Fim de feira… [Caponata no Forno]

Na casa de minha mãe sempre havia um dia da semana que ela preparava um cozidão com tudo o que estava por perder na geladeira. Ia juntando 1 cenoura, 1 cebola, 2 ou 3 pedaços de pimentão, vagem… Era a famosa “Panela Velha” para o almoço.

Aqui em casa também aproveito tudo. Vocês já leram os meus posts sobre o Mexidão ou o Caldo de Frango? Pois deveriam!! Sou, realmente, uma acumuladora e reaproveitadora de tudo o que seja comestível. A não ser que esteja estragado (…) vai para minha panela!

E pós férias a geladeira estava realmente um caos. Fim de feira, mesmo! Uma verdadeira Xepa! Antes que os alimentos fossem parar no lixo :/ resolvi o problema com uma boa conserva. Esta, para mim, é a melhor maneira de aproveitar os alimentos antes que eles estraguem e prolongar um pouco mais sua vida útil.

Minha geladeira vive cheia de potes de vidro – que também acumulo para estes fins!!! – com conservas. As cebolas viram chutneys, os tomates e laranjas, geléias, e os legumes na maioria das vezes, caponata; este delicioso antepasto que quebra um super galho no momento da visita inesperada, da salada na marmita, ou mesmo num lanchinho da tarde para enganar a fome sem sair da dieta!

Esta versão fiz no forno para não dar trabalho nenhum e sujar uma panela só!

Caponata de Legumes ao Forno (Rende 500g)

Que tal este lanchinho para nutrir e enganar a fome?

Que tal este lanchinho para nutrir e enganar a fome?

Ingredientes (São apenas sugestões. Você pode usar o que tiver na geladeira)

2 pimentões (usei 1 vermelho e 1 restinho de amarelo)

1 berinjela cortada em cubos de aproximadamente 1cm x 1cm

1 abobrinha cortada em cubos de aproximadamente 1cm x 1cm

2 cebolas roxas

1 pedaço do bulbo da erva doce picada

2 talos de salsão picados

1 pimenta dedo de moça picadinha (opcional)

1 colher de chá de orégano seco

1/2 xícara de uvas passas (opcional)

1 colher de sopa de alcaparras (opcional)

sal

pimenta do reino

azeite, o quanto baste

1/2 xícara de salsinha picada

1/4 de xícara de hortelã picada

faça uma limpeza na geladeira e ganhe um bônus!

Faça uma limpeza na geladeira e ganhe um bônus!

Modo de Preparo

Aqueça o forno a 150 graus. Enrole os pimentões em papel alumínio para assar e tirar a pele. Se você preferir pode fazer na chama do fogo, mas eu acho que dá mais trabalho e faz mais sujeira…

Forre uma assadeira com papel alumínio e coloque as legumes, exceto o pimentão e as uvas passas. Tempere com o orégano seco, cubra com papel alumínio e leve para assar, por 1 hora. Aproveite o forno e coloque os pimentões também. Assim economizamos gás e tempo!

Após 1 hora desenrole os pimentões com muio cuidado e coloque-os em um saco plástico e amarre, para formar vapor. Deixe esfriar. Assim, a pele sai bem facinho.

Junte as uvas passas, se estiver usando, aos seus legumes e cubra com papel alumínio novamente. Elas irão hidratar com o calor.

Quando os pimentões já estiverem mornos e for fácil manuseá-los abra o saquinho plástico e com as pontas dos dedos retire a pele. Muito fácil! Pique e junte aos legumes que também já deverão estar frios.

Um jeito delicioso de aproveitar os legumes e ter uma comidinha para as horas de aperto!

Um jeito delicioso de aproveitar os legumes e ter uma comidinha para as horas de aperto!

Tempere com sal e pimenta a gosto e junte as ervas frescas. Se for comer em seguida, regue com bastante azeite de oliva extra virgem. Se for guardar como conserva, coloque em um vidro limpo, que tenha uma tampa com boa vedação (eu usei 2 vidros de palmito) e complete com bastante azeite de oliva retirando todo o ar do recipiente.

Você pode guardar na geladeira por até 3 semanas, completando sempre a superfície com mais azeite, evitando assim, a criação de mofo.

Sempre mantenha 1 dedo de azeite na superfície do vidro para conservar

Sempre mantenha 1 dedo de azeite na superfície do vidro para conservar

DICAS:

  1. Caso utilize legumes mais duros como cenoura ou abóbora corte-os em pedaços menores para cozinhar por igual;
  2. Nunca coloque as ervas frescas para assar, pois ficarão amargas e perderão o frescor. No forno, somente ervas secas!
Os vidros bem tampados podem ser guardados por até 3 semanas na geladeira

Os vidros bem tampados podem ser guardados por até 3 semanas na geladeira

Dia de Rodízio em São Paulo [Castanhas Temperadas Anti Estresse]

Eu fico muito estressada nos dias de rodízio… Eu sei que é uma atitude para o nosso bem comum, uma atitude de civilidade. Mas me deixa muito triste que muita gente não pense assim e compre o “carro reserva” para estes dias. Aqui em casa somos 3 e temos um carro só… E por isso, muitas vezes, me sinto passada para atrás.

Hoje estava no centro da cidade presa num congestionamento e o relógio se aproximava das 17 horas. Comecei a surtar! Roer as unhas, falar sozinha, cantar alto e me desesperar. Por culpa minha, que não tenho o carro reserva, ou por culpa da prefeitura da cidade que não tem uma engenharia de transito descente, levaria uma multa… Mas as preces foram ouvidas e como num passe de mágica antes das 17:00 – 16:53 para ser bem exata – consegui estacionar o carro na garagem.

Cheguei em casa exausta. Precisava de uma receitinha anti estresse. Aquela que é tão fácil e gostosa de preparar que relaxa ao invés de cansar!

Fiz a granola que além de fácil é deliciosa e já sei a receita de cor e salteada! E fiz também essas castanhas temperadas. Isto é um tira gosto muito coringa para se ter em casa. Recebeu alguém, coloque um potinho; a salada está meio sem graça, polvilhe um pouco sobre as folhas; cineminha em casa, castanhas no baldinho! Ah… Como trânsito de São Paulo poderia ser assim de fácil!

Castanhas Temperadas Anti Estresse (Rende 1 kilo, aproximadamente)

Resista se puder...

Resista se puder…

Ingredientes:

1 xícara de castanha do Brasil crua

1 xícara de nozes crua

1 xícara de  noz pecan crua

1 xícara de amêndoas crua

1 xícara de castanha de caju crua

1 xícara de macadâmia crua

1 xícara de sementes de abóbora sem casca crua

1 xícara de milho gigante peruano

2 colheres de sopa de azeite de oliva

3 colheres de sopa de sal temperado*

Utilize as castanhas que tiver dando sopa no armário!

Utilize as castanhas que tiver dando sopa no armário!

Modo de Preparo:

Aqueça o forno a 160 graus. Coloque as castanhas em uma tigela grande e regue com o azeite de oliva. Misture bem com uma espátula para todas as castanhas fiquem bezuntadas pelo azeite. Você ode utilizar as mãos se quiser. Ajuda muito no processo desestressante!

Espalhe sobre uma assadeira grande tentando fazer uma única camada não deixando muitas castanhas se sobreporem. Leve para assar por 20 minutos, mexendo na metade do tempo.

Retire do forno e volte as castanhas para a tigela. Polvilhe o tempero e mexa bem certificando-se de que todas as castanhas tenham sido cobertas pelo tempero. Deixe esfriar e guarde em um pote hermético bem fechado, por até 15 dias (kkkkk, dúvido que consiga!).

Tostadas e temperadas na medida!

Tostadas e temperadas na medida!

*Eu usei um tempero pronto que meu marido me deu de presente, da Weber. É maravilhoso!!! Mas te digo aqui como fazer o seu, pois eu já consegui o copycat desta receita!

Presentinho do maridão, mas que eu já fiz um copycat!!!

Presentinho do maridão, mas que eu já fiz um copycat!!!

Sal temperado para polvilhar nas castanhas, na pipoca, na carne, onde mais quiser

1 xícara de sal grosso
1 colher de sopa de temperos secos:
orégano, tomilho,  manjericão, alecrim,
1 colher de chá de:
alho e cebola desidratados
1/4 colher de chá de:
sementes de coentro, sementes de mostarda, pimenta da Jamaica, pimenta do reino em grãos
1 colher de sopa de casquinha de limão ou lemon pepper
1 colher de sopa de páprica picante
pimenta calabresa, a gosto
Processe tudo no liquidificar ou processador de alimentos até obter o sal temperado! É viciante. Além do que fará com que você utilize menos sódio nas suas receitas já que ficará tudo com um delicioso sabor!

Nem vem de garfo que hoje é dia de sopa! [Sopa de Brócolis e Gorgonzola]

Eu e o Wilson Simonal adoramos sopa. Bem… Ele adorava! E para quem não sabe, a Mafalda detesta!

Aqui em casa tem sopa no verão e no inverno. E no outono também. E as vezes na primavera!

Quando morei no México aprendi a comer mais sopa. Mesmo com o calor, a sopa é uma entrada muito comum por lá, mais até do que a salada. E é algo tão prático de se preparar… Coloca tudo na panela, cobre com caldo, ou água, cozinha um pouquinho e está pronta! Aquece corpo e alma.

Para que a sopa não fique tão “prato de entrada” e tenha mais “sustância” eu faço, muitas vezes, sopas pedaçudas. Esta de feijão branco é minha preferida.

Maço de brócolis que virou sopa, salada, recheio de torta e patê

Maço de brócolis que virou sopa, salada, recheio de torta e patê

Esta receita surgiu da necessidade de usar um brócolis inteiro. Fui a feira e comprei um maço de brócolis comum, aquele mais macio, com as folhas e os talos. Afinal, é assim que ele nasce e não seria justo descartar todas as suas partes comestíveis. No supermercado já vendem somente os floretes – pelo mesmo preço! – e fico imaginando para onde vai todo o resto… Antigamente, virava alimento de porcos. Mas hoje em dia até eles são alimentados de soja. Pois bem, aqui em casa virou uma sopa deliciosa e muito rápida.

Sopa Aveludada de Brócolis e Gorgonzola (Serve 4)

Nem vem de garfo que hoje é dia de sopa!

Nem vem de garfo que hoje é dia de sopa!

Ingredientes:

Talos e folhas de um maço de brócolis, picados grosseiramente (usei os talos menores e mais macios)

1 fio de azeite

1 cebola média, picada grosseiramente

1 dente de alho picado

2 batatas grandes, picadas grosseiramente

1l de caldo de legumes, ou água

150gr de queijo gorgonzola, despedaçado

Pimenta do reino moída na hora

Modo de Preparo:

Escalde as folhas e talos de brócolis com água fervente e reserve.

100% de aproveitamento do alimento.

100% de aproveitamento do alimento.

Em uma panela grande aqueça o azeite e refogue a cebola e o alho até murcharem. Junte o brócolis e refogue ligeiramente. Acrescente as batatas, cubra com o caldo e deixe cozinhar por 15 minutos ou até que as batatas estejam bem cozidas.

Bata no liquidificador até obter um creme liso e homogêneo. Se quiser a sopa com mais textura, use a função pulsar e deixe alguns pedaços inteiros.

Volte para a panela e acrescente o queijo gorgonzola. Cozinhe em fogo baixo até que o queijo derreta, mexendo sempre para não grudar. Coloque a pimenta do reino a gosto e sirva. É isso!

Eu servi com uns crackers de arroz que combinaram muito bem. E para dar um charme a mais, reservei algumas das folhas do brócolis e fatiei bem fininho, como couve, e fritei em óleo quente por 5 segundos. Ainda coloquei uns pedacinhos do queijo sobre a sopa bem quente.

"Couve" de folhas de brócolis frita para dar textura

“Couve” de folhas de brócolis frita para dar textura

E que tal uma boa trilha sonora para acompanhar?

DICAS:

  1. Caso você não tenha comprado o seu brócolis com os talos e as folhas, pode-se fazer com as folhas de couve, ou mesmo couve-flor. Mas da próxima vez, não desperdice o seu dinheiro. Peça o ramo inteiro. E te custará o mesmo preço!
  2. Não usei nada de sal nesta preparação pois o queijo já é bem salgado e marcante. Tente reduzir a quantidade diária de sódio ingerida, você também. Lembre-se que a maioria dos alimentos que consumimos diariamente contém sódio na sua composição.

Mais um ano se passou… E muitos outros passarão!

Ontem fui comer num restaurante muito chique. Afinal, a ocasião pedia algo bacana: foi meu aniversário.

Normalmente eu comemoro cozinhando. Aqui tem uma demonstração do que estou falando!! O melhor presente prá mim é ver a satisfação das pessoas ao comerem a minha comida e receber os elogios devidos! Não só de idade avançada vivemos; de ego, tb! kkkk 😉

Não me importo de encostar a barriga no fogão e preparar comidinhas, almoços ou jantares se a ocasião pede. Adoro comemorar, juntar os amigos e celebrar a vida. Os anos estão passando para todos nós e o caminho é só adiante. Então para que se queixar?!

Mas como eu já tinha preparado uma feijoada no sábado, meu querido marido resolveu me tirar da cozinha. Mas ele sabia que não seria tarefa fácil… Me levar para comer, no dia do meu aniversário, em algum lugar que a comida não fosse melhor que a minha boa lhe custaria caro! Well… De todos formas, custou. Mas valeu cada centavo!

O restaurante escolhido foi o Antiquarius Grill. Fomos comer bacalhau e estava delicioso. Foram vários pratos, todos variados e ninguém se queixou de nada. Ao contrário, o entusiasmo foi geral. O serviço um pouco lento, mas a comida estava excepcional! Recomendo o Bacalhau com Gemas, para quem gosta de ovo com gema mole escorrendo por batatas e uma posta gigante, Polvo Grelhado com Arroz de Brócolis, o campeão da tarde, Bacalhau com Alcachofras e o tradicional Gomes de Sá. Todos impecáveis! Pena que não tirei nenhuma foto. Em eventos “particulares” e com muita gente não costumo tirar fotos de comida. Respeito meus convidados! Mas de nada adiantaria; nenhuma foto poderia traduzir a delícia foi o nosso almoço.

Aproveitei e resolvi presentear vocês com uma receita muito fácil, econômica e que era campeã de vendas no meu antigo armazém.

Brandade de Bacalhau (Serve 4 como principal ou 8 como entrada)

Deliciosa e prática, a brandade pode ser servida quente ou fria.

Deliciosa e prática, a brandade pode ser servida quente ou fria.

Ingredientes:

500gr de bacalhau dessalgado (eu uso o dessalgado congelado pois acho o aproveitamento melhor)

1 litro de leite

1 folha de louro

2 cravos da Índia

300gr de batata

3 dentes de alho

80ml de creme de leite fresco (pode-se usar o de caixinha)

1 colher de sopa de manteiga

pimenta do reino, o quanto baste

2 colheres de sopa de salsinha picada finamente

2 colheres de sopa de queijo parmesão ralado (opcional)

Agrada gregos, troianos, brasileiros e portugueses!

Agrada gregos, troianos, brasileiros e portugueses!

Modo de Preparo:

Cozinhe o bacalhau no leite, com a folha de louro e o cravo por 10 minutos. Cuidado que ao ferver o leite tende a subir e derramar. Abaixe o fogo. Assim que cozido retire o bacalhau de deixe amornar.

Descasque e cozinhe as batatas, juntamente com o alho, neste mesmo leite. Enquanto isso desfie o bacalhau retirando as espinhas e a pele. Assim que as batatas estiverem cozidas, descarte o leite e os aromáticos (louro e cravos) e esprema juntamente com o alho para fazer um purê. Em uma panela coloque a batata espremida, junte o creme de leite, a manteiga a pimenta do reino e prove o sal. Se necessário corrija.

Cozinhe este purê por uns dois minutinhos até incorporar. Acrescente o bacalhau desfiado e a salsinha e misture bem. Eu gosto de servir a brandade enformada. Uso uma forma de bolo inglês e polvilho queijo parmesão e levo para gratinar. Mas também podem ser feitas quenelles ou servi-la mesmo em um bowl como um patê.

Antes de servir regue com bastante azeite extra virgem. Pode acompanhar com uma salada verde ou torradas.

Cortada em fatias e servida com salada ou com torradas é uma excelente opção de entrada

Cortada em fatias e servida com salada com torradas é uma excelente opção de entrada

DICAS:

  1. Caso queira uma brandade mais firme – e econômica – acrescente mais batata na mistura.
  2. Se for servi-la enformada unte com azeite de oliva as laterais da forma e forre o fundo com papel manteiga. Facilita muito na hora de desenformar!