1 Ano de #ColetivoGastronômico [Bolo Celebração]

Já se passou 1 ano desde um delicioso piquenique, uma feijoada abastada e a decisão muito bacana de um grupo de blogueiros formar o #ColetivoGastronômico.

Coletivos estão na moda. É a tendência! Cada vez mais o esforço individual dá espaço para um bem maior onde um grupo de pessoas, com as mesmas intenções e desejos, juntam esforços. E foi assim que nasceu nosso grupo. Eu tenho muito orgulho e prazer de participar deste coletivo. Já foram 12 posts publicados, muitas dicas no nosso Instagram e Facebook (se não conhece curte lá!). E muitos amigos que fizemos ao longo do tempo. Muita gente já passou por aqui e deixou saudades. Outros foram e voltaram, mas todos têm um significado especial e um pedaço de si nesta colaboração! Foi por isso que decidimos, como tema do mês, postar receitas de bolos de festa, ou bolos para celebrar.

Aqui em casa não somos muito “formigas” e sobremesas não são nosso forte (somos do time do bacon! hahaha). Bolos com recheios e coberturas melecadas não têm vez por aqui. Mas existe um bolo que é nossa paixão nacional… na verdade, internacional! Quando moramos em Londres passamos a apreciar muito o bolo Victoria Sponge, que nada mais é que um bolo branco servido com geléia – bem British! 😉 Mas não é tão simples assim. Sua textura é macia mas estruturada. A geléia umedece na medida a massa e não fica nada enjoativo… Nesta versão eu usei dois tipos de geléia: uma de morangos, que adoro e uma outra que testei e aprovei! Um curd de maracujá, azedinho, para quebrar a doçura dos morangos. Se você não sabe, o curd é uma creme aveludado feitos de ovos e cítricos. Curd, na verdade, significa talhar. É isso que o maracujá faz com as gemas… E fica tão boooooooommmm 🙂

E por aqui, sempre que há um certo ar de celebração no ar, eu preparo esta receita. Ela é bem elaborada e aguenta pasta americana, recheios mais pesados como brigadeiro e até modelagem. Já me aventurei em fazer umas “esculturas” com esta massa. A massa é ótima para esta função, mas a artista… :/

Victoria Sponge com Curd de Maracujá e Geléia de Morangos (20cm – Serve 16 fatias)

É pique, É pique, É hora!

É pique, É pique, É hora!

Ingredientes:

Massa:

4 ovos, claras e gemas separadas

240g de açúcar

1 colher de chá de essência de baunilha

100g de manteiga amolecida

50ml de creme de leite

80 ml de leite

260g de farinha de trigo

1 colher de sopa de fermento em pó

Sempre tenha todos os ingredientes a mão antes de iniciar a receita

Sempre tenha todos os ingredientes a mão antes de iniciar a receita

Modo de Preparo:

A primeira coisa que devemos fazer quanto se trata de sobremesas é separar todos os ingredientes. Muitas preparações exigem rapidez e destreza. Assim, não perdemos tempo – ou o ponto! – enquanto estamos cozinhando. Por isso pese tudo e deixe várias tigelas, espátulas e colheres sobre a bancada. Você pode precisar!
Unte com manteiga e farinha de trigo uma forma redonda com fundo removível de 20cm. Eu também costumo colocar papel manteiga no fundo para não grudar. Morro de medo de não conseguir desenformar o bolo! 😀
Super dica para forrar o fundo de forma redonda! @thekitchn

Super dica para forrar o fundo de forma redonda! @thekitchn

Aqueça o forno a 180 graus.
Na batedeira, bata as claras em neve, em ponto de picos firmes. Reserve na geladeira.
Em outra tigela, junte as gemas e o açucar e bata até obter um creme esbranquiçado com o dobro do volume. Junte a manteiga aos poucos e continue batendo até que esteja bem incorporado.
Misture o leite, o creme de leite e a baunilha e acrescente alternado com a farinha peneirada com o fermento. Bata em velocidade baixa até não ter mais traços de farinha na mistura.
Adicione as claras em neve delicadamente, misturando a massa de baixa para cima para não perder o ar contido nas claras. Isso deixará o bolo mais macio.
Coloque a massa na forma e leve para assar por 40 minutos ou até que o bolo esteja dourado. Faça o teste do palito. Depois de assado deixe esfriar sobre uma gradinha antes de desenformar. Enquanto esfria, prepare os recheios. Esta massa pode ser preparada até 1 dia antes e guardada na geladeira embalada em filme plástico.
Recheio de Curd de Maracujá:
4 maracujás azedo grandes
8 gemas de ovos, preferencialmente orgânicos
1 xícara de açúcar
1/8 de colher de chá de sal
150g de manteiga gelada cortada em cubinhos
Modo de Preparo:
Passe a polpa dos maracujás por uma peneira, apertando bem com as costas de uma colher. Isto deve lhe render 1/2 xícara de suco. Reserve algumas sementes. Na mesma peneira passe as gemas de ovos e misture com o suco de maracujá e o açucar.
Faça um banho-maria e leve a mistura para cozinhar ao fogo médio baixo mexendo cuidadosamente com uma espátula por de 8 a 10 minutos, até que o creme comece a engrossar e cubra as costas de uma colher. A mistura não deve ferver e evite sempre que a panela de cima encoste na água fervente, debaixo.
Remova a panela do fogo, adicione o sal e a manteiga – um pedaço por vez – mexendo até incorporar completamente cada pedaço e a mistura ficar lisa e cremosa. Passe o creme por uma peneira bem fininha para coar qualquer grumo que tenha se formado. Eu gosto de colocar algumas sementinhas de maracujá quebradas para dar textura. Fica a seu critério.
Coloque filme plástico sobre o curd (encostando no creme para não formar película) e deixe esfriar antes de usar.
"O doce do azedo"!

“O doce do azedo”!

Recheio de Geléia de MorangoReceita aqui

Montagem:

Eu comprei um cortador de bolos que achei o máximo! Funciona bem se o bolo é grande. Com bolos pequenos fica “andando” pelo cortador. Mas vamos lá!

Amo gadgets de cozinha, mesmo os que não são lá uma "brastemp"! ;)

Amo gadgets de cozinha, mesmo os que não são lá uma “brastemp”! 😉

Assim que o bolo estiver bem frio a primeira coisa que faço, antes de desenformar, é cortar o topo apoiando a faca na própria forma. Assim deixo nivelado para cortar em camadas. Para esta receita cortei 4 fatias, pois recheei com duas camadas de maracujá e uma de morango. Mas fica a seu critério. Esta massa é muito boa para trabalhar. As fatias podem ter até 1cm de espessura mínima que não quebram. Mas vai depender muito de sua habilidade com a faca. Ah! e o ideal é que a faca seja bem grande, maior que o bolo. Assim, na hora de cortar não se perde o corte.

Ah! Lembrei de outro truque que minha mãe me ensinou. Você pode usar uma linha de costura para cortar o bolo. Marque com a faca, fazendo uma pequena incisão ao redor bolo e passe a linha de costura fazendo um vai e vem. Eu confesso que nunca testei… Medo! Mas peguei esta foto na internet que serve de parâmetro!!

Foto: pt.wikihow.com

Foto: pt.wikihow.com

Eu sempre utilizo a última camada para ser o topo do meu bolo, pois ela estará retinha pois ficou no fundo da forma. Só não se esqueça de retirar o papel manteiga que ficou grudadinho no bolo!  Assim pegue a primeira fatia e coloque sobre um prato. Eu ainda não coloco no prato de servir porque faço melecas!

Recheie com o metade do curd de maracujá que já está frio. Não coloque muito próximo das bordas para não derramar demais. Depois, na finalização faremos isso!

Coloque outra fatia e recheie com a geléia de morango. O mesmo conselho: não vá até muito próximo da borda do bolo. Coloque outra fatia e termine com o curd de maracujá. Se você está pensando em fazer um stencil sobre o bolo como eu fiz o número 1, te dou uma dica. Faça primeiro o stencil depois coloque a fatia sobre o bolo. Muitas vezes, se der errado, você pode refazer pincelando o açucar do bolo. Mas se já estiver “grudado” com a geleia… oh, oh! Será mais difícil. O único cuidado que terá que ter depois será pegar a fatia por baixo com uma espátula, cuidadosamente. Mas garanto que é bem mais fácil se você é inexperiente no assunto como eu!!!

É dessa melequinha que estou falando!

É dessa melequinha que estou falando!

Então coloque sua última fatia sobre o bolo e pronto! Ou quase. Como falei, nesta hora transfiro o bolo para o prato de servir e “preencho” as camadas com mais geleia com uma colherinha de café ou com um bico de confeiteiro. Assim damos o acabamento e toda aquele melequinha escorrida linda neste bolos ficam “ajeitadinhas” no prato!

Ufa! Achei que eu não conseguiria. Mas estou muito feliz com o resultado final: do bolo e do post! 🙂

Muita felicidade em uma fatia de doçura!

Muita felicidade em uma fatia de doçura!

Vejam só as deliciosas receitas de bolo que nossas colaboradores fizeram para celebrar esta data

Com certeza tem um bolo que é a sua cara!

Com certeza tem um bolo que é a sua cara!

Cozinha da Gertrudes – Bolo de Nozes

O que temos hoje, Elisa? – Torta Negra Venezuelana

Azeitonas Temperadas – Bolo de Chocolate (sem glútem/sem lactose)

Better Call San – Bolo de Kit Kat e MM’s

Arte na Cozinha – Bolo de Laranja com Creme de Leite Ninho

Panela e Paixão – Bolo de Chocolate com Mousse de Frutas Vermelhas

Pimenta na Cozinha – Bolo de Claras e Limoncello

Na Cozinha da Carina – Bolo Diet de Morango

Páscoa no #ColetivoGastronômico [Cestinhas de Parmesão com Salada Cremosa de Camarão]

Já estamos na semana da Páscoa e você ainda não se decidiu o que vai preparar para celebrar esta data tão especial?

Eu sempre gostei de comemorar a Páscoa com o bacalhau na sexta-feira e uma bela Paleta de Pernil ou Cordeiro no domingo. Estas foram as minhas sugestões do ano passado – Confit de Bacalhau e Costeletas de Cordeiro. Mas sempre derrapo nas entradas e sobremesas. Para isso o #ColetivoGastronômico resolveu montar uma sugestão de cardápio bem bacana para quem quer fugir do trivial mas ainda ter uma mesa farta, deliciosa e com pouco trabalho. São sugestões de entradas, pratos principais e sobremesas de dar água na boca!

Eu optei por passar para vocês uma receita de entrada que é super elegante, mas bem fácil de fazer. Só as cestinhas de parmesão vão tomar um pouco mais de tempo. A salada é quase só misturar os ingredientes.

Há um truque bem bacana para deixar os camarões super tenros e nada borrachudos. Sabe aquele coquetel de camarão que você comeu um dia e nunca mais esqueceu? Então! Fui atrás de muita pesquisa e descobri o pulo do gato. Na verdade são dois truques: o primeiro é deixar o camarão descansar por 30 minutos numa mistura de sal e bicarbonato. Esta mistura ajuda a deixá-lo mais tenro e suculento

O segundo é inverter o processo de cozimento. Ao invés de colocá-los em água fervente para cozinhar, vamos começar com água fria e deixar que ferva com os camarões já na panela até que fiquem rosados!

Vamos, então, transformar estes truques fisio-quimícos em uma deliciosa salada para seu feriado de Páscoa!

Cestinhas de Parmesão com Salada Cremosa de Camarão (Serve 8)

Elegante e fácil de preparar esta entrada lhe renderá muitos elogios

Elegante e fácil de preparar esta entrada lhe renderá muitos elogios

Ingredientes:

2 xícaras de queijo parmesão ralado fino (use um queijo parmesão duro. Não caia na tentação de usar um queijo “tipo” parmesão, pois ficará “puxa” e não crocante)

450g de camarões descascados e limpos

1/2 colher de chá de sal

1/4 colher de chá de bicarbonato de sódio

1 cebola roxa média picada

3 colheres de sopa de suco de limão (eu usei siciliano)

1 talo médio de salsão picado

1/2 xícara de creme azedo (aqui ensino como fazer)

1/2 xícara de maionese (eu usei maionese caseira)

1 colher de sopa de salsa fresca picada

1 colher de sopa de dill fresco picado

1 colher de sopa de cebolinha picada

sal e pimenta do reino, o quanto baste

Com uma faquinha faça um corte nas "costas" do camarão e com a ajuda de um palito de dentes retire a tripa lavando-o em seguida, antes de prepará-lo.

Com uma faquinha faça um corte nas “costas” do camarão e com a ajuda de um palito de dentes retire a tripa lavando-o em seguida, antes de prepará-lo.

Modo de Preparo:

Em uma tigela média, misture o camarão, o sal e o  bicarbonato de sódio e misture bem. Leve à geladeira por, pelo menos, 30 minutos até 1 hora. Em outra tigela misture cebola e suco de limão e reserve na geladeira até o momento de montar a salada.

Enquanto o camarão descansa prepare as cestinhas de parmesão.

Coloque uma quantidade de aproximadamente 4 colheres de sopa de queijo parmesão em uma frigideira pequena, anti-aderente e leve ao fogo alto para derreter. Assim que as bordas começarem a dourar, com a ajuda de uma espátula levante as bordas e retire a “rendinha de queijo” com bastante cuidado para não se queimar. Verta sobre um copo virado de boca para baixo para dar o formato da cestinha. Com a ajuda de um pano de prato limpo, pressione o queijo ao redor do copo, com cuidado para não quebrar, e deixe esfriar. Escolha um copo de acordo com o tamanho do fundo da cesta que você deseja preparar. Para esta entrada eu utilizei um copo com o fundo de 4 cm.

Deixe o queijo derreter e as bordar ficarem douradas antes de retirar .

Deixe o queijo derreter e as bordar ficarem douradas antes de retirar .

Pascoa5

Cuidado para não deixar muitos “furos” na cestinha e não vazar o recheio! 😉

Passado o tempo de descanso do camarão encha uma tigela grande com água e gelo e uma uma panela média com água fria. Adicione o camarão à panela e leve para cozinhar em fogo alto. Cozinhe, mexendo ocasionalmente, até que os camarões estejam cor de rosa e ligeiramente cozidos. Se preferir ser mais exato, utilize um termômetro até que a temperatura da água atinja 80 graus.Transfira, imediatamente, os camarões cozidos para o banho de gelo. Escorra bem, descartando gelo.

Deliciosa, refrescante e muito versátil esta salada arrancará elogios de seus convidados!

Deliciosa, refrescante e muito versátil esta salada arrancará elogios de seus convidados!

Pique o camarão em pedaços pequenos, reservando 8 para a decoração dos pratos. Transfira para a tigela que contém a cebola e o salsão e adicione o restante dos ingredientes. Tempere com sal e pimenta. Recheie as cestinhas de parmesão, já frias, decore com o camarão inteiro e folhas de ervas frescas. Sirva em seguida.

De encher os olhos e a boca de água!

De encher os olhos e a boca de água!

DICAS:

  1. Estas cestinhas podem ser recheados de risoto para um parto principal. Se guardadas adequadamente em um recipiente com tampa hermética duram até 1 semana bem crocantes;
  2. Esta salada também pode ser servida como um “dip”. Pique os camarões bem muidiunho e sirva com torradinhas ou pã sueco.

E agora dê uma passada nos blogs do #ColetivoGastronômico deste mês  para ver as demais receitas que elaboramos para você. Feliz Páscoa!

coletivo

Brie com Goiabada – Croquetes de Atum

Na Biroskinha – Moqueca de Banana da Terra

Pimenta na Cozinha – Bacalhau Cremoso com Mini Alcachofras

Panela e Paixão – Pudim de Chocolate

Cozinha da Gertrudes – Ovo de Colher

O que temos hoje, Elisa? – Pão de Páscoa

Amigo Secreto do #ColetivoGastronômico [Risoto Festivo de Espumante, Aspargos e Castanhas Portuguesas]

Este será o último post do ano do nosso delicioso #ColetivoGastronômico. Já se passaram 6 meses desde a nossa primeira postagem coletiva. Nossa! Quanta coisa boa nos aconteceu desde então.

Claro que as festas de final de ano não poderiam ficar de fora do post deste mês. Mas queríamos fugir da tradicional postagem “Receitas Natalinas” até porque a blogosfera está saturada com estes posts e é o que vemos nos sites de gastronomia nesta temporada. Queríamos inovar. Foi aí que a Carol, do Cozinha Autoral, teve a melhor idéia de todos os tempos: Faríamos um amigo secreto e o presente seria uma receita que homenageasse o blog do amigo sorteado! Que lindo. O melhor presente que alguém poderia receber. Feito personalizado para você. Vindo do coração de alguém que compartilha a sua mesma paixão! ❤

E ainda com a surpresa de que ninguém saberá quem tirou quem até todos os posts serem publicados! [Enquanto escrevo estou até com palpitações tentando controlar a ansiedade! 🙂 ]

E na hora do sorteio os astros estavam alinhados a meu favor. Fui sorteada com a pessoa que se tornou uma grande amiga, uma grande apoiadora dos meus trabalhos. Que me mostrou um carinho grandioso todas as vezes que nos encontramos. E, a cada dia, uma amizade que antes era apenas virtual, vai se fortalecendo muito.

Eu tive várias idéias de receitas, mas escolhi uma especial que foi a primeira homenagem que recebi vindo de seu blog. Seu marido não gostava de risotos, mas ao comer o risoto que preparo nos meus potinhos disse que se apaixonou (pelo risoto, não por mim 😉 ).

E por isso pensei na melhor receita de risoto que eu pudesse preparar para esta celebração, pois daqui a algum tempo, o Douglas não precisará mais consumir os risotos do Cook it*. O Dafne estará expert e fará os risotos com o mesmo amor e carinho como eu preparo os meus!

Queridos Amigos Dafne e Douglas, esta é a minha homenagem para vocês!

Risoto Festivo de Espumante, Aspargos e Castanhas Portuguesas (Serve 4)

Uma homenagem a quem me homenageou muito durante todo o ano!

Uma homenagem a quem me homenageou muito durante todo o ano!

A delicadeza deste prato se reflete na composição da mesa

A delicadeza deste prato se reflete na composição da mesa

Ingredientes:

50gr de aspargos (escolha os mais finos que são mais tenros e menos fibrosos)

50gr de castanhas portuguesas cozidas e descascadas  (ver DICAS)

2 colheres de manteiga sem sal

1 dente de alho picado finamente

1/2 cebola picada finamente

220gr de arroz arbóreo ou carnarolli

1 raminho de alecrim

100ml de vinho espumante

750ml de água ou caldo de frango (ver DICAS)

1 colher de chá de sal

1 pitada de pimenta do reino

Aproveite a temporada para utilizar os produtos da estação.

Aproveite a temporada para utilizar os produtos da estação.

As castanhas se abrem facilmente ao serem cozidas e devem ser descascadas ainda quentes.

As castanhas se abrem facilmente ao serem cozidas e devem ser descascadas ainda quentes.

Modo de Preparo:

Corte o talo dos aspargos em fatias de aproximadamente 1 cm de espessura reservando as pontas para a decoração do prato, aproximadamente 5 cm. Coloque uma panela com abundante água para ferver e acrescente 1 colher de chá de sal. Assim que ferver mergulhe rapidamente as pontas dos aspargos para branquear. Retire e mergulhe em um banho de água com gelo para cortar o cozimento. Lembre-se: aspargos devem ser consumidos crocantes e não moles.

Pique as castanhas portuguesas reservando 4 inteiras para a decoração do prato.

Em uma panela com capacidade para 2 litros aqueça 1 colher de manteiga e acrescente a cebola e o alho picado. Refogue por 1 minuto e junte o arroz, os talos dos aspargos picados e o ramo de alecrim. Refogue, mexendo sempre, até que o arroz esteja todo coberto pela manteiga. Junte o espumante e deixe cozinhar por 1 minutos até que o álcool evapore.  Acrescente o caldo e deixe levantar fervura. Assim que ferver, tempere com sal e pimenta, abaixe o fogo e cozinhe por 18 minutos mexendo ocasionalmente.

Pique as castanhas reservando 4 unidades inteiras para a decoração do prato. Faltando 1 minuto para a finalização do cozimento acrescente as castanhas. Desligue o fogo e junte 1 colher de manteiga restante e incorpore bem mexendo com cuidado.

Sirva em seguida decorando o prato com as pontas de aspargos e a castanha portuguesa.

Abra um delicioso espumante bem gelado e brinde à vida, às amizades! Felizes Festas!

Um brinde ao Meu Amigo Secreto!

Um brinde ao Meu Amigo Secreto!

Celebrando a Amizade!

Celebrando a Amizade!

*Cook it é a nova marca no lugar de Flavor Bowl

DICAS:

  1. Utilizei 2 produtos que estão na safra. Assim, além de muito mais saborosos, são mais fáceis de encontrar. Mas caso você não goste de aspargos ou castanhas portuguesas substitua por damascos e castanhas do Brasil;
  2. Para cozinhar as castanhas faça um pequeno corte na pare mais fina e cozinhe em panela de pressão com abundante água por 30 minutos. Desligue a pressão e deixe “parar de chiar” . Abra a panela e mantenha as castanhas na água. Deixe amornar, mas não muito para descascar. A pele sai facilmente se ainda estiverem quentes;
  3. Aqui tem uma dica e receita deliciosa de caldo de frango ou legumes. Se não fizer teu próprio caldo caseiro, prefira usar água e não caldos em cubos que contém muito sódio e sabores artificiais. Este risoto merece um carinho especial!

E abaixo você encontra os outros amigos secretos do #ColetivoGastronômico. Vejam que brincadeira bacana e cada presente delicioso que rendeu!

Descubra quem tirou quem!

Descubra quem tirou quem!

Cozinha Autoral – Amigo Secreto

Na Cozinha da Gertrudes – Amigo Secreto

Panela e Paixão – Amigo Secreto

Mosaico de Receitas – Amigo Secreto

Se Eu fiz Você faz – Amigo Secreto

Brie com Goiabada – Amigo Secreto

Burburinho na Cozinha – Amigo Secreto

Na Boroskinha – Amigo Secreto

Minha Marmita Tem – Amigo Secreto

Better Call San – Amigo Secreto

Festa Retrô do #ColetivoGastronômico [Ovos Recheados e ClubHouse Punch]

Este é mais um post de blogagem coletiva. Vocês se lembram que nos mês passado iniciamos um trabalho super legal com vários blogs? Se você perdeu está aqui o post.

A iniciativa do grupo é muito bacana e estamos muito felizes com os resultados. Maiores visualizações, novos seguidores e o mais importante: muitas receitas novas e diferentes para nossos leitores. Imaginem só: neste mês o tema é Festa Retrô. Que delícia que é ler várias receitas e ter uma festa retrô prontinha para receber os convidados!

Os blogueiros de São Paulo nos reunimos e fizemos uma festa de verdade. Afinal era aniversário da Sandra Peres. Foi incrível! Nos esforçamos muito e saiu tudo bacanérrimo, bicho! 😉

Mas nem menos caprichado foram os posts e receitas da turma de outras cidades. Veja cada delícia de décadas passadas que a galera resgatou. Este grupo é mesmo muito comprometido! E está ficando cada vez melhor.

Que delícia de iniciativa!

Que delícia de iniciativa! – Foto: Carolina Andrade Biffi

Eu preparei uma receita que minha mãe sempre fazia lá em casa nas reuniões de amigos. Eu me lembro, bem pequenina, de ajudar a preparar retirando a gema dos ovos depois de cozidos que seriam recheados. Quanta lembrança boa! E de quebra, preparei também um ponche de frutas que vi no livro de receitas da série de TV Mad Man. Mais retrô não dá para ser não é mesmo?

Em tempo: Fiquei EXTREMAMENTE feliz, quando vi, nesta semana a mesma receita que eu escolhi, numa publicação do jornal The New York Times. Sou ou não sou uma mulher de vanguarda? Antecipando tendências!!

Ovos Recheados – Deviled Eggs (24 porções)

Comidinha delícia para uma reunião com a galera!

Comidinha delícia para uma reunião com a galera!

Ingredientes:

12 ovos grandes, preferencialmente orgânicos

1 colher de sopa de vinagre

Recheio de Páprica

1 colher de chá de mostarda Dijon

3 a 4 gotas de Tabasco

1/4 colher de chá de páprica picante

3 colheres de sopa de maioneses caseira – receita aqui

sal e pimenta do reino a gosto

páprica e cebolinha francesa para decorar

Recheio de Tahini e limão siciliano

2 colheres de sopa de Tahini

2 colheres de sopa de coalhada seca

1 colher de chá de cebolinha francesa picada

sal e pimenta do reino a gosto

suco de 1/2 limão siciliano

raspas da casca do limão para decorar

Recheio de Aliche

1 filezinho de aliche, amassado com gotas de limão tahiti

3 colheres de sopa de maionese caseira

sal e pimenta do reino a gosto

rodelinhas de pepino japonês para decorar

Modo de preparo:

Coloque os ovos em uma panela grande e cubra com água fria. Acrescente o vinagre e leva para ferver (o vinagre ajudará a coagular a clara caso algum ovo esteja rachado). Assim que ferver, desligue o fogo, tampe a panela e deixe por 10 a 12 minutos. Ficarão no ponto de ovos cozidos. Escorra e coloque em um banho de água com gelo. Este processo é para parrar o cozimento e facilitar na hora de descascar.

Eu tenho este termômetro que não me deixa perder o ponto! Mas a dica da receita é infalível!

Eu tenho este termômetro que não me deixa perder o ponto! Mas a dica da receita é infalível!

Banho de gelo para facilitar a vida!

Banho de gelo para facilitar a vida!

Descasque os ovos batendo o fundo, onde se forma uma bolsa de ar. Depois bata com cuidado toda a casca para que ela rache e desgrude da membrana. Com cuidado comece a descascar com a lateral do dedão para deixar os ovos inteiros sem machucá-los.

Comece descascar pelo fundo do ovo. #ficaadica

Comece descascar pelo fundo do ovo. #ficaadica

Utilize a lateral do dedo e nunca a ponto. #ficaadica

Utilize a lateral do dedo e nunca a ponta. #ficaadica

Se o ovo for fresco e ficar num banho de gelo a membrana desgruda bem fácil. #ficaadica

Se o ovo for fresco e ficar num banho de gelo a membrana desgruda bem fácil. #ficaadica

Com uma faca fina, bem afiada e molhada corte os ovos na longitudinal. Retire a gema de cada oito metades e separe em cumbucas para fazer os 3 diferentes tipos de recheios. Reserve as claras na geladeira, em recipiente tampado, enquanto prepara os recheios.

Em cada cumbuca amasse as gemas e misture os ingredientes correspondentes misturando bem até atingir uma consistência cremosa, de patê. Tente não deixar grumos grandes porque ao utilizar o bico de confeitar para rechear os ovos este pode entupir.

Recheios preparador é hora de montar!

Recheios preparados é hora de montar!

Utilize um saco de confeitar com bico estrela ou uma colher de chá para rechear os ovos.

Utilize um saco de confeitar com bico estrela ou uma colher de chá para rechear os ovos.

Coloque cada recheio em um saco de confeitar com o bico a sua escolha. Eu utilizei o estrela. Cuidadosamente aperte o recheio e preencha a cavidade da clara com o recheio escolhido. Repita a operação com todos os recheios lembrando que teremos 24 metades e 3 recheios; se a matemática não falhar são 8 metades com cada recheio. Decore o disponha em colheres de serviço ou em um prato bem bacana!

ClubHouse Punch (Serve 1,5 litros)

Funk, funk, punch!

Funk, funk, punch…  Muita bossa nessa hora!

Ingredientes:

1 laranja baia descascada e cortada em gomos

1 carambola grande, bem madura fatiada

1 maçã red delicious, sem o coração e picada em cubos

1 lima da pérsia descascada e cortada em gomos

1/2 xícara de uvas verdes sem semente

1/2 xícara de uvas rosada sem sementes

1 pepino cortado em rodela (utilizei o restante do pepino da receita acima)

1 garrafa de vinho tinto frisante (eu usei Lambrusco) bem gelado

500ml de soda limonada, gelada

Cubos de gelo

Utilize as frutas de que mais gostar. Mas o pepino não pode faltar!

Utilize as frutas de que mais gostar. Mas o pepino não pode faltar!

Modo de preparo:

Coloque todas as frutas em uma poncheira ou recipiente fundo. Acrescente o vinho e a soda limonada. Misture bem e acrescente o gelo. Sirva geladíssima em potes de vidro reciclados, com canudinhos divertidos!

Vinho + soda = retrô!

Vinho + soda = retrô!

DICAS:

  1. Se não tiver um bico de confeitar ou mesmo o saco-puxa, utilize uma colher de chá para rechear os ovos;
  2. Maionese caseira é deliciosa e mais saudável, mas você poderá utilizar a industrializada sem nenhum problema;
  3. Caso não curta aliche ou tahini, crie o seu próprio recheio. Experimente e me diga aqui como ficaram os teus ovos recheados;
  4. As frutas também podem ser substituídas. O importante é manter o pepino. Assim falava na receita de Betty Draper! 😉

E não se esqueçam de completar a sua festa com as demais receitas do Coletivo Gastronômico:

My Flavors – Barquinhas de Salpicão

Na Cozinha da Gertrudes – Patê de salame

Gordices – Bolo de pão de queijo

Mosaico de Receitas – Bolo Salgado de frango

Panela e Paixão – Beijinho de Coco

Se Eu fiz Você faz – Batatinha em Conserva

O que temos hoje, Elisa? – Empanada Galega

Burburinho na Cozinha – Bolinho de Arroz

Artes da Mel – Geléia de Pinga

Minha Marmita Tem – Canudinho de Maionese e Pink Limonada

Better Call San – Bolo com Baba de Moça

... e a festa está montada!

… e a festa está montada! Foto: Carolina Andrade Biffi

Sirva-se de ponche...

Sirva-se de ponche… Foto: Carolina Andrade Biffi

Páscoa IV – Uma receita para Celebrar

Estive pensando qual receita poderia colocar aqui. Vou confessar que já faz muito tempo que não cozinho o almoço do domingo de Páscoa.

Desde que meu filho entrou em idade escolar, principalmente quando estávamos no México, aproveitávamos para viajar, pois este é um feriado grande (spring break). Já aqui no Brasil, a Páscoa é celebrada na casa da minha mãe e ela se encarrega dos preparativos…

Então fui resgatar as memórias de alguns anos atrás. Voltei uns 8 anos e “desenterrei” fotos e lembranças deliciosas. Encontrei alguns registros dos 2 últimos anos que cozinhei. Me lembro que em um ano nevou muito em Londres, nesta manhã. Deixei uma paleta de porco no forno e fomos brincar na neve… Por pouco não queimo toda a carne!!

Paleta Assada para a Páscoa

Paleta Assada – quase queimada! – para a Páscoa

No ano seguinte, já sem neve, foi nossa última Páscoa em Londres, e até onde me lembro o último almoço que cozinhei.

O almoço do domingo sempre me remeteu a carnes como porco ou cordeiro. Algo que não comemos todos os dias, algo para celebrar. Claro que não precisa ser tão “Flintones” como a paleta da foto acima. Acho que naquele ano, provavelmente, eu tenha sofrido muito sem carne no período da Quaresma!!

Costeletas de Cordeiro Milanese (Serve 4)

E assim festejamos a Páscoa!

E assim festejamos a Páscoa!

Ingredientes:

8 costeletas de cordeiro

sal e pimenta

8 fatias de pão de forma, branco ou integral

1 raminho de alecrim

1 raminho de tomilho

2 ovos batidos, para empanar

farinha de trigo para empanar

óleo vegetal para fritar

Modo de Preparo:

Tempere as costeletas com sal e pimenta do reino moída na hora.

Em um processador de alimentos ou no liquidificador, coloque as fatias de pão com as ervas e triture até formar uma farinha. Tempere com sal e pimenta do reino moída na hora.

Sal e pimenta é o que basta para estas deliciosas costeletas

Sal e pimenta é o que basta para estas deliciosas costeletas

Passe as costeletas na farinha de trigo, depois no ovo batido e em seguida empane na farinha de pão temperada.

Aqueça o óleo em uma frigideira e frite as costeletas até a casquinha ficar dourada. A carne de cordeiro deve ficar ao ponto e rosada. Estará muito suculenta. Se você estiver cozinhando para um batalhão, não se desespere. Vá fritando as costeletas e coloque-as em uma assadeira e conserve no forno baixo até que todas estejam prontas.

Estas delícias eu servi com polenta cremosa e as incríveis cebolas assadas. Deixo esta receita abaixo:

Cebolas Brancas Assadas (Serve 4)

Ingredientes:

4 cebolas brancas grandes

1 colher de chá de sal

1 colher de sopa de manteiga

sal e pimenta do reino

4 raminhos de alecrim

4 fatias de bacon

2 colheres de sopa de queijo parmesão ralado

Modo de Preparo:

Descasque as cebolas e coloque em uma panela grande. Cubra com água, adicione 1 colher de chá de sal e cozinhe por 15 minutos ou até que fiquem suaves ao toque do garfo.

Escorra e deixe esfriar até que seja possível manuseá-las. Faça uma cavidade central com cuidado para que não perfure o fundo. Pique toda a cebola que foi retirada da cavidade.

Cebolas brancas recheadas - um perfeito acompanhamento

Cebolas brancas recheadas – um perfeito acompanhamento

Aqueça o forno a 200 graus.

Em uma frigideira, aqueça a manteiga, junte a cebola picada e refogue ligeiramente. Retire as folhas até a metade do ramo do alecrim, pique e junte ao refogado. Tempere com sal e pimenta do reino moída na hora. Com uma faca afiada raspe o ramo de alecrim para que fique pontiagudo.

Enrole 1 fatia de bacon na cebola e “prenda” com o alecrim. Coloque as cebolas em uma assadeira. Recheie com o refogado, polvilhe queijo parmesão e leve ao forno alto por 20 minutos ou até que estejam tenras e gratinadas.

Feliz Páscoa!

DICAS:

  1. Caso você queira fazer o porco lá de cima, precisará de 1 paleta de 2 kg, com osso e a pele. Aqueça o forno a 200 graus. Com uma faca afiada faça cortes na pele de aproximadamente de 0,5cm sem cortar a carne, somente a pele, em xadrez. Passe sal, de preferência, grosso, na pele e massageie para que penetre nos cortes. tempere a carne com sal e pimenta do reino moída na hora. Coloque a carne em uma assadeira e leve ao forno para assar por 30 minutos, ou até que a pele começa a pururucar. Abaixe o forno para 170 graus, embrulhe a carne com duas camadas de papel alumínio e cozinhe por mais 4 horas. Na última meia hora retire o papel alumínio, volte a temperatura a 200 graus e termine o cozimento. Pronto! Só não saia para brincar na neve!! 😉

Para sobremesa, vá de Pudim de Claras!