minutos. Não adicione a farinha de uma só vez pois dependendo da marca da farinha, da umidade e da temperatura talvez não seja necessário usar toda a farinha da receita. A massa deverá ficar macia, elástica e flexível. Se estiver pegajosa adicione um pouco mais de farinha.

Unte uma outra tigela com um pouco de manteiga e acrescente e massa. Cubra com filme plástico e deixe descansar até que dobre de tamanho. Eu deixo dentro do forno desligado por uns 30 a 40 minutos. Após este tempo retorne a massa para a bancada e sove novamente até retirar todo o ar da massa. Forme dois filões ou uma bola grande e coloque na assadeira ligeiramente untada com manteiga. Eu gosto do meu redondo, por isso coloco em uma assadeira de bolo para crescer e ficar arredondado. Pincele a superfície com leite ou óleo vegetal e polvilhe fubá. Cubra com um pano limpo de deixe crescer novamente.

Aqueça o forno a 200 graus. Após terem dobrado de volume marque a superfície do pão com uma faca afiada. Pode ser em forma de cruz, ou diagonal, você inventa!

Asse por 10 minutos e reduza a temperatura para 180 graus e asse por mais 30 minutos. Para testar se o pão está assado dê uns soquinhos no fundo. Se fizer um som de oco está no ponto. Se não volte para o forno e asse por mais uns 5 minutos. E assim você vai testando e aprendendo. E cada vez mais querendo aprender mais. Mas vá com calma para não transformar sua cozinha em uma padaria! É mesmo viciante!

Maciez e aroma do pão australiano

Maciez e aroma do pão australiano

DICAS:

  1. Você pode polvilhar com flocos de aveia ao invés do fubá e acrescentar sementes de alcaravia na massa.
  2. Este pão é a combinação perfeita para um delicioso sanduíche. Toste duas fatias de pão, acrescente mostarda e finas fatias de pastrami ou cream cheese e salmão defumado!

A grama do vizinho é sempre mais verde. Ou não!

Fui visistar uma amiga que não via faz muito tempo. Eu a conheço faz uns 10 anos e coincidentemente ela veio morar aqui na Cidade do México.

Combinei de passar na sua casa para um bate papo e um café. Algo rápido pois nossas agendas estavam lotadas, mas sempre há espaço para uma boa amizade. Quando cheguei na sua casa, entendi porque a agenda dela estava tão lotada. A danada me preparou um café da tarde maravilhoso, com bolinhos, biscoitinhos, frutas e tudo mais que um bom café entre amigas deve ter. Pena não ter minha máquina fotográfica para poder mostrar aqui que banquete!

Mas descobri conversando depois que nada daquilo ela tinha preparado, exceto um pãozinho de batata que ela diz ser a única guloseima que ela sabe fazer! E que pão de batata. Me lembrou muito os meus tempos de PwC quando eu tomava meu café da manhã antes de entrar para o trabalho num cafezinho ali na Rua Araújo (santo Google Street!!!!) e onde tinha o melhor pão de batata da cidade!

E claro que pedi a receita e os detalhes para uma massa tão fofinha. Mas minha amiga é tão leiga na cozinha que me disse que não fazia nada além do que estava escrito no papel! E assim eu fiz!

Saí da sua casa e fui direto para o supermercado comprar o cream cheese para rechear os pãezinhos que me faziam salivar pelo caminho.

E tenho que confessar que os meus ficaram ainda melhores que os dela. Acho que melhores até que os que eu comia na minha juventude! Talvez eu tenha amadurecido e também o meu paladar…

Em tempo: Minha fotos não ficaram das melhores. Mas, com medo de acabarem os pãezinhos, postei as únicas que consegui tirar!!!!

Pão de Batata Recheado com Queijo Cremoso (20 pãezinhos médios)

250 ml de leite morno

50 gr de manteiga

50 gr de açucar

20 gr de fermento biológico instântaneo

170 gr de batatas cozidas e amassadas

aproximadamente 480 gr de farinha de trigo *

5 gr de sal

1 barra de queijo cremoso (190gr)

Gema de 1 ovo para envernizar

*NOTA: coloco aqui a quantidade de farinha aproximada pois dependendo do tipo de batata que você usar vai necessitar mais ou menos quantidade de farinha de trigo. Algumas batatas absorvem mais a água do cozimento e neste caso usará mais farinha. A receita original dizia 430 gr de farinha que para mim não funcioneou. Usei 460 gr.

Na tijela grande da batedeira coloque o leite morno, a manteiga, o açucar e o fermento e misture em velocidade média por 1 minuto. Acrescente a batata e misture por mais 30 segundos. Coloque o gancho para fazer pão na batedeira. Acrescente o sal e a farinha de trigo. Comece agregando 430 gr de farinha e bata por alguns minutos. Teste a consistencia da massa. Se estiver muito pegajosa acrescente mais farinha até obter o ponto desejado de massa lisa e fofa. Retire a massa da batedeira e coloque-a sobre uma superficie enfarinhada. Corte a massa em 20 pedaços e faça bolinhas.

Enquanto a massa descansa aqueçca o forno a 180 graus. Corte a barra de queijo cremoso em 20 pedacinhos. Recheie cada bolinha de massa com um pedacinho de queijo e coloque em uma assadeira untada com manteiga (eu uso o azeite em spray. Mais prático!). Quando terminar de rechear as 20 bolinhas deixe a massa descansar por 30 minutos em lugar longe de corrente de vento. Meus pãezinhos só precisaram de 15 minutos para crescerem e irem para o forno (ou a minha pressa era tamanha…)

Envernize com gema de ovo e asse por 20 minutos em forno já pré aquecido.

Se conseguir, deixe esfriar sobre uma grelha. Se não, queime a língua, mas vale a pena!!!

P.S. Eu usei o Thermomix para preparar a receita.