Piquenique de Mãe [Almôndegas]

Hoje foi dia de #MarmitadeSegunda. Se você não e acompanha pelo Instagram, te explico. Todas as segunda-feiras faço um piquenique com meu filho na escola. É o único dia da semana que almoçamos juntos, então resolvi caprichar. E confesso que este evento muda totalmente o sentimento da segundona pesada. É um acontecimento!

Tudo no maior capricho para espantar o #MondayBlues

Tudo no maior capricho para espantar o #MondayBlues

A escola disponibiliza um refeitório muito bom. Porém, por ser “nosso dia”, prefiro cozinhar comidinha de mãe. Mas já te digo que é tudo sobra. E pode ser sobra do sábado, do domingo, do almoço na casa da avó, a paella da amiga… O importante é ter criatividade para fazer parecer uma comida diferente. Na maioria das vezes quando estou cozinhando faço um pouco a mais exatamente para sobrar. Assim, temos comida caseira, feita por nós, com controle de qualidade 😉  para momentos como este.

Estas almôndegas foram servidas em um domingo qualquer lá em casa. Além de muito versáteis, pois podem ser servidas no molho de tomate e incrementar um macarrão, ou gratinadas sobre brócolis, ou ainda entrar num sanduichão ao melhor estilo Subway. Até servidas no palitinho como petisco! E como são muito fáceis de preparar, normalmente faço logo um montão e congelo. Mas um pulo do gato é congelar após dourar na frigideira ou no forno, nunca cruas. Assim, quando forem para o molho já estarão seladas e ficarão bem suculentas!

Almôndegas de Carne (Serve 24 almôndegas)

No prato da Mama...

No prato da Mama…

Ingredientes:

500g de carne moída (eu usei um contrafilé que, infelizmente, não estava bom para bifes. Moí a carne em casa junto com o bacon. Mas pode ser qualquer carne de sua preferência)

100g de bacon, se possível moído junto com a carne

1/2 xícara de queijo parmesão ralado fino

1/4 de xícara de salsinha bem picadinha

1/4 de xícara de cebola picada bem fininha (ou ralada, mas escorra a água)

3 dentes de alho ralado

1/2 colher de chá de sal

pimenta do reino moída na hora

Meatballs1

1, 2, 3 e já. Almôndegas prontas num instante!

Modo de preparo:

Pre aqueça o forno a 200 graus*.

Caso o bacon não tenha sido moído com a carne, pique-o bem picadinho, passando a faca várias vezes sobra a carne.

Misture todos os ingredientes até obter uma massa bem homogênea e os temperos estarem bem distribuídos. Faça o gesto do O.K. com seus dedos. Assim devem ser o tamanho das almôndegas!!! Agora faça as bolinhas, coloque-as em uma assadeira e deixe descansar na geladeira por 30 minutos. Isto fará com que a gordura da carne, bacon e queijo se solidifiquem e as almôndegas não perderão a forma ao cozinhar.

Agora você poderá dourá-las no forno, ou na frigideira. Eu usei a frigideira com um fio de azeite, porque gosto de aproveitar para já fazer o molho de tomate aproveitando os pedacinhos que ficam grudados no fundo. Nesta fase queremos apenas dar cor porque o cozimento será no molho.

Aqui está o pulo do gato para almôndegas bem suculentas e umidas.

Aqui está o pulo do gato para almôndegas bem suculentas e úmidas.

Se for congelar, retire as almôndegas da assadeira/frigideira e deixe esfriar. Congele separadamente e somente depois coloque-as em um saco para congelamento ou um pote hermético.

Se for cozinhar no molho, faça o molho de sua preferência na frigideira e nos últimos 10 minutos finais acrescente as almôndegas para finalizar seu cozimento.

Sirva fumegante!

...ou no prato sem glúten!

…ou no prato sem glúten!

DICAS:

  1. Esta mesma receita pode ser feita com carne de porco ou frango. Se utilizar frango aumente a quantidade de bacon, ou adicione 1 gema de ovo para dar mais umidade.
  2. Eu não utilizo ovos inteiros ou pão na receita pois acho que ficam muito secas depois de prontas. A clara do ovo coagula e deixa a almôndega “dura”. Se quiser usar ovo, use somente a gema.

Churrasco de Apartamento

Como é bom quando alguém cozinha para a gente!… Não estou falando de comida de restaurante, não. Quando você é convidada para almoçar na sua própria casa, sem ter que se arrumar toda para sair, enfrentar filas, gastar uma nota com o manobrista e ainda ver que suas moedinhas do porta copos sumiram…

Enfim, foi isso que aconteceu ontem. Meu cunhado veio cozinhar em casa. Ô coisa boa! Apesar de eu ser um tanto ciumenta com meus bricabreques da cozinha aceitei o “convite” fácil pois sabia que o cardápio seria muito simples: picanha na capa de sal grosso. Eu chamo esta carne de churrasco de apartamento, pois é a única maneira de quem mora em um cúbiculo, sem varanda, chegar perto de um churrasquinho! E fica melhor ainda se no meio daquele monte de sal grosso a gente misturar um punhado de sal defumado para dar aquela imitada no gostinho de carvão. Aí fechou!

Picanha na Capa de Sal Grosso (Serve 4 porções, mas pode haver briga no final!)

Churrasco de Apartamento no ponto!

Churrasco de Apartamento no ponto!

Ingredientes:

1 peça de picanha de aproximadamente 1kg

2kg de sal grosso para churrasco

1/4 xícara de sal defumado

Modo de Preparo:

Aquecer o forno a 200 graus. Em uma assadeira de bordas altas colocar 500gr de sal grosso. Misturar o restante do sal grosso com o sal defumado. Colocar a picanha com a gordura voltada para baixo sobre esta “cama” de sal grosso e cobrí-la totalmente com o restante do sal.

Olha só meu cunhado querido preparando meu almoço!

Olha só meu cunhado querido preparando meu almoço!

Levar ao forno e assar por 45 minutos para mal passada ou 1 hora para ao ponto – além disso, me desculpe mas não vale a pena preparar este prato!. Você verá que o sal formará uma capa mais escura e quebrará. Está no ponto!

A capa de sal rachada. Sinal de que a carne está no ponto!

A capa de sal rachada. Sinal de que a carne está no ponto!

Até esta casquinha dá vontade de comer!

Até esta casquinha dá vontade de comer!

Retire a capa de sal da carne e o excesso que estiver por cima. Sirva em seguida.

Como acompanhamento servimos uma enorme salada de folhas verdes, roxas, crespas com muita erva fresca, batatas assadas com alho e alecrim e farofas de milho e mandioca. Precisa mais?

Ah, sim! A sobremesa foi o melhor pudim de leite do mundo! Mas este é assunto prá outro post! 😉

DICAS:

  1. Você pode acrescentar ervas ao sal grosso tais como 1 ramo de alecrim, tomilho ou orégano.
  2. A carne também poderá ser recheada. Faça um corte transversal, cuidando para não furá-la. Recheie com bacon, cenoura, queijo…

Rabada Desengordurada com Agrião

Agora que resolvi fechar as portas do meu catering, temporariamente, para cuidar da minha volta ao Brasil, vou postar as minhas melhores receitas e segredos por aqui! Que sorte a de vocês! ;)

Na verdade, não é justo deixar os meus clientes na mão. E comer bem é um direito de todos! Então, se você já comeu esta rabada, sinta-se muito sortudo(a) e guarde este tesouro no teu cofre. Se você não teve esta sorte, ainda, prepare-se!!

Esta receita é uma adaptação de várias outras que eu fui compilando e foi a receita que eu usei para a famosa “Rabada do Rached”. Um presente de aniversário para um grande amigo que rendeu elogios e suspiros e uma imensa vontade de “quero mais”.

Mas se já está torcendo o nariz ao ler este post, pode parar de lê-lo AGORA!!! Só vou entender se você conseguir me convencer de que a carne do rabo do boi não é saborosa. E se nunca experimentou, nem fale mais comigo. Não gosto de gente preconceituosa!!! O rabo do boi não tem nada de mais. Fica ali, abanando prá lá e prá cá…

Pensando bem, tem sim! Tem muita gordura e recobre todo o osso do rabo. E como toda carne com osso e gordura é muito saborosa.

Ah… Aposto então que tua desculpa ara não comer rabada é a gordura? A minha não. Leia com atenção a receita e só não deixe a saliva cair em cima do teclado!!!

Rabada (serve 6 pessoas)

Perca o preconceito para não perder o prazer!

Perca o preconceito para não perder o prazer!

O ideal é iniciar esta receita pelo menos 1 dia antes de servir

Ingredientes:

2 kilos de rabo de boi cortado em pedaços médios (como todo ingrediente, quanto mais fresco melhor! Este rabo que cozinhei estava tão fresco que quando o açougueiro deu a primeira machadada para cortá-lo espirrou sangue prá todo lado! Quase uma bendição!!!)

4 limões ou vinagre, o quanto baste

sal e pimenta do reino a gosto

1 cebola branca grande

4 dentes de alho

4 ramos de alecrim

4 ramos de tomilho

1 punhado de talos de salsinha

400 ml de vinho tinto

2 folhas de louro seco

2 latas de tomate picado

caldo de carne ou água, o quanto baste

2 maços de agrião lavados e escorridos

Modo de Preparo:

Limpe os pedaços de carne retirando o excesso de gordura (só o excesso) e os nervos. Passar os limões ou o vinagre e lavar em água corrente. Secar e temperar com sal e pimenta do reino. Reservar.

Em um processador de alimentos colocar a cebola, alhos, as ervas sem os talos e picar. Juntar o vinho e regar a carne. Tente fazer uma única camada de carne em uma panela ou travessa para que todos os pedaços fiquem na marinada. Cobrir com plático e deixar a carne na marinada por, no mínimo, 12 horas, na geladeira.

Ingredientes da melhor qualidade!

Ingredientes da melhor qualidade!

Marinando...

Marinando…

No dia seguinte, retirar a carne da marinada e secar bem com papel toalha. Aqueça o forno a 180 graus. Em uma panela grande, que possa ir ao forno, dourar os pedaços de rabo. Não coloque muitos pedaços ao mesmo tempo na panela. Se necessário repita a operação. Colocar a carne de volta na panela, acrescentar a marinada, 2 folhas de louro, os tomates picados e cobrir com o caldo de carne ou água. Deixe ferver e retire a espuma que se forma na superfície.  Prove o sal e a pimenta. Tampe a panela e coloque para cozinhar no forno por 1 hora, ou até que a carne esteja bem macia, quase soltando do osso. Hummmmm. (Se você preferir usar panela de pressão, cozinhe por 30 minutos, ou até que a carne esteja macia).

Separe a carne do molho e deixe ambos esfriar. A carne deve ser guardada na geladeira até o momento de ser usada. A gordura do molho, ao esfriar, se solidificará e será muito fácil de retirá-la com uma colher (que segredão!!!). Este processo pode demorar 24 horas. Já sem a gordura o molho deverá ser guardado na geladeira ou utilizado de imediato.

Ninguém quer esta gordura, né?

Ninguém quer esta gordura, né?

No dia da rabada, coloque o molho desengordurado numa panela e deixe ferver. Coloque as carnes no molho e ferva, novamente, a fogo lento. Prove o sal e a pimenta. No momento de servir coloque o agrião sobre a rabada e abafe por alguns segundos. Eu gosto do agrião fresquinho por cima, não todo murcho… Este maná eu sirvo com mandioca cozinha ou polenta mole.

Limpe a baba, por favor!

P.S. A melhor “cantada” pra quem cozinha: “Tua comida me lembra da minha mãe!”. Obrigada, Eduardo!!!

Com muuuuito agrião. Casamento perfeito!

Com muuuuito agrião. Casamento perfeito!