Segunda sem Carne [Salada Grega de Couscous de Couve Flor]

Aqui em casa somos todos carnívoros. Sei todos os malefícios que a criação animal traz ao planeta, por isso estamos reduzindo o nosso consumo. Investigo a procedência do ingrediente e cada vez utilizamos orgânicos, fair trade e criação humanizada. Entendo que assim estou fazendo minha parte para um planeta mais limpo e justo. E não pretendo cortar a carne da minha dieta.Faz parte do ecossistema integrado há milhões de anos e da evolução da espécie humana. Precisamos destes animais para a subsistência do planeta.

Mas também, já aderi a “segunda sem carne”, por aqui. Não que isto seja uma obrigação e nem sempre são as segundas-feiras. É no dia que estou com vontade. Como hoje, por exemplo.

Após a loucura de um final de semana inteiro comendo mal – tranqueirinhas, belisquetes, petiscos e afins – precisava de uma refeição leve, fresca e… crocante! Era essa a sensação que eu queria sentir. E com o clima ajudando, me veio logo a mente uma deliciosa salada grega, muito fresca.

Aproveitando as pesquisas que eu estava fazendo e uma cabeça de couveflor muito linda que comprei na feira, ontem, não resisti e fui “inovar” na preparação. Sempre utilizo couscous marroquino para esta preparação, mas hoje a coisa seria diferente!

Salada Grega de Couscous de CouveFlor (Serve 4)

O almoço está servido!

O almoço está servido!

Ingredientes:

1 cabeça de couveflor sem as folhas

1/2 xícara de azeite de oliva extra virgem

1 lata de grão de bico cozido

1 cebola roxa pequena picadinha

1 tomate sem sementes picadinho

1 pepino japonês picadinho

1 talo de salsão picadinho

1 xícara de folhas de hortelã, picadas grosseiramente

1 xícara de folhas de salsinha, picadas grosseiramente

suco e raspas de 1 limão siciliano

sal e pimenta do reino, a gosto

Coisas incríveis da natureza. Não dá para não se apaixonar!

Coisas incríveis da natureza. Não dá para não se apaixonar!

Modo de preparo:

Lave muito bem a couve flor e corte a cabeça em floretes pequenos, dispensando o caule central (guarde para um purê ou um creme de couveflor). Coloque no processador de alimentos e, na função pulsar, triture-os durante 1 segundo até obter uma consistência granulada, muito parecida a da semolina (couscous marroquino). Se alguns floretes ficarem inteiros, retire do processador o que já foi triturado e repita a operação.

Pulse por 1 segundo até obter uma consistência granulada

Pulse por 1 segundo até obter uma consistência granulada

A partir daí você já pode servir o “couscous” de couveflor. Fácil demais? Então vamos cozinhá-lo um pouquinho!!

Em uma frigideira, coloque 1 colher de azeite de oliva e acrescente o couscous processado. Mexa bem como se estivesse refogando arroz, por 5 minutos. Reserve para que esfrie.

Esta preparação pode substiuir o arroz

Esta preparação pode substiuir o arroz

Misture todos os demais ingredientes, exceto o limão, sal e pimenta, em uma tigela. Faça uma vinagrete com o restante do azeite, o suco e raspas de limão, sal e pimenta. Assim que o couscous estiver frio acrescente à tigela e misture. Regue com a vinagrete e sirva em seguida.

Misture bem todos os ingredientes antes de regar com a vinagrete.

Misture bem todos os ingredientes antes de regar com a vinagrete.

DICAS:

  1. Acrescente azeitonas pretas e queijo feta despedaçado para dar mais requinte a esta salada.
  2. Uma colherada de iogurte natural grego sobre esta salada também é um plus!
  3. Com esta preparação você pode criar muitas receitas. Que tal um bolinho de couveflor, como se estivesse usando arroz?

Menos É mais [Spaghetti alho e óleo com camarões ao limão siciliano]

Sempre ouvimos que menos é mais. Na moda, na decoração, no estilo de vida e na culinária. Eu sempre digo. E acrescento a esta máxima que os ingredientes frescos darão o toque mais, neste menos.

Gosto também de dizer que ninguém consegue melhorar um ingredientes ruim – bem… verdade seja dita que a recíproca não é verdadeira: muita gente pode estragar um ingrediente bom! 😉

Esta receita de hoje é a prova de quem com menos e bons ingredientes é possível fazer uma refeição digna de restaurantes que cobram mais de R$ 100,00 por um prato por bem menos e em 10 minutos. Não acredita? Continue lendo!

A primeira vez que fiz este prato foi ainda em Londres, num delicioso final de tarde de verão, daqueles quentes e cheio de sol, ainda as 7 da noite. Tinha conseguido uns camarões maravilhosos do peixeiro do bairro e queria fazê-los da forma mais simples possível, para preservar todo o ser frescor e sabor. Quase nada: azeite, alho e um pouco de limão siciliano. Eu ainda incrementei com uma pimentinha dedo de moça, pois não resisto ao seu ardor e sabor. E como era hora do jantar, servi sobre um pouco de linguini. Pronto. Assim nasceu um dos pratos mais requisitados por aqui!

Spaghetti Aglio e Olio com Camarões ao Limão Siciliano (Serve 4)

Menos é definitivamente muito mais!

Menos é definitivamente muito mais!

Ingredientes:

300gr de spaghetti de boa qualidade

1/2 xícara de azeite de oliva extra virgem

500gr de camarões (eu usei o camarão 21/25 e comprei 8 camarões jumbo para “enfeitar”)

4 dentes de alho fatiados

2 pimentas dedo de moça fatiadas

2 limões siciliano, suco e raspas

Sal e pimenta do reino moída na hora, a gosto

Folhas de manjericão

Peça para o seu peixeiro limpas os camarões mas guarde as cascas para um bisque ou um caldo para risoto.

Peça para o seu peixeiro limpar os camarões mas guarde as cascas para um bisque ou um caldo para risoto.

Sempre retire o tripa que fica na parte de cima dos camarões. Quase imperceptível, mas esta membrana deixa um gostinho amargo no preparo.

Sempre retire o tripa que fica na parte de cima dos camarões. Quase imperceptível, mas esta membrana deixa um gostinho amargo no preparo.

Muuuuita pimenta!

Muuuuita pimenta!

Modo de Preparo:

Coloque uma panela com água e sal para ferver. Eu uso a proporção de 1litro de água para cada 100gr de pasta e 10g para de sal. Assim que ferver, coloque o spaghetti para cozinhar. O tempo do meu é de 8 minutos. O tempo certo de preparo do molho!

Em uma wok, ou frigideira grande, aqueça metade do azeite. Acrescente os dentes de alho e a pimenta e doure, sem deixar queimar. Adicione os camarões e cozinhe em fogo alto por 5 minutos, virando na matade do tempo.

Se usar camarões de tamanhos diferentes, cozinhe primeiro os maiores e depois adicione os menores para que cozinhem por igual.

Se usar camarões de tamanhos diferentes, cozinhe primeiro os maiores e depois adicione os menores para que cozinhem por igual.

Assim que a pasta estiver cozida al dente, escorra, jogue na wok e mexa, juntamente com os camarões para incorporar o sabor. Acrescente o suco do limão e as raspas e tempere com sal e pimenta a gosto. Por último rasgue algumas folhas de manjericão sobre a massa

Tudo junto e misturado para incorporar os sabores.

Tudo junto, misturado e muito fresco para incorporar os sabores.

Antes de servir regue com o restante do azeite. Sirva imediatamente. Eu servi sobre umas folhas de rúcula que estavam murchando na minha geladeira. Foi um toque a mais. Mas este mais não prejudicou em nada! 😉

DICAS:

  1. Qualquer pasta longa vale neste prato. Mas não recomendo pastas curtas e grossas, como penne ou zitti. Estas são ideais com molhos encorpados.
  2. Caso não coma camarão, anéis de lula também ficam deliciosos nesta preparação.
  3. E não se esqueça de guardar as cascas do camarão para fazer um delicioso caldo (a dica de como prepará-lo está aqui)
Menos é definitivamente muito mais!

Menos é definitivamente muito mais!

Acompanhamos este delicioso almoço de final de verão, oops, inverno por aqui, com um maravilhoso Antinori. Perfeito!

Acompanhamos este delicioso almoço de final de verão, oops, inverno por aqui, com um maravilhoso Antinori. Perfeito!