A Vida pode ser mais Doce do que você imagina! [Carlo’s Bakery SP]

A convite da Journal, Assessoria de Imprensa da Carlo’s Bakery no Brasil, fui conhecer – finalmente – a nova casa do Cake Boss.

Eu já tinha tentado me aproximar daquelas vitrines maravilhosas por várias vezes, mas sem sucesso. Bem… Com muito sucesso. Para ele. As filas homéricas, que chegavam a mais de 1 hora de espera, não faziam parte do meu dia-a-dia.

Qual foi a minha felicidade quando recebi a ligação da super amável Luciana, dizendo que haveria uma possibilidade de eu entrar sem encarar a fila! [Deus existe e me achou!!!].

Eu já havia provado os doces maravilhosos do Cake Boss das unidades de Times Square e Philadelphia. Mas será que o santo da casa faz milagres, mesmo? E como!!

Cheguei cedo, assim que abriu a casa, e nem vi sombra de fila. Fui logo fotografando, filmando, quem viu no Stories do Instagram, com certeza babou muito na tela! E está na cara que ali não tem nada de milagres. Mas um trabalho bem feito e muito bem adaptado ao paladar doce, doce, doce do brasileiro. Ele soube acertar em cheio! O cupcake de paçoca, algo que não existe lá fora, é indubitavelmente um doce que ninguém deixa de arregalar os olhos ao ver essa delícia na vitrine.

Abra a boca e feche os olhos! Paçoca!

Mas com certeza, quem vai até lá não deixa de provar o canolli, seu carro chef e símbolo da doceria originaria italiana. Eu peguei os canolli “no flagra”, recém saídos da cozinha e sendo colocados na bandeja expositora. Mais frescos e crocantes impossível!

“Drop the Gun; take the Canolli”

Outro doce que eu não deixaria de provar se fosse você é o maravilhoso mousse de chocolate ou maracujá. Essa redoma cobre um maravilhoso creme aveludado que se espalha na boca de maneira sedosa e delicada. Impossível descrever em palavras. Vá já provar o seu!

Mousse de Chocolate ou Maracujá Sedosa e Delicada

Mas o Gran Finale, para mim, foi o Cupcake Red Velvet. Incrivelmente macio e umido, coisa que a maioria dos cupcakes da cidade deixam a desejar. E a cobertura de cream cheese estava na medida perfeita. Não muito doce, nem muito gordurosa. Simplesmente me levou aos céus e me fez voltar para a segunda mordida! E aquela outra cupcakeria americana que pretende colocar os pés em terras brazucas logo, logo, acaba de perder uma fiel (ex) cliente. Meu coração pertence ao Buddy!

I’m in Heaven!

Ainda levei para casa um Lobster Tail tradicional e de Chocolate, que foram devorados na minha ausência. I don’t care. Motivo para voltar!

Eu aconselho chegar cedo. Não peguei fila e os doces estavam fresquíssimos. A variedade era enorme e a vitrine estava bem abastecida.

Pretendo voltar num outro dia e horário para ver qual a impressão. Mas se fosse dar o veredicto final hoje, diria que SIM! Vale a pena!

R. Bela Cintra, 2182 – Jardins, São Paulo – SP

 

A menina gulosa [Bolo de Banana dos Deuses]

Eu sou uma pessoa muito gulosa. Tenho gula por sabores, comida e conhecimento.

E uma foto linda publicada no Instagram neste final de semana me encheu a boca de água e a mente de curiosidade: era o Bolo de Banana dos Deuses da amiga virtual Leticia Bittencourt que escreve o lindo Cozinha Vibrante, na linda foto da @rebzanetti.

Quando li a receita imaginei uma mistura de bolo/cuca/quiche. A massa tem uma base crocante, um recheio úmido e suculento e um creminho que fica gratinado por cima. Só poderia ser mesmo dos deuses! E eles que me perdoem por este pecado, mas a gula valeu!

Bolo de Banana dos Deuses (Serve 12 fatias)

Este pecado está perdoado!

Este pecado está perdoado!

*receita adaptada um tiquinho do site Cozinha Vibrante.

Ingredientes:

Base crocante:

200g de manteiga fria cortada em cubos e mantida ma geladeira até o momento de usar

1 xícara de açúcar refinado

2 xícaras de farinha de trigo

1 xícara de farinha de amêndoa*

1 colher de sopa de fermento químico em pó

Recheio:

6 a 8 bananas nanicas maduras, cortadas no sentido do comprimento

2 colheres de sopa de canela em pó

1/2 colher de chá de noz moscada em pó

1/4 colher de chá de gengibre em pó

Cobertura:

1 xícara de leite

3 ovos inteiros

1 pitada de sal

1 colher de chá de essência de baunilha

*A receita pede somente farinha de trigo, mas como eu tinha esta farinha na despensa resolvi usar. A massa fica mais saborosa e um pouquinho mais esfarelenta.

Modo de Preparo:

No processador de alimentos coloque todos os ingredientes da massa e use o botão pulsar até obter uma farofa como “areia de praia”. Você pode fazer esta mistura com as mãos. O mais fácil é ir misturando enquanto esfrega uma palma da mão na outra até obter uma farofa. Em uma assadeira retangular de aproximadamente 30cm despeje 2/3 da massa e pressione bem com as pontas dos dedos até ficar firme e cobrir todo o fundo. Reserve o terço restante da massa para colocar sobre as bananas.

Farofinha de manteiga, açucar e farinha

Farofinha de manteiga, açucar e farinha

Cubra a massa com as fatias de banana. Por cima polvilhe as especiarias: canela, noz moscada e gengibre. Sobre essa camada, despeje o restante das massa e pressione levemente.

Bananas ao sol!

Bananas ao sol!

No liquidificador, bata bem todos os ingredientes da cobertura e despeje sobre a torta.

Leve ao forno pré-aquecido a 200º por 40 minutos ou até que uma que a cobertura esteja dourada e firme.

Deixe esfriar para cortar. Bem… Como gulosa que sou, comi morna. Mas dividi irmãmente por aqui. Além de gulosa não quero ser taxada de egoísta! 😉

DICAS:

  1. Banana prata ou maçã também podem ser usadas;
  2. Caso queira, outras especiarias podem ser utilizadas na receita.
  3. Já estou imaginando fatias de maçã neste recheio. Hummm! Se se atrever a fazer me conte aqui como ficou!

Atire o primeiro brownie quem nunca comprou Nutella®! Outch!! [Brownie de Nutella – 2 Ingredientes]

Tenho um segredo para confessar: Nunca havia comprado Nutella® antes na minha vidaaaa.

Sim, já comi em outros lugares, mas nunca havia comprado. Parece loucura, mas é verdade. Aqui no blog só tem 1 outra receita que leva Nutella®. E me lembro bem: Ganhei o creme de uma amiga que me pediu para fazer esta torta de Nutella® para um evento no Natal…

Mas já faz tempo que tenho visto um montão de gente compartilhando uma receita muito fácil de brownie que leva somente 2 ingredientes: ovos e Nutella®. Ué?, você pode pensar. Mas e a farinha? E o fermento, açúcar, gordura? O que ninguém compartilhou é o porquê desta receita ser tão simples. A resposta está no rótulo do pote de Nutella®. Na verdade, dentro do pote! Toda a gordura e o açúcar necessário para fazer um bolo – ou brownie – está ali. A estrutura final e a leveza são dadas pelos ovos. Voilà! Mistério resolvido? Só não vou contar a quantidade de gorduras, açucares e calorias que tem nestas fatias! Mas não importa. Para um dia cinza e chuvoso, vale cada mordida!

Brownie de Nutella® (Serve 15 quadradinhos de 5cm x 5cm)

A textura desse brownie é inexplicável... Quase um fudge!

A textura desse brownie é inexplicável… Quase um fudge!

Ingredientes:

4 ovos grandes, preferencialmente orgânicos

1 xícara de Nutella® (um pouquinho menos de 1 pote de 350gr – não caia na tentação de colocar o pote todo. Já testei e não funciona. Química na cozinha!!!) 😉

Modo de Preparo:

Pre aqueça o forno a 180 graus.

Coloque os ovos na tigela da batedeira e bata em velocidade baixa por 2 minutos. Suba para velocidade média e continue batendo até que se tornem leves e fofos com uma coloração amarelo pálida. Aumente a velocidade para alta e bata até que os ovos estejam firmes e o volume tenha triplicado. Isso deve levar de 6 a 8 minutos. Quanto mais você bater menos gosto de ovo o seu bolo terá e mais aerado e a textura será mais leve. Lembre-se: não há fermento nesta receita. São os ovos que farão seu brownie crescer!

Sim! Só ovos e Nutella!

Sim! Só ovos e Nutella®! E adivinhem o que tem na lista de compras agora??!!

Enquanto bate os ovos, meça 1 xícara de Nutella® e transfira  para uma tigela que possa ir ao microondas. Aqueça por 1 minuto, parando a cada 15 segundos, para mexer e não queimar. Ela deverá ficar mais líquida, porém ainda cremosa.

Com a batedeira em velocidade baixa, coloque-a na mistura de ovos usando uma espátula. Continue misturando até que toda a Nutella® seja adicionada e esteja bem misturada aos ovos.

Desligue a batedeira e certifique-se de que a mistura esteja homogênea raspando o fundo da tigela de baixo para cima, com cuidado para não perder o ar.

Forre uma assadeira (eu usei uma pequena de 24cm x 14cm) com papel manteiga. Isso ajudará a desenformar já que o brownie ficará com esta textura bem macia de fudge.

Leve ao forno por 25 a 30 minutos. Os brownies estarão prontos quando se formar uma casquinha opaca, mas ainda molinho no meio.

Casquinha sequinha e opaca significa que está pronto!

Casquinha sequinha e opaca significa que está pronto!

Retire o papel manteiga da assadeira e coloque sobre uma gradinha para esfriar por completo. Tranque-se no banheiro se for preciso resistir à tentação!! 😉

Para cortar fatias bem perfeitas e lisinhas utilize uma faca afiada aquecida com água bem quente!

Brownie e cappuccino gelado para aliviar a tarde cinzenta!

Brownie e cappuccino gelado para aliviar a tarde cinzenta!

DICAS:

  1. Para um brownie mais firme utilize apenas 2 ovos e adicione 1/2 xícara de farinha de trigo peneirada à mistura de ovos, antes da Nutella®.
  2. Você pode acrescentar nozes ou castanhas a esta preparação. Mas a beleza da receita é a sua simplicidade e o puro gosto de Nutella®!!!!
  3. O brownie dá uma leve enrugadinha quando esfria. É normal. Não se desespere e comece a fazer outro. Ah não ser que… 😀

Bolo da Casa Encantada [Bolo de Abóbora com Coco]

Hoje fiz algo que nunca faço. Não faço posts aos domingos, mas aqui estou eu…

Domingo é o dia que estamos todos em casa, todos juntos e sempre fazendo algum programa em família. Mas desde que vi um bolo de abóbora com coco do blog A Casa Encantada da querida Ariana, não sosseguei. Fiquei pensando no bolo, no sabor, na textura. Aquele doce de abóbora com coco que tanto comi na infância em forma de bolo; molhadinho, doce e melecadinho!

Não deu outra. Como domingo é dia de feira por aqui já comprei abóbora e ovos orgânicos e caipiras e me certifiquei de que tinha os demais ingredientes. Pedi licença para os meninos daqui de casa – aproveitei que o Santos estava ganhando do Palmeiras e os olhos estavam voltados para a TV – e rapidinho fiz o bolo, fotografei, editei (é… não basta cozinhar, agora. Tem que saber fotografar, também… :/ ) e fiz um chá de bonecas só para mim com um bolo e chá, ambos quentinhos!

Bolo de Abóbora com Coco – adaptei um tiquinho a receita (Serve 1 bolo grande 24cm, 16 fatias)

Chá de Bonecas com gosto de infância

Chá de Bonecas com gosto de infância

Ingredientes:

4 ovos, claras e gemas separadas

4 colheres de sopa de óleo de coco, ou óleo vegetal suave

1 e 1/2 xícaras de açucar mascavo (a receita original pede 2 xícaras açucar demerara, mas eu não tinha e como caramelizei a abóbora no forno resolvi diminuir um pouquinho a quantidade)

630gr de abóbora de pescoço cozida e amassada (eu assei a abóbora em forno a 200 graus para aproveitar melhor seus açucares. Ela carameliza e fica muito mais saborosa)

Assar a abóbora ressalta o seu sabor!

Assar a abóbora ressalta o seu sabor!

1 xícara de farinha de trigo integral

1 xícara de amido de milho

1 xícara de coco ralado seco

1/2 de colher de chá de cravo em pó

1 colher de sopa de fermento químico em pó

Modo de Preparo:

Pre aqueça o forno em 180 graus.

Na batedeira, bata as claras em neve e reserve. Em outra tigela, bata as gemas com o óleo de coco. Acrescente aos poucos o açúcar, a abóbora cozida e amassada. Bata bem até ficar homogêneo. Peneire a farinha, o amido, o cravo e o fermento nesta mistura e misture em velocidade baixa até incorporar. Acrescente as claras em neve e misture delicadamente, sem bater para não perder o volume.

A caminho do meu sonho...

A caminho do meu sonho…

Coloque em uma forma de buraco untada com o próprio óleo e farinha integral e leve para assar por 45 minutos ou até que, ao inserir um palito no meio do bolo este saia limpo.

Deixe esfriar sobre uma gradinha para poder desenformar. Se aguentar espere esfriar. Se não, coma quentinho, mesmo!

Molhadinho, fofo e melecadinho!

Molhadinho, fofo e melecadinho!

DICAS:

  1. As abóboras moranga e cabotcha também servem para esta receita;
  2. Caso não encontre cravo em pó pode usar canela se quiser. Mas o cravo deixa o bolo ainda mais parecido com o doce! Só faltou mesmo aquela calda açucarada por cima 😉

A Voz do Povo é a Voz de Deus – Bolo de 3 Leches ao Rum e Caramelo

Este bolo é o favorito do meu marido. Mas não o que eu preparo!…

Ele comeu uma versão preparada pela chef de cozinha da antiga empresa onde ele trabalhava, lá no México, e nunca mais se esqueceu (espero que só do bolo!!!) 😀 Já reproduzi várias vezes, mas ele sempre tem uma opinião sobre as minhas versões. Na verdade, não são só as minhas versões que ele palpita. Fomos jantar no La Central – excelente restaurante de comida mexicana, à propósito – e a sobremesa foi um bolo 3 Leches que não passou no teste do gourmand!

Resolvi, então, botar o bolo na boca do povo! No fim de semana participei de um encontro de blogueiras de São Paulo e Interior e preparei uma versão caprichada do bolinho. Fiz bolinhos individuais para que todos tivessem a chance de provar. Assim que cheguei as marmitinhas começaram a circular pelo evento e muita gente veio atrás de mim perguntando se eu era a dona das marmitinhas que em questão de minutos desapareceram da mesa… Eram 80!

E o meu whatsapp não parou de apitar solicitando a receita urgentemente no blog. Taí, acho que a voz do povo é a voz de Deus! 😉

Bolo 3 Leches ao Rum com Caramelo e Flor de Sal (Rende 20 bolinhos de 120ml ou uma assadeira de 23cm x 33cm x 5cm)

**Este bolo precisa descansar um mínimo de 8 horas antes de ser servido**

Marmitinhas caprichadas para agradar o paladar e os olhos das amigas blogueiras :)

Marmitinhas caprichadas para agradar o paladar e os olhos das amigas blogueiras 🙂

Ingredientes:

5 claras de ovos grandes, à temperatura ambiente

1/8 colher de chá de sal

1 xícara de açucar

1 e 1 / 2 xícaras de farinha de trigo

2 colheres de chá de fermento químico em pó

3 gemas grandes temperatura ambiente

1/3 de xícara de óleo vegetal

1/2 xícara de água

2 colheres de chá de essência de baunilha

1 lata leite condensado

1 caixinha de creme de leite

a mesma medida de leite integral

3 colheres de sopa de rum escuro

1 xícara de manteiga

1 xícara de açúcar

1 xícara de creme de leite

1 colher de chá de extrato de baunilha

1 colher de sopa de flor de sal

Modo de Preparo:

Pré-aqueça o forno a 180 graus.

Na tigela da batedeira com o batedor de claras, combine as claras e o sal. Bata em velocidade média até que comecem a formar uma espuma branca e ter picos macios. Aumente a velocidade para médio alto e adicione 1/4 de xícara de açúcar em um fluxo lento. Continue batendo as claras até que fiquem brilhantes e mantenham picos firmes. Reserve.

Picos firmes e clara parecendo isopor. este é o ponto!

Picos firmes e clara parecendo isopor. Este é o ponto!

Em outra tigela (eu uso a mesma, pois só tenho uma! Retiro as claras e guardo em outro bowl até usá-las) misture a farinha, 3/4 xícara restante do açúcar e o fermento em pó. Misture em velocidade baixa, por alguns segundos, somente para que se integrem.

Misture as gemas, o óleo, a água e a baunilha em uma tijelinha até combinar. Adicione esta mistura à mistura da farinha e bata em velocidade média por um minuto para aerar a massa. Este é um bolo chiffon por isso é importante para que ele fique bem fofo que a mistura não seja batida demais, senão ficará pesado. Raspe as laterais da tigela com uma espátula e bata por alguns segundos mais.

Com uma espátula maleável, de preferência de silicone, adicione 1/4 das claras em neve à massa e misture com muito cuidado raspando o fundo da tigela com a espátula e incorporando as claras. Não queremos perder o volume das claras em neve. Isso manterá nosso bolo fofo e aerado. Junte mais 1/4 das claras e misture. Repita esta operação até acabar com as claras.

Com amor e paciência incorpore as claras à massa do bolo.

Com amor e paciência incorpore as claras à massa do bolo.

Coloque a massa em uma assadeira retangular SEM UNTAR*, ou em 20 mini marmitinhas de 120ml. Para que os bolinhos tenham a mesma medida eu uso uma colher de sorvete. Asse o bolo por cerca de 40 minutos, ou 20 minutos para os mini bolinhos ou até que estejam ligeiramente dourados. Deixe o bolo esfriar por uns 2 minutos. Depois inverta quatro copos (ou apoios) na bancada e apoie a assadeira, de ponta cabeça, sobre eles.

E os bolinhos estão prontos para esfriarem no "estilo morcego".

E os bolinhos ainda estufados depois de esfriarem no “estilo morcego”.

*Descobri que um bolo chiffon precisa esfriar de cabeça para baixo para não murchar!

Enquanto o bolo esfria misture o leite condensado, o creme de leite, o leite integral e o rum até obter uma mistura homogênea. Fure o bolo com um espeto ou garfo e regue com esta mistura. Vai parecer muita, mas tenha certeza de que absorverá e ficará deliciosamente molhado. Cubra com filme plástico e deixe o bolo na geladeira por, no mínimo 8 horas. Eu costumo deixar “dormir” na geladeira.

Para a calda de caramelo, misture o açúcar e a manteiga em uma panela e cozinhe em fogo médio até que o açúcar derreta e a misture fique com uma cor âmbar profunda.

Com muito cuidado, pois a mistura fará uma espuma e poderá espirrar e queimar, junte o creme de leite e a baunilha mexendo vigorosamente. Cozinhe até engrossar e cobrir as costas da colher. Esta calda rende cerca de 400ml. Se você achar muito para o bolo pode guardar na geladeira e utilizar como doce de leite. Eu acho até pouco! 😉

Caramelo nunca é demais para um bolo tão delicioso!

Caramelo nunca é demais para um bolo tão delicioso!

Cubra o bolo com a calda de caramelo e polvilhe com a flor de sal. Deixe esfriar e sirva. Eu adoro geladinho!

DICAS:

  1. Se você não quiser fazer a calda de caramelo pode usar 1 lata de doce de leite misturada com 1/4 de xícara de água quente.
  2. Outra opção de cobertura – e a mais tradicional – é creme de leite fresco batido em ponto de chantilly com um toque de baunilha.