Deixa chover!

Sabe aqueles dias que tudo o que você precisa é uma comida boa, reconfortante e rápida?

Assim aconteceu comigo, também. Esta temporada de chuvas é muito abençoada já que estamos nesta crise hídrica por toda a região sul. Mas, especialmente em São Paulo, é um tormento um temporal cair bem na hora do rush. As 6 da tarde ninguém merece que o mundo desabe. Mas mesmo assim ele desaba! E nos mostra que percorrer 18 quilômetros em 2 horas não é para os fracos de temperamento! Semáforos apagados, ruas alagadas, motoristas mal educados e sem paciência… A rua se torna um ringue e salve-se quem tiver um Hammer.

O ditado que diz que uma mulher prevenida vale por duas nunca foi tão válido, nestes dias. Um pouco antes de sair para esta “luta de final de tarde” fiz uma limpeza no meu freezer e encontrei no fundinho, esquecido, abandonado um pacote de massinha para gyoza que havia comprado já há bastante tempo no bairro da Liberdade. Transferi para a geladeira, pois pensei “vai que… nestes dias corridos é sempre bom ter algo fácil à mão”.

De volta em casa tudo o que eu queria era o telefone do disk pizza, mas saberia que até o entregador demoraria horas para chegar. O negócio era mesmo arregassar as mangas e preparar um jantar em 15 minutos! Um pouco mais rápido que a receita do bacalhau da semana passada!

Tendo a mão as massas de gyoza foi fácil sorrir novamente. Abri a geladeira encontrei o que tinha por perto sem escolher muito: cenoura, cebola, um repolho pela metade, alguns cogumelos.

E o jantar está na mesa.

Gyoza de Shitake (Serve 12 dumplings)

Um sol no céu nublado!

Um sol no céu nublado!

Ingredientes:

1/2 pacote de massa para gyoza (o pacote vem com 24 discos, mas eu dividi em duas receitas, veja DICAS)

2 colheres de chá de óleo de gergelim (pode usar qualquer outro óleo vegetal neutro)

2 xícaras de cogumelo shitake picado (pode substituir por qualquer cogumelo)

1 colher de chá de molho de soja

1 xícara de repolho fatiado finamente

1/4 de xícara de cebolinha verde picadinha

1 colher de chá de gengibre picado finamente

1 colher de chá de alho picado finamente

1 colher de chá de vinagre de arroz (pode usar o vinagre comum)

1 colher de chá de pasta de misô (opcional)

Molho para acompanhar:

6 colheres de sopa de molho de soja (eu usei o reduzido em sódio)

3 colheres de vinagre de arroz

pitada de pimenta calabresa

cebolinha verde picadinha

Modo de Preparo:

Em uma frigideira aqueça 1 colher de chá do óleo e acrescente os cogumelos. Salteie por 1 minuto até que fiquem brandos. Acrescente os demais ingredientes e refogue por mais 2 minutos. Desligue o fogo e deixe esfriar para rechear as massa.

Para rechear as massas:

1, 2, 3 gyoza japonês!

1, 2, 3 gyoza japonês!

É importante que o recheio esteja morno, quase frio. Pincele a massa com água (como fazemos com pastel). Coloque uma colher de sopa de recheio no meio da massa, dobre-a ao meio e vá “beliscando” para fechar. (Sinto muito mas esta parte foi impossível fotografar sozinha! 😀 ). Se não conseguir feche como pastel! Continue até rechear toda a massa.

Em uma frigideira, coloque 1 colher de chá de óleo de gergelim e acrescente os gyozas. Tampe de deixe fritar por 3 minutos, ou até que o fundo esteja dourado. Eu gosto de virá-los e deixar “bronzeado” dos lados, também – gyoza brasileiro!

Gyozas bronzeado nipo brasileiros

Gyozas bronzeados nipo brasileiros

Acrescente 1/4 de xícara de água à frigideira, volte a tampar e deixe cozinhar em fogo baixo por 2 minutos, até que  a água evapore e os gyozas estejam cozidos.

Misture todos os ingredientes do molho e sirva estas delicias puro ou com legumes salteados (eu usei um pacote de legumes congelados que tinha no freezer – mescla tailandesa!!).

DICAS:

  1. Eu fiz também de carne de porco moída. Substitua os cogumelos por 300gr de carne de porco suina e refogue até ficar dourada. Acrescente os demais ingredientes e siga o restante das instruções de preparo. Carne de frango também é uma sugestão.
  2. Os gyozas também podem ser preparados no vapor. Coloques-os em uma vaporeira e cozinhe por 10 minutos.

    Comida reconfortante, fácil e rápida

    Comida reconfortante, fácil e rápida

Quando a vida é cheia de som e fúria, a comida pode ser Fast!

Há exatos 9 dias eu escrevi este post aqui divagando sobre a vida e como ela tem um fim e a sensação deste fim estar próximo…

(Parênteses)
Peço desculpas por não ter escrito por aqui nestes últimos dias, 
não ter postado dicas para o seu fim de semana, nem muitas 
receitas para o seu Natal, nem ao menos te desejado Feliz Natal. 
Mas você vai entender o porquê. 

Voltando ao tema da vida passar rápido, hoje escrevo para contar que ela passa rápido, tem um fim, mas só acaba quando chega este fim. Então, siga em frente porque atrás vem gente e esta gente pode estar procurando por você!!!

Foi o que aconteceu comigo. Eu já estava colocando as barbas de molho para curtir o meu fim de ano bem tranquila e sem muitos planos quando duas notícias maravilhosas chegaram!

A primeira, foi um super presente de Natal antecipado. Uma viagem muito bacana para Milão na Itália, onde cobrirei a mostra “FOOD – La scienza dai semi al piatto” (FOOD – a ciência da semente ao prato). E isto ainda está por vir! Em janeiro estará tudo aqui no blog!

FOOD - A Ciência da Semente ao Prato

FOOD – A Ciência da Semente ao Prato

E para dia nascer feliz e o ano acabar bem agitado – como eu gosto! – nos 45 do segundo tempo arrumei um trabalho que é a minha cara 🙂 : uma consultoria para o Espaço VEJA São Paulo Riviera de São Lourenço!

Para quem não conhece o espaço são dezenas de estandes com entretenimento, moda, bem-estar e claro, gastronomia! Aí que eu me encaixo!!!

A partir de amanhã e durante todo o mês de Janeiro acontece a 12ª edição do evento repetindo o grande sucesso dos anos anteriores. Toda a programação e os detalhes deste super evento no litoral você encontra aqui:

http://www.rivieradesaolourenco.com/espaco-veja-sao-paulo-2015/

E lógico que toda essa movimentação virou minha casa de pernas para o ar e as refeições aqui passaram a ser na base do fast food. CALMA! Nada de Mc Donald’s! Fast Food ao melhor estilo comida rápida, mas muito saudável!

Salteado de Camarão e Vagens (Serve 4)

salteado de camarão

Fast Food no melhor estilo saudável e delicioso!

 

Ingredientes:

400gr de camarões médios, crus, sem casca, com calda e sem a tripa

200gr de vagens francesas, cortadas pela metade

2 colheres de sopa de azeite de oliva

2 cebolas médias cortadas em fatias bem finas

5 dentes de alho picados

3 talos de capim limão, preferencialmente a parte branca do talo, fatiado finamente

2 pimentas dedo de moça fatiadas bem fininhas (eu gosto “hot“)

2 colheres de chá de açucar mascavo

1 colher de sopa de molho de peixe (Nam plá)

1 colher de sopa de vinagres de arroz

Modo de Preparo:

Aqueça o azeite em uma wok ou frigideira grande. Junte a cebola, o alho, o capim limão, e a pimenta. Salteie em fogo alto durante 4 minutos até que a cebola comece a caramelizar.

feijão verde

Acrescente as vagens e salteie por 2 a 3 minutos até que fiquem bem verdes mas al dente, crocantes. Junte os camarões e cozinhe por 5 minutos até ficarem rosas. Misture o açúcar com o molho de peixe e o vinagre. Adicione a wok e deixe ferver por 1 minuto.

camarao+vagem

Sirva imediatamente acompanhado de arroz branco ou sobre noodles. Se quiser salpique cebolinha sobre o prato!

Fácil, rápido e saudável. Assim deveria ser toda Fast Food...

DICAS:

  1.  Caso não encontre a vagem francesa, que é a mais fininha, pode-se usar vagem normal;
  2. Se quiser algo menos apimentado 1 pimenta estará de bom tamanho!;
  3. O molho de peixe (Nam plá – molho básico da culinária tailandesa, fermentado feito de peixe, acre e pungente) poderá ser substituído por molho inglês ou shoyo.