Conversa Ecológica de Elevador

_ Bom dia, vizinha.

_ Bom dia.

_ Que chuva, ontem, hein?

_ É… Ainda bem. Estamos precisando.

_ Nem me fale… Tá difícil até cozinhar. Aproveitando, deixa eu pegar uma dica com você. Como você está cozinhando macarrão? Sabe, lá em casa somos seis. Não dá pra encher um caldeirão de 6 litros e depois despejar tudo pelo ralo…

_ É… Eu, eu, não tenho feito massa. Tchau. Chegou meu andar. Boa tarde.

Fiquei totalmente desconcertada com a conversa da vizinha porque eu nem havia pensado nisso. Economizo na água da descarga mas não economizo na água do cozimento do macarrão. Faz algum sentido? Fiquei intrigada e pensando como estamos tão acostumados com algumas convenções e não nos damos conta do todo ao nosso redor. Separo o lixo, reaproveito alimentos, ando a pé pela cidade, mas despejo litros de água após cozinhar o macarrão… Oops!

Quando morei no México aprendi muito sobre a cultura e a história do país. Fiz um curso bárbaro de História do México através de sua culinária. Além da preservação dos ingredientes autóctones o povo mexicano tem um trato muito especial com a comida. Quem já assistiu “Como Água para Chocolate” sabe bem do que estou falando. E quem não assistiu fica a dica de um filme  lindo!

Aprendi a usar melhor o coentro, a ter cuidado com as pimentas, a comer mais produtos de temporada e que estivessem em abundância, ainda que fossem escamoles – ovas de formiga! E aprendi também – e me sinto envergonhada de ter esquecido por um tempo – que existe uma sopa seca. E aí está a boa dica para a vizinha e para você que quer economizar água sem deixar de comer sua pasta! Nada italiana, mas um tanto quanto mexicana!

Sopa Seca de Fideos (Serve 4)

Sopa Seca? Sopa Mexicana!

Sopa Seca? Sopa Mexicana!

Ingredientes:

4 tomates italianos sem pele, cortado grosseiramente

1 cebola pequena, picada grosseiramente,

1 dente de alho

3 colheres de sopa de azeite de oliva

400gr de capellini n.1 (ou aletria, cabelo de anjo, spaguettini)

sal e pimenta do reino, o quanto baste

200ml de caldo de legumes

1 colher de chá de pasta de pimenta chipotle, ou Tabasco Chipotle (opcional)

1 colher de sopa de folhas de coentro

1/2 avocado Hass em fatias

50gr de queijo fresco

Modo de Preparo:

No liquidificador coloque os tomates, a cebola, o dente de alho e processe até obter um molho liso, aproximadamente 1 minuto. Reserve.

Em uma panela aqueça duas colheres de sopa de azeite e coloque o espaguete quebrado em partes menores e frite-os rapidamente, mexendo sempre, até obter uma coloração dourada, mas sem deixar queimar. Retire-os da panela e reserve.

Fritando Fideos

Fritando Fideos

Na mesma panela (vamos economizar na hora de lavar o louça, também!) aqueça o azeite restante e coloque o molho de tomate. Tempere com sal e pimenta, junte o caldo e a pimenta chipotle, se estiver usando. Deixe ferver. Acrescente os fideos reservados e cozinhe por 5 minutos, mexendo sempre, até que todo o líquido seja absorvido.

Avocado hass, não abacate!

Avocado hass, não abacate!

Sirva imediatamente com o queijo, as fatias de avocado e folhas de coentro.

DICAS:

  1. Pode-se usar um espaguete mais grosso, mas será preciso 500ml de caldo e mais 5 minutos para absorver todo o molho e ficar al dente;
  2. Fica uma delícia com uma colherada de creme azedo sobre a massa, mas eu não tinha …
Para não dizer que isso é invencionice! Foto: knorr.com.mx

Para não dizer que isso é invencionice!
Foto: knorr.com.mx

Continuar lendo

O espírito da “mama” baixou em mim!

Domingão. Dia de ficar estirada na cama sem fazer nada. ERRADO!

Pelo menos para mim. Claro que fiquei na cama até as 10 da manhã. Mas quando me levantei, algo me empurrou logo para a despensa para ver se eu tinha suficiente farinha 00 para preparar pasta fresca! An??? Preparar pasta num domingo from scratch? Deveria estar louca, ou influenciada pelo artigo que vi sobre o Eataly (uma espécia de mercado italiano com cervejaria, rotisseria, salumeria, padaria, pizzeria, carne, peixe, pasta… Claro que na Itália, EUA e Japão. Quem sabe um dia…).

Mas, enfim. Me deu aquela vontade de ouvir Ornella Vanoni cantando L’appuntamento e amassar meio quilo de farinha e ovos para depois se transformar em lindos e dourados fios de pasta italiana!

E lá fui eu. Mas nem conto que antes fui ao mercado comprar ovos e tomates orgânicos pois queria fazer um molho de tomates frescos mornos e muito azeite extra virgem e manjericão!

Bem… de volta a casa ao meio-dia, me puz um avental e a amasar a deliciosa mistura de ovos e farinha! E preparar o mais fácil e delicioso molho de tomate para satisfazer ao espírito da mama que havia baixado por aqui!

Pasta Fresca (Receta Básica) Serve 4 como prato principal

600 gr de farinha de trigo 00 (se você não encontrar pode usar farinha de trigo comum)

12 gemas de ovo (ou pode substituir por 6 ovos inteiros – as gemas deixam a massa mas suave e amarela. Eu prefiro)

1 colher de chá de sal

Misture a farinha com o sal. Coloque a misture sobre uma bancada ou uma tigela e faça um buraco no meio. Quebre os ovos. Com um garfo, bata os ovos e vá cuidadosamente misturando com a farinha sem deixar que o líquido escape. Então comece a parte boa que é usar suas maãoes para misturar e sovar a massa. Sove até que obtenha uma massa suave e elástica. Faça uma bola, cubra com clingfilm e deixe descansar na geladeira por meia hora.

Ai você pode preparar o molho de sua preferência. Para esta massa eu usei tomates frescos sem pele e sem semente, cebola, alho e majericão. Tudo num refogado rapidíssimo, sem deixar o tomate cozinhar demais. E por cima coloquei cubos de mozzarella fresca a pedido de meu pequeno.

Após o descanso da massa e após abrir uma garrafa de vinho (no meu caso, um Brunello MARAVILHOSO!) comece a esticar a massa. Se você não tem uma máquina, não se preocupe. Fortaleça os seus braços esticando a massa com um rolo de macarrão o mais fino que puder. Depois dê a forma que quiser. O importante é “ser feliz e se divertir” (assim fala meu filhote!). Eu usei a máquina para preparar tagliatelle. E você também poderá fazê-lo cortando a suas tiras de massa com uma faca. Crie, invente e aproveite! Deixe a massa secando por uns 30 minutos. Isto é muito importante para que não grude e não fique empapada. Você pode usar um varal para massas ou deixa-la repousar sobre uma bancada ou assadeira polvilhada com semolina. Mas cuidado para não sobrepor as tiras de massas senão elas grudarão umas nas outras.

Coloque uma panela com abundante água para ferver. Eu uso a proporcão de 1 litro de água por cada 100gr de pasta a cozinhar e 1/2 colher de sopa de sal. A pasta tem que se mover livremente dentro da panela para que cozinhe uniforme e não grude. Cozinhe por apenas 3 minutos. Lembre-se: sua pasta está fresquisima. Assim estará al dente . Ao escorrer a pasta aproveite um pouco da água de sua cocção para dar sabor e e para que não seque e grude. Sirva com o molho de sua preferência.

P.S. Como não poderiam faltar, umas deliciosas e frescas alcachofras com vinagreta foram nossa entrada! Buon appetito!

Dia das Crianças com atitude de gente grande!

Eu sempre comemorei o dia das crianças em restaurantes fast food, parques, cinema. Mas desde que fiquei grávida imaginava comemorar esta data com um grande feast ajudada pelo meu pequeno. Bem, nem sempre foi assim… Muito bebê, meu filho nem sabia do que se tratava esta data. Para ele era uma comida como outra qualquer aqui em casa.

Mas este ano resolvi fazer diferente. Com muito entusiasmo contei a ele sobre a data festiva e que deveriamos preparar o menu que ele quisesse  com muita guloseima e mãos a obra. E qual foi minha surpresa! Ele escolheu entrada, prato principal, sobremesa e guloseima. Então resolvi postar aqui o que uma criança que sabe das coisas (!) gosta de comer no dia das crianças. E o melhor é que todas as receitas são super fáceis de fazer e a garotada pode ajudar! Só lembre-se que a parte de cortar, cozinhar e assar deve ser feita por um adulto e nunca deixe sua cria sem supervisão numa cozinha!

Canudinhos de salmão defumado (serve 4)

100gr de salmão defumado em finas fatias

cream cheese

pepino

abacate

salsinha ou ciboulette para decorar

Descasque o pepino e retire as sementes. Corte-os em cuadrinhos. Faça o mesmo com o abacate. A partir daqui seu filhote pode colocar a mão na massa! Mescle o cream cheese com o pepino e o abacate. Unte o salmão com a pasta de cream cheese. Enrole e amarre com a ciboulette ou polvihe com salsinha picadinha. Eu ainda fiz umas firulas com o bico de confeitar! Afinal, estamos celebrando!

Maccaroni and cheese (serve 4)

*Perdão, mas este mac and cheese é simplesmente delicioso e super gourmet! Não há adulto que resista!

50gr de manteiga

50gr de farinha de trigo

300ml de leite

1/2 cebola

1 folha de louro

60gr de queijo gruyere ralado

40gr de queijo parmesão ralado

140gr de queijo mascarpone

sal, pimenta e noz moscada a gosto

400gr de maccaroni

Coloque o leite para ferver com a cebola e a folha de louro. Numa panela de fundo grosso prepare um roux; derreta manteiga e adicione a farinha cozinhando por alguns minutos a fogo baixo, até que tenha uma consistencia de areia de praia molhada.

Adicione o leite fervido descartando a cebola e o louro. Cozinhe por 5 a 6 minutos mexendo sempre até que tenha um creme liso e sem grumos. Você acaba de preparar um molho bechamel! Adicione os queijos gruyere e parmesão até que derretam. Salpimente e adicione noz moscada ao seu gosto. Misture o queijo mascarpone. Reserve.

Cozinhe a pasta em abundante água salgada que esteja fervendo. Eu uso a esta proporção. Quando estiver al dente escorra e sirva com o molho de queijos. Hmmmmmm!

Barcos de gelatina de camomila e frutas (faz 16 barquinhos)*

4 laranjas grandes

300ml de chá de camomila frio

400ml de suco de fruta (eu usei de melancia)

6 folhas de gelatina sem sabor

1 colher de chá de suco de limão siciliano

Açucar a gosto – eu não usei

16 palitos de churrasquinho

4 folhas de papel de arroz

Corte as laranjas pela metade. Retire toda a polpa e a membrana branca. Reserve. Ou deixe que seu pequeno se delicie, como aconteceu aqui!

Hidrate a gelatina em um pouco de agua fria por uns 5 minutos. Aqueça 100ml do chá de camomila, mas não deixe ferver. Esprema o excesso de água das folhas de gelatina e misture no chá quente. Dissolva completamente a gelatina e adicione o restante do chá frio, o suco de fruts e o suco de limão. DICA: não adicione a gelatina dissolvida ao líquido pois a tornará fibrosa!

Divida a mistura de gelatina nas metades de laranja. Deixe na geladeira durante toda a noite. No dia seguinte quando estejam firmes, corte as meias laranjas em quartos. Para facilitar aqueça uma faca em água quente.

Corte o papel de arroz em triangulos e passe o palito por eles. Espete nos “barquinhos” fazendo uma vela. Eu não tinha papel de arroz e usei papel sulfite. Só não deixe os pequenos comerem!!!

* Foto: http://www.stockfood.com/

Cookies de 3 chocolates  – Afinal é dia das crianças! (40 cookies)

125g manteiga pomada
1 xícara de açucar mascavo 220gr
1/4 xícara de chocolate em pó, peneirado
1/2 colher de chá de fermento em pó
1/2 colher de chá de bicarbonato
1 colher de chá de extrato de baunilha
1 ovo
1 1/4 xícara de farinha de trigo

1 1/2 xícara de gotas de chocolate semi amargo e branco

Aqueça o forno a 170 graus. Em uma tigela  grande misture a manteiga, o açucar, o chocolate em pó, fermento, bicarbonato e o extrato de baunilha. Bata a massa até que obtenha uma massa homogenea e lisa. Adicione o ovo e bata até mesclar.

Adicione a farinha e as gotas de chocolate e continue batendo  até que se misture. Não bata demais. A massa terá uma aperencia de grumos. Assim é para ser!

Com uma colher de sorvete retire porções de massa e coloque em uma assadeira untada com manteiga ou forrada com papel manteiga.

Deixe espaços entre suas bolas de cookies pois eles se expandirão ao assar.

Asse no forno pré-aquecido por 12 a 15 minutos. Ao retirar os cookies do forno você sentirá que ainda estão suaves. Assim que devem ser!

Deixe na assadeira por 5 minutos e depois transfira-os para uma gradinha para esfriarem completamente (se você conseguir esperar! ).

Não coma quente. Dá dor de barriga! Hahaha!! Isto dizia a minha avó!

Agora algumas dicas para os seus pequenos comerem como o meu:

– Não escondam nem disfarcem os alimentos. Ao contrário. A comida fica muito mais interessante se a criança souber o que está comendo. Não só as vitaminas e nutrientes contidas num ingrediente são importantes, mas também a consciência do paladar.

– Prepare um prato atraente. Comemos primeiro com os olhos.

– Dê o exemplo. Muitas vezes a criança não come pois não vê os pais comerem determinado alimento ou rejeitam pelo mesmo motivo.

– Leve o seu pimpolho para o mercado com você e deixe que ele escolha as frutas e verduras. Depois em casa lave, descasque, brinque com os alimentos junto com seu filho.

– Se o seu pequeno já passou desta fase e já não quer saber de comer berinjela, por exemplo, prepare-a e coma na sua frente. E deixe a disposição para que ele tenha o interesse em experimentar.

Alguns livros e sites que adoro!

http://www.annabelkarmel.com

http://www.bbc.co.uk/cbeebies/bigcooklittlecook/makes/cookbook/

http://kitchenforkids.com/welcome/about.htm

http://www.livrariacultura.com.br/scripts/cultura/resenha/resenha.asp?nitem=753295&sid=92161312412109815022250374&k5=11BFF272&uid=

E a garotada se divertiu muito fazendo e COMENDO os cookies!!!

 

Torta de “Resto”

Acreditem se quiser. Eu tenho uma amiga que não tem uma receita sequer da famosa torta salgada de liquidificador!

Passamos o final de semana juntas e em dado momento, CV(os nomes foram preservados para guardar a privacidade da protagonista!!!!) me diz “Ai, queria tanto fazer aquela torta salgada de liquidificador mas não tenho nenhuma receita…”. Pensei ser impossível ninguém ter a receita da tradicional torta de sardinhas da avó, ou da torta de queijo da sogra, ou da Torta de Resto da D. Edna!

Sábado a tarde na casa onde me criei. Dia de limpeza geral, principalmente na cozinha. A geladeira se esvaziava para encher uma assadeira com as sobras de comidas que se acumularam durante a semana. E nada ia para o lixo. Ou quase nada. Na mão de minha mãe tudo se transformaria na sua deliciosa “Torta de Resto”, assim apelidada pelo meu primeiro namoradinho que não deixava de ir um só sábado a minha casa. Não para me ver, mas para saborear a especialidade da sogra!

Como recheio, foram os mais variados sabores. Como já disse era tudo o que estivesse dando sopa na geladeira: queijos, presunto, verduras e legumes. Quando a feira não era suficiente, umas boas latas de atum ou sardinha se juntavam a mistureba para compor a tal torta! E não sobrava um pedaço prá levar prá casa!

Resolvi, então, homenagear minha mãe e satisfazer a vontade de uma amiga querida passando a “receita de família”. Uma pena que não sobrou um só pedaço para ela provar!

Torta de Resto da D. Edna

3 ovos

1/2 xícara de óleo

1 1/2 xícaras de leite

3 colheres de sopa de queijo parmesão ralado

13 colheres de farinha de trigo (será este o segredo!?!)

1 colher de sopa de fermento em pó

Para o recheio usar suas sobras ou a criatividade! Nesta da foto usei sardinhas em conserva, queijo e cebolas caramelizadas. Só tome cuidado com recheios que contenham muito líquido (marinadas, etc) pois sua massa pode ficar empapada.

Pré aquecer o forno a 180 graus.

No liquidificador, bater os ovos com o óleo, o leite e o queijo. Acrescentar a farinha colocando as colheradas 1 a 1. Misturar o fermento, sem bater.

Em uma assadeira untada com manteiga e farinha de rosca colocar metade da massa, o recheio e por cima o restante da massa. Polvilhar com farinha de rosca. Assar por 40 minutos ou até que sua torta esteja levemente dourada.

Em tempo: se não utilizar ingredientes muito salgados para seu recheio (queijo, sardinha, etc) acrescente 1 colher de chá de sal na massa.