Salmão ao Molho de Maracujá da co-blogueira Vivi

Este post é uma delícia. Primeiro porque a receita é muito boa e super fácil de preparar. E segundo porque este post foi escrito pela Vivi de Araújo. Vocês se lembram do post do Rosbife da Lulu? Então, este aqui é igualzinho. Foi escrito com todo o carinho por uma amiga pessoal, e do Blog! Você também pode se meter no nosso blog, se quiser. Mande sua receita, testada e aprovada! e terá seu Dia de Blogueira(o)!

Recentemente, eu e meu marido Miguel convidamos Nick, um de nossos amigos para jantar. Miguel e eu adoramos massa. E acho que é uma opção sem margem de erro. Afinal, quem não gosta de massa?

Nick é filho de sicilianos, que me faz pensar que qualquer tentativa de fazer uma deliciosa massa seria como chover no molhado, nada de novo. Lembrei da receita de salmão ao molho de maracujá que minha mãe fazia. Maracujá, ou passion fruit, como eles chamam aqui nos esteites, não é muito popular, então seria uma surpresa.

Mas e os acompanhamentos? Adoro os desafios de preparar um prato novo então entrei no blog “memórias” e mergulhei nas histórias e receitas.

É difícil manter o foco num blog com tantas receitas e historias gostosas (ahhhhhh! Tive que me meter. Que linda esta Vivi puxando o nosso saco!!!). Fui a página dos bem-casados, passei pela torta de resto (minha família tambem faz!), cookies de creme de amendoim – esse será o próximo desafio.. e epa! Foco!!

Logo encontrei uma receita de salmão e tomates recheados com couscous marroquino que me deu agua na boca.

Parecia perfeito, mas eis que li mais uma dica: o prato seria muito light para homens famintos.

Fiz batata a dore acompanhando os acompanhamentos, se podemos assim chamá-los, e aí sim pude relaxar.

Tudo ficou uma delícia e foi gratificante ver que o Nick realmente se surpreendeu e se deliciou com tudo. Obrigada Memórias!! (Aqui, com lágrimas nos olhos, somos nós que agradecemos!!!)

Salmão ao molho de maracujá (Serve 3)

Foto: afraniorestaurante

600 g de filés de salmão

300 ml de suco de maracujá

300 ml de vinho branco

1 cebola pequena cortada em cubinhos

sal e pimenta a gosto

400 ml de creme de leite sem soro

100 g de manteiga

1 pitada de acucar

azeite de oliva para fritar o salmão

Numa panela, junte o suco, o vinho e a cebola em cubinhos. Adicione sal e pimenta a gosto. Deixe ferver e reduzir pela metade. Adicione o creme de leite e reduza mais.

Desligue o fogo e numa batedeira, misture o molho com a manteiga. Adicione a pitada de açucar para equilibrar um pouco a acidez.

Tempere os filés de salmão com sal e pimenta e frite em azeite de oliva

Coloque o molho por cima e sirva imediatamente.

Em tempo: A Vivi, gulosa, comeu todo o salmão e não me mandou foto. Terei que prepará-lo e fotografar!!!

Muffins de Cenoura e Maçã da Balãozinho

Aiiii!!!! Que delícia. Mais um post de co-blogueira. Desta vez foram os muffins da Adriana (Balãozinho, para mim!). Conheci a Adriana em 1990 quando fiz intercâmbio para os EUA. E agora,  com o Facebook, retomamos contato. Não é incrível?!?

“Após muito planejamento, e muita vontade, consegui ir para Nova York durante o Natal. Tudo começou muito bem, estava feliz e encantada por encontrar uma cidade organizada e completamente decorada. Porém, ainda faltava a neve, com a qual estava sonhando… Estava muito pertinho da loja M&Ms quando senti os primeiros floquinhos caindo… Uma sensação muito boa e esperada… Fiquei parada por um tempo, curtindo o momento. Mas a neve veio com toda força (essa foi a famosa Blizzard de dezembro de 2010) e resolvi entrar na loja.

Enlouquecida com todos os produtos, umas forminhas lindas de silicone me chamaram a atenção. Eu, como amante de muffins e cupcakes, não pude resistir. Foi a melhor aquisição dos últimos tempos. Já em São Paulo, curti muitos momentos deliciosos com amigos e familiares comendo muffins, tomando um cafézinho e batendo papos descontraídos. A última receita, Muffins de Cenoura com Maça, foi sucesso absoluto… e muitas ainda viram :0)

 

Muffins de Cenoura com Maçã da Adriana (16 muffins) 

2 xícaras de farinha de trigo

2 colheres de chá de bicarbonato de seodio

2 colheres de chá de canela em pó

1 pitada de sal

1 1/4 de xeicara de açucar

1/2 xícara de coco em flocos

1 xícara de cenoura ralada

3/4 de xícara de nozes picadas

3 ovos grandes

1 xícara de óleo

2 colheres de chá de baunilha

1 maçã verde sem casca e ralada

Aqueça o forno a 180 graus. Em uma tigela misture a farinha, o bicarbonato, a canela, o sal e o açucar. Junte o coco ralado, a cenoura, 1/2 xícara de nozes e mescle bem. Em outra tigela, bata os ovos, o óleo,  a baunilha e a maçã ralada. Junte esta mescla a mistura seca e envolva até que os ingredientes fiquem homogêneos, mas grumosos. Lembre-se das dicas de como fazer muffins!

Coloque a massa em 16 forminhas para muffins preenchendo-as até 3/4 de sua capacidade. Polvilhe com nas nozes restantes e asse por 15 minutos ou até que, ao enfiar um palito, ele saia limpo.

Deixe esfriar nas forminhas e depois transfira para uma gradinha.”

 

Feliz Dia de Ser Feliz

Este post não tem receita. Ou melhor, tem sim. Uma receita de amor, carinho e de uma amizade sem fim. A minha querida amiga Lulu, aquela que mandou a Receita de Rosbife fez este bolo com suas filhas e maridos e não poderia ter sido uma tarde mais divertida e saborosa.

Aproveite você, também, e brinque de ser criança outra vez!

“Bolo Tobogã (Serve quantos quiserem comer)  A receita básica é o nega maluca…bater tudo na mão, fazendo bastante sujeira….não esquecer de colocar um pouco de bolo cru no nariz do papai ou da mamãe enquanto bate a massa….Depois de assado (as crianças devem ficar longe do forno), cobrir o bolo com tudo o que você mais gostar: confete, confeito, muitas velas, chantily, brigadeiro mole, nutela….tudo junto e misturado!!!!Aí é só chamar todos os bonecos e cantar parabéns, mesmo se não for aniversário de ninguém!!! Bom apetite!!!”

Ah! E de lambuja ela escreveu esta outra receita:
Receita de Felicidade (Toquinho)

Pegue uns pedacinhos de afeto e de ilusão;
Misture com um pouquinho de amizade;
Junte com carinho uma pontinha de paixão
E uma pitadinha de saudade.
Pegue o dom divino maternal de uma mulher
E um sorriso limpo de criança;
Junte a ingenuidade de um primeiro amor qualquer
Com o eterno brilho da esperança.
Peça emprestada a ternura de um casal
E a luz da estrada dos que amam pra valer;
Tenha sempre muito amor,
Que o amor nunca faz mal.
Pinte a vida com o arco-íris do prazer;
Sonhe, pois sonhar ainda é fundamental
E um sonho sempre pode acontecer.

Bisnaguinha Seven Girls®

Brasileiro é tudo igual! Seja aqui, em Londres ou em qualquer outro cantinho desse mundão… Ficam loucos de vontade de comer coxinha, empadinha, tomar guaraná… E agora a moda é bisnaguinha Seven Boys®.

Já faz mais ou menos seis anos que não como esta delícia e estou aqui, firme e forte! Mas tem mulher que é assim mesmo. Toda dengosa e cheia de desejos! E isto é muito bom!

Por causa de um queijo metido a requeijão 42 comentários foram feitos em uma foto no Facebook! E, claro, que o casamento perfeito pro requeijão é este pãozinho delicioso. Quem nunca levou uma bisnaguinha Seven Boys® recheadinha de requeijão pro lanche da escola?

Ai… Acho que eu não serei tão firme e forte assim… Escrevendo este post, confesso que me deu uma vontade imensa de comer este lanchinho, com o requeijão caindo pela borda da bisnaguinha!

E em homenagem a minhas sete amigas famintas por esta receita, deixo aqui mais um dos meus segredos!

 

Bisnaguinhas Seven Girls® :) (40 bisnaguinhas)

120 ml de leite morno

120 ml de água morna

40 gr de manteiga cortadas em pedaços pequenos

40 gr de açucar

5 gr de sal

20 gr de fermento biológico seco instântaneo

6 gemas (use as claras para fazer esta Pavlova MA_RA_VI_LHO_SA)

500 gr de farinha de trigo

Na batedeira, utilizando o gancho de pão, adicione o leite, água, manteiga, açucar, sal e o fermento. Misture até incorporar. Adicione as gemas uma a uma e continue batendo por 1 minuto a velocidade baixa até obter uma mescla homogênea. Adicione a farinha e bata a velocidade média/alta por 5 minutos até obter uma massa lisa e suave. Retire a massa da batedeira e sove-a por 10 minutos. Se necessário, para desgrudar das mãos acrescente um pouco mais de farinha. Mas com cuidado para não ressecar a massa. Modele as bisnaguinhas segundo a tua criatividade! Eu fiz um rolinho e cortei em “tronquinhos” para dar o formato da bisnaguinha original. Deixe crescer até que dobre de volume, aproximadamente 40 minutos, em um lugar livre de correntes de ar. 

Aqueça o forno a 180 graus. Asse por 12 minutos ou até que estejam douradinhas e fofinhas! Só tenha cuidado: eu acho que as minhas ficarm muito “queimadinhas”!

Agora, abuse do requeijão!!!!

A grama do vizinho é sempre mais verde. Ou não!

Fui visistar uma amiga que não via faz muito tempo. Eu a conheço faz uns 10 anos e coincidentemente ela veio morar aqui na Cidade do México.

Combinei de passar na sua casa para um bate papo e um café. Algo rápido pois nossas agendas estavam lotadas, mas sempre há espaço para uma boa amizade. Quando cheguei na sua casa, entendi porque a agenda dela estava tão lotada. A danada me preparou um café da tarde maravilhoso, com bolinhos, biscoitinhos, frutas e tudo mais que um bom café entre amigas deve ter. Pena não ter minha máquina fotográfica para poder mostrar aqui que banquete!

Mas descobri conversando depois que nada daquilo ela tinha preparado, exceto um pãozinho de batata que ela diz ser a única guloseima que ela sabe fazer! E que pão de batata. Me lembrou muito os meus tempos de PwC quando eu tomava meu café da manhã antes de entrar para o trabalho num cafezinho ali na Rua Araújo (santo Google Street!!!!) e onde tinha o melhor pão de batata da cidade!

E claro que pedi a receita e os detalhes para uma massa tão fofinha. Mas minha amiga é tão leiga na cozinha que me disse que não fazia nada além do que estava escrito no papel! E assim eu fiz!

Saí da sua casa e fui direto para o supermercado comprar o cream cheese para rechear os pãezinhos que me faziam salivar pelo caminho.

E tenho que confessar que os meus ficaram ainda melhores que os dela. Acho que melhores até que os que eu comia na minha juventude! Talvez eu tenha amadurecido e também o meu paladar…

Em tempo: Minha fotos não ficaram das melhores. Mas, com medo de acabarem os pãezinhos, postei as únicas que consegui tirar!!!!

Pão de Batata Recheado com Queijo Cremoso (20 pãezinhos médios)

250 ml de leite morno

50 gr de manteiga

50 gr de açucar

20 gr de fermento biológico instântaneo

170 gr de batatas cozidas e amassadas

aproximadamente 480 gr de farinha de trigo *

5 gr de sal

1 barra de queijo cremoso (190gr)

Gema de 1 ovo para envernizar

*NOTA: coloco aqui a quantidade de farinha aproximada pois dependendo do tipo de batata que você usar vai necessitar mais ou menos quantidade de farinha de trigo. Algumas batatas absorvem mais a água do cozimento e neste caso usará mais farinha. A receita original dizia 430 gr de farinha que para mim não funcioneou. Usei 460 gr.

Na tijela grande da batedeira coloque o leite morno, a manteiga, o açucar e o fermento e misture em velocidade média por 1 minuto. Acrescente a batata e misture por mais 30 segundos. Coloque o gancho para fazer pão na batedeira. Acrescente o sal e a farinha de trigo. Comece agregando 430 gr de farinha e bata por alguns minutos. Teste a consistencia da massa. Se estiver muito pegajosa acrescente mais farinha até obter o ponto desejado de massa lisa e fofa. Retire a massa da batedeira e coloque-a sobre uma superficie enfarinhada. Corte a massa em 20 pedaços e faça bolinhas.

Enquanto a massa descansa aqueçca o forno a 180 graus. Corte a barra de queijo cremoso em 20 pedacinhos. Recheie cada bolinha de massa com um pedacinho de queijo e coloque em uma assadeira untada com manteiga (eu uso o azeite em spray. Mais prático!). Quando terminar de rechear as 20 bolinhas deixe a massa descansar por 30 minutos em lugar longe de corrente de vento. Meus pãezinhos só precisaram de 15 minutos para crescerem e irem para o forno (ou a minha pressa era tamanha…)

Envernize com gema de ovo e asse por 20 minutos em forno já pré aquecido.

Se conseguir, deixe esfriar sobre uma grelha. Se não, queime a língua, mas vale a pena!!!

P.S. Eu usei o Thermomix para preparar a receita.