Quem quer pão? [Pan Bagnat]

PAO_NOSSO_1383688532PFaz alguns anos (Nossa! Anos, já!) eu escrevi este post aqui falando sobre fermento natural, ou levain, onde conto a saga de fazer um pão deliciosamente natural em casa. Foi uma aventura incrível participar desta experiência com o Luiz Américo de Camargo, colunista do Estadão. Todos esses detalhes estão no post.

Na semana passada tive a grata realização de conhecer o Luiz pessoalmente. Acontece que a experiência do levain deu tão certo que o blog virou livro! E na semana passada estive, junto com uma multidão prestigiando este trabalho! IMG_20131126_191808

“Este livro – sua semente, ao menos – nasceu no blog. Muito tempo atrás. Eu e uma multidão de leitores criamos fermentos naturais juntos, ao vivo, em tempo real. Muitos, eu sei, viraram padeiros orgulhosamente amadores. E eu continuei meu caminho, de cultivar leveduras, testar possibilidades, amassar quilos e quilos de farinha. Anos depois, aprendendo novas técnicas e truques, colecionando histórias, chega o momento de tirar do forno este Pão Nosso(…)” – Luiz Américo de Camargo.IMG_20131126_195749

Além de ensinar os segredos do levain, Luiz Américo ainda propõe receitas caseiras que passaram pelo seu rigor de crítico de gastronomia. São dezenas de pães: integral, de nozes, de azeitona, de mandioca, baguete, até panetone tem. E você também vai encontrar refeições inteiras em torno das fornadas. Da irresistível salada panzanella, passando pela surpreendente rabanada salgada, até um ragu de linguiça que é de limpar o prato – com pão, naturalmente.

(…) fiquei com muita vontade de fazer um piquenique. Pensei, pensei, e encontrei a receita ideal para carregar na cesta com uma boa garrafa de vinho, fatias de melancia e muita água aromatizada com hortelã.

Como iria assar o pão Miracle Boule resolvi aproveitá-lo e fazer um Pan Bagnat. Uma receita deliciosa e um preto único perfeito para um piquenique. Este sanduiche é muito comum na região de Nice, no sul da França. Na verdade, era o “almoço” dos agricultores da região! Trata-se de um pão cavado recheado com o que você tiver disponível na geladeira e banhado em um bom azeite de oliva! É isso! Sem segredos, mas com muito sabor! Além do sol e da boa companhia nada mais é preciso para um delicioso dia no parque!

Pan Bagnat pan_bagnat

1 pão grande feito em casa! receita aqui

1 dente de alho, cortado ao meio
1 beringela pequena, fatiada finamente
1 pimentão vermelho cortado em tirinhas finas
1 pimentão amarelo cortado em tirinhas finas
1 bola de mussarela de búfala, fatiada finamente
azeite de oliva
2-3 colheres de sopa de vinagre de vinho tinto, ou a gosto
100 g queijo parmesão
6 colheres de sopa de tapenada ou qualquer outro antepasto
1 punhado folhas de espinafre bebê
10 fatias de tomates secos
4 raminhos de manjericão
ovos cozidos duros fatiados

Sal e pimenta do reino a gosto

1. Corte a parte de cima do pão para fazer uma tampa. Cave o miolo para ficar oco, como uma concha. Esfregue o interior com o alho.

2. Enquanto isso, aqueça uma frigideira e, em seguida, salteie as beringelas e pimentões até ficarem suaves.

3. Coloque uma camada de legumes dentro do pão. Coloque a mussarela por cima, regue com vinagre e abundante azeite de oliva para encharcar o pão e, em seguida, coloque o restante dos ingredientes em camadas, não se esquecendo de um toque de sal e pimenta do reino. Todo o pão deverá ser preenchido com os ingredientes. Arrume bem bacana para que, quando cortar o pão, as camadas estejam arrumadas! Não se esqueça que primeiro comemos com os olhos!

4. Coloque a tampa de volta no pão e embrulhe em filme plástico. Coloque na geladeira com um peso sobre o pão. Deixe descansar durante a noite.

5. No dia seguinte, na hora do seu piquenique, retire da geladeira e corte com uma faca bem afiada em fatias grossas para que exibir as muitas camadas. Se for preciso coloque um palito de dentes para segurar a tampa do pão. Só não se esqueça de retirá-lo antes de servir para seus convidados!

Receita de Verão. Mais uma da série tudo junto e misturado!

IMG_20140104_164510[1]Quem aguenta comer com este calor? E cozinhar, então??

Mas, infelizmente, uma dieta rica em “cevada líquida” é excelente para matar o calor, mas não mantém ninguém em pé – literalmente!!!

E ficar na cozinha, com o fogão ligado por horas? Só nos fará suar ainda mais…

Será que a solução é um prato de alface bem crocante? Nada contra alface ou outras hortaliças, que eu adoro. Mas não é comida para o primeiro sábado do ano, não é verdade?

Esta receita é uma das minhas preferidas. É um prato único, fácil, delicioso e refrescante para estes dias mais quentes. Quase nada de cozimento (ou nada se você preferir), quase nenhuma panela suja, além de muito versátil. Todos os ingredientes podem ser substituídos. Não há regras, exceto por passar pouco tempo na cozinha e mais tempo na piscina!!!

Salada de Couscous com Frango Grelhado (Serve 4) IMG_20140104_164340

1 xícara de couscous (Quem ainda não conhece a sêmola de cereais (couscous marroquino) não sabe o que está perdendo na cozinha. Com certeza após usá-lo uma única vez tudo se tranformará!)

1 cebola roxa finamente picada

1 xícara de grão de bico cozido

1 xícara de lentilha cozida

1 xícara de pepino japonês cortado em cubos

1 xícara de tomate grape cortados ao meio

1/2 xícara de sementes de romã

1 xícara de folhas de salsinha

1/2 xícara de folhas de hortelã grosseiramente rasgadas

1/2 xícara de folhas de coentro

1 xícara de queijo de cabra tipo feta despedassados

2 filés de peito de frango

1 colher de sopa de tempero marroquino (você pode comprar pronto ou fazer uma mistura de páprica doce, cominho, gengibre, canela, açafrão da terra, menta e coentro em pó) IMG_20140104_164434

2 potes de iogurte

um punhado de folhas de hortelã finamente picadas

sal marinho, pimenta do reino preta moída, pimenta síria, azeite e suco de limão siciliano a gosto

 

Coloque o couscous em um recipiente refratário raso, de preferência, e hidrate conforme as instruções da embalagem. Eu, normalmente faço a mesma medida em volume; ou seja para cada xícara de couscous 1 xícara de água fervente. Cubra o recipiente com plástico filme e espere esfriar.

Assim que estiver frio retire o filme plástico e separe o couscous com um garfo. Junte todos os ingredientes e tempere a gosto. Substitua o que não tiver, acrescente o que gostar! Polvilhe com os pedaços de queijo feta.

Em uma tigela coloque metade do pote de iogurte e misture com o tempero marroquino. Marine os filés de frango por 5 minutos. Enquanto isso coloque uma grelha em fogo alto (este é a parte quente da receita!) e regue com um fio de azeite. Assim que começar a esfumaçar coloque os peitos de frango e deixe grelhar por 10 minutos. Vire o peito de frango, reduza o fogo e grelhe por mais 15 minutos ou até que estejam cozidos, dependendo da grossura dos filés. Retire do fogo e deixe descansar por 5 minutos.

Misture o restante do iogurte com as folhas de hortelã picadas e tempere com sal, pimenta do reino e limão siciliano.

Corte os filés de frango em tiras e sirva sobre a salada. Sirva com o molho de iogurte

Obs. Confesso que a lentilha e a romã foram sobras do jantar do Reveillon. Esta salada é assim, ponha o que tiver, experimente, crie e recrie. Nunca ficará igual, mas sempre deliciosa!

 

Nasi Goreng, ou Arroz Frito

Fiz um almoço tão rápido e tão delicioso que em 30 minutos eu já estava postando uma foto no Facebook.

E não é que choveram comentários na foto? Fico super feliz que cada vez mais gente está ligada na gastronomia. Isso é muito bom. Comer melhor é uma opcão de vida e não requer nenhuma prática nem muito tempo. Este prato é um excelente exemplo disso! Nem era prá ser um post no blog e logo estou aqui!…

Na verdade sempre fui adepta das comidas Stir Fry. Tudo muito fresco, rápido e prático. E na mesa uma deliciosa refeição que agrada a todos! E quem faz uma vez repete sempre. Ou melhor, não repete muito pois este prato é tão versátil que mil combinações podem ser feitas. Invente a sua e conte aqui o resultado. Coloque tudo na sua wok e já!

 

Nasi Goreng Indonésio (Serve 4)*

Ingredientes:

400 gr de alcatra cortada em tiras

1 colher de sopa de gengibre picado

3 colheres de sopa de molho de soja

2 ovos

sal, o quanto baste

80 ml de óleo de girassol

3 dentes de alho moídos

1 cebola cortada em rodelas

1 pimentão vermelho cortado em tiras

1 pimentão amarelo cortado em tiras

200 gr de floretes brócolis cozidos al dente (ou crus se você gosta mais crocante)

200 gr de arroz cozido e frio (esta receita é ótima para dar um fim na sobras de arroz)

Um punhado de folhas de coentro

Modo de Preparo:

Comece preparando uma marinada com 2 colheres de molho de soja, gengibre e alho. Coloque a carne e deixe marinar.

Bata os ovos com o sal e pincele uma frigideira com um pouco de óleo e despeje os ovos. Cozinhe por 2 minutos a fogo médio. Vire o omelete e cozinhe por mais 1 minuto. Retire e deixe esfriar. Enrole o omelete como um rocambole para cortar tiras fininhas. Reserve.

Numa wok coloque o restante do azeite e quanto estiver BEM quente coloque a carne. Queremos fritá-la rapidamente, não cozinhá-la. Vá salteando até que esteja com um tom dourado. Retire da wok e reserve. Acrescente as cebolas, os pimentões e os brócolis e salteie até que a cebola comece a dourar. Acrescente o arroz e misture tudo vigorasamente. Coloque o molho de soja restante e o omelete. Misture. Despeje a carne e o suco que se formou sobre o arroz e decore com as folhas de coentro.

Coma assim, fervendo!

 

DICAS:

  1. Se quiser pular a parte do omelete, misture os ovos depois de ter salteado as verduras e mexa bem para fazer “ovos mexidos”!
  2. O arroz pode ser substituído por massa (Hokkien, Xangai, ou qualquer espaguetti que você tenha na despensa!). Esse é Mee Goreng.
  3. A carne pode ser substituída por peito de frango, camarões ou tudo pode ser misturado.
  4. As verduras… O que vier a cabeça ou o que estiver sobrando na geladeira!

Viu só, já são várias combinações!!!

* Esta receita, com algumas adaptações, retirei de “O Livro Essencial da Cozinha Asiática” – Könemann. Amo este livro. Foi aí que comecei minha jornada pela cozinha oriental!

Muffins de queijo, abobrinha e milho e muuuuuuita preguiça!

Hoje foi um dos dias mais preguiçosos da minha vida! Não consigo me recordar de outro dia em que eu me levantei da cama, voltei a dormir, acordei de novo, sai para tomar café da manhã na rua, voltei para a cama (de roupa e tudo!), dormi, acordei, me joguei no sofá, assisti a um filme, dormi, futebol, cochilo…

As 4 da tarde acordei passando mal e sem saber a hora, nem mesmo o dia! Incrível e delicioso. Mas já estava na hora de me espreguiçar e fazer algo mais. Resisti ao controle remoto da televisão me “implorando” para ligá-la mas resisti e olhei pela janela. Um dia, ou uma tarde já! – cinzenta e chuvosa. Lembrei de bolinhos de chuva. Então corri para a cozinha e decidi fazer uns DELICIOSOS muffins que também tem esse gostinho de tarde preguiçosa. Além de serem um dos quitutes mais fáceis que eu já fiz na minha vida. Acho que só por isso eu espantei a minha preguiça para fazê-los!

Muffins de Queijo, Abobrinha e Milho (12 muffins)

Ingredientes:

220 gr de farinha de trigo

2 e 3/4 colheres de chá de fermento em pó

1 colher de chá de sal (se usar um queijo mais salgado e forte, como o cheddar, omita o sal)

1 abobrinha (+/- 180 gr) ralada e espremida para retirar o excesso de líquido

140 gr de grão de milho (pode ser em lata ou congelado)

60 gr de queijo ralado (eu usei chedar, mas gouda ou gruyere ficam deliciosos)

4 colheres de sopa de salsa picada

190 ml de leite

90 gr de manteiga derretida

1 ovo

Modo de Preparo:

Aquecer o forno a 180 graus. Untar com manteiga formas para muffins ou empadas. Eu usei uma forma para mini muffins de silicone e renderam 25 mini muffins.

Peneirar a farinha e o fermento numa tigela. Juntar a abobrinha, o queijo, milho e a salsa. Misturar bem. Em outra tigela misturar o leite, a manteiga e o ovo. Adicione a mistura líquida a mistura seca e mescle até incorporar. A mistura deve ser grumosa.

Coloque a misture nas forminhas e asse por 20 a 25 minutos, até que estejam dourados e esponjosos. Deixe esfriar nas forminhas por 5 minutos depois transfira para uma grade. Sirva morno.