Mais um pouco das belezas de Ghana…

Estar na África Ocidental foi uma grande surpresa. Se você já leu os posts anteriores já sabe que por aqui não há savanas, nem girafas ou zebras, mas um verde abundante. Um clima de floresta tropical. O clima, a paisagem, o povo me remetem de volta ao Brasil. A um Brasil que parece que conheço pouco. Um Brasil que tem suas raízes aqui.

Após conhecer a Região de Lake Volta fomos para o oeste, para a praia. A região de Cape Coast, onde os primeiros portugueses colocaram os pés em 1471 e fizeram o estrago que ainda reflete nos livros de história e na história de muitos livros.

Hoje, os castelos e fortes da região estão ali, fazendo o papel de manter vivo o horror causado para que não se repita mais. Mas será que cumprem sua função?

Cape3 Cape2Cape13 Cape5Jump1

A cidade de Elmina é uma vila de pescadores cheia de vida e borbulhante, que tem mais de 700 anos. Todos os dias os homens saem com suas canoas e regressam com a pesca do dia que abastece todo o país e a exportação para Africa. São mais de 150 canoas, ancoradas na praia de um colorido intenso.

Cape4 Cape14Cape6

E claro que, estando numa vila de pescadores o nosso almoço não poderia deixar de ser a pesca do dia. Tilápia frita com banana da terra; um prato muito típico por aqui. Uma ótima refeição depois dos dessabores de visitar o interior do castelo onde a história de horror parece estar viva. Para nós, que temos estas origens não parece tão aterrorizante. Mas muitos turistas não aguentam entrar nas celas e poços. É realmente triste.

TilapiaNa região também está o Parque Nacional de Kakum. É uma área de Conservação de Floresta Tropical e lar para muitos tipos de macacos. O ponto alto são as pontes suspensas e as casas nas árvores. No total são 350 m de pontes penduradas a 30m de altura no meio da floresta. O parque é muito bem conservado e as cordas e cabos todos bem novos. Ufa… Nos foi dito que elefantes de floresta, menor e menos barulhento também vivem por ali. Mas se vivem, estavam quietos demais!

Cape7 Cape8 Cape9Cape15

Ao final do dia nosso check in foi no Blue Diamond Resort. Uma surpresa maravilhosa depois do hotel da noite anterior. Com cabanas pé na areia e distante 2 km da Vila de Apam, o hotel é novo, bem mantido, com redes, espreguiçadeiras e lagosta grelhada frequíssima vindo da vila de pescadores. Quem aí queria ver girafas, mesmo?

Cape10 Cape11 Cape1

A Voz do Povo é a Voz de Deus – Bolo de 3 Leches ao Rum e Caramelo

Este bolo é o favorito do meu marido. Mas não o que eu preparo!…

Ele comeu uma versão preparada pela chef de cozinha da antiga empresa onde ele trabalhava, lá no México, e nunca mais se esqueceu (espero que só do bolo!!!) 😀 Já reproduzi várias vezes, mas ele sempre tem uma opinião sobre as minhas versões. Na verdade, não são só as minhas versões que ele palpita. Fomos jantar no La Central – excelente restaurante de comida mexicana, à propósito – e a sobremesa foi um bolo 3 Leches que não passou no teste do gourmand!

Resolvi, então, botar o bolo na boca do povo! No fim de semana participei de um encontro de blogueiras de São Paulo e Interior e preparei uma versão caprichada do bolinho. Fiz bolinhos individuais para que todos tivessem a chance de provar. Assim que cheguei as marmitinhas começaram a circular pelo evento e muita gente veio atrás de mim perguntando se eu era a dona das marmitinhas que em questão de minutos desapareceram da mesa… Eram 80!

E o meu whatsapp não parou de apitar solicitando a receita urgentemente no blog. Taí, acho que a voz do povo é a voz de Deus! 😉

Bolo 3 Leches ao Rum com Caramelo e Flor de Sal (Rende 20 bolinhos de 120ml ou uma assadeira de 23cm x 33cm x 5cm)

**Este bolo precisa descansar um mínimo de 8 horas antes de ser servido**

Marmitinhas caprichadas para agradar o paladar e os olhos das amigas blogueiras :)

Marmitinhas caprichadas para agradar o paladar e os olhos das amigas blogueiras 🙂

Ingredientes:

5 claras de ovos grandes, à temperatura ambiente

1/8 colher de chá de sal

1 xícara de açucar

1 e 1 / 2 xícaras de farinha de trigo

2 colheres de chá de fermento químico em pó

3 gemas grandes temperatura ambiente

1/3 de xícara de óleo vegetal

1/2 xícara de água

2 colheres de chá de essência de baunilha

1 lata leite condensado

1 caixinha de creme de leite

a mesma medida de leite integral

3 colheres de sopa de rum escuro

1 xícara de manteiga

1 xícara de açúcar

1 xícara de creme de leite

1 colher de chá de extrato de baunilha

1 colher de sopa de flor de sal

Modo de Preparo:

Pré-aqueça o forno a 180 graus.

Na tigela da batedeira com o batedor de claras, combine as claras e o sal. Bata em velocidade média até que comecem a formar uma espuma branca e ter picos macios. Aumente a velocidade para médio alto e adicione 1/4 de xícara de açúcar em um fluxo lento. Continue batendo as claras até que fiquem brilhantes e mantenham picos firmes. Reserve.

Picos firmes e clara parecendo isopor. este é o ponto!

Picos firmes e clara parecendo isopor. Este é o ponto!

Em outra tigela (eu uso a mesma, pois só tenho uma! Retiro as claras e guardo em outro bowl até usá-las) misture a farinha, 3/4 xícara restante do açúcar e o fermento em pó. Misture em velocidade baixa, por alguns segundos, somente para que se integrem.

Misture as gemas, o óleo, a água e a baunilha em uma tijelinha até combinar. Adicione esta mistura à mistura da farinha e bata em velocidade média por um minuto para aerar a massa. Este é um bolo chiffon por isso é importante para que ele fique bem fofo que a mistura não seja batida demais, senão ficará pesado. Raspe as laterais da tigela com uma espátula e bata por alguns segundos mais.

Com uma espátula maleável, de preferência de silicone, adicione 1/4 das claras em neve à massa e misture com muito cuidado raspando o fundo da tigela com a espátula e incorporando as claras. Não queremos perder o volume das claras em neve. Isso manterá nosso bolo fofo e aerado. Junte mais 1/4 das claras e misture. Repita esta operação até acabar com as claras.

Com amor e paciência incorpore as claras à massa do bolo.

Com amor e paciência incorpore as claras à massa do bolo.

Coloque a massa em uma assadeira retangular SEM UNTAR*, ou em 20 mini marmitinhas de 120ml. Para que os bolinhos tenham a mesma medida eu uso uma colher de sorvete. Asse o bolo por cerca de 40 minutos, ou 20 minutos para os mini bolinhos ou até que estejam ligeiramente dourados. Deixe o bolo esfriar por uns 2 minutos. Depois inverta quatro copos (ou apoios) na bancada e apoie a assadeira, de ponta cabeça, sobre eles.

E os bolinhos estão prontos para esfriarem no "estilo morcego".

E os bolinhos ainda estufados depois de esfriarem no “estilo morcego”.

*Descobri que um bolo chiffon precisa esfriar de cabeça para baixo para não murchar!

Enquanto o bolo esfria misture o leite condensado, o creme de leite, o leite integral e o rum até obter uma mistura homogênea. Fure o bolo com um espeto ou garfo e regue com esta mistura. Vai parecer muita, mas tenha certeza de que absorverá e ficará deliciosamente molhado. Cubra com filme plástico e deixe o bolo na geladeira por, no mínimo 8 horas. Eu costumo deixar “dormir” na geladeira.

Para a calda de caramelo, misture o açúcar e a manteiga em uma panela e cozinhe em fogo médio até que o açúcar derreta e a misture fique com uma cor âmbar profunda.

Com muito cuidado, pois a mistura fará uma espuma e poderá espirrar e queimar, junte o creme de leite e a baunilha mexendo vigorosamente. Cozinhe até engrossar e cobrir as costas da colher. Esta calda rende cerca de 400ml. Se você achar muito para o bolo pode guardar na geladeira e utilizar como doce de leite. Eu acho até pouco! 😉

Caramelo nunca é demais para um bolo tão delicioso!

Caramelo nunca é demais para um bolo tão delicioso!

Cubra o bolo com a calda de caramelo e polvilhe com a flor de sal. Deixe esfriar e sirva. Eu adoro geladinho!

DICAS:

  1. Se você não quiser fazer a calda de caramelo pode usar 1 lata de doce de leite misturada com 1/4 de xícara de água quente.
  2. Outra opção de cobertura – e a mais tradicional – é creme de leite fresco batido em ponto de chantilly com um toque de baunilha.

Chega de Abobrinhaaaaa!!!!! [Bolo Fácil de Abobrinha]

Estas eleições deixaram muitos mortos e feridos. Mas no final salvaram-se todos. Democracia é isso aí. Uma parcela não vai gostar do resultado e se sentirá no direito de sair atacando com paus e pedras. E a outra tentará se defender como pode; com paus e pedras também! Nada melhor que a democracia.

Infelizmente os ânimos exaltados deixaram alguns cegos ao ponto de usarem de baixaria e outros não entenderam as colocações da turma oposta. Uma pena. Somos um Brasil só. No fim muitos Corinthianos, Palmeirenses, Santistas e São Paulinos estiveram do mesmo lado. Democracia é isso aí!

Enfim, este blog não se presta a discutir política, apenas receitas, viagens, bricabreques & +. Então chega de abobrinha por aqui! Ou melhor, se você tiver umas boas abobrinhas, bem maduras, coloque tudo nesta receita. Com certeza o resultado agradará a 100% do teu eleitorado!

Bolo Fácil de Abobrinha  

Bolinho batumado e cheio de sabor!

Bolinho batumado e cheio de sabor!

Ingredientes:

1 xícara de açúcar refinado
1 xícara de açúcar mascavo
2 xícaras de farinha de trigo
1 colher de café de sal
1 colher de chá de bicarbonato de sódio
1 colher de chá de fermento químico
2 colheres de chá de canela em pó

1 xícara de passas negras sem sementes

1 xícara de castanha do Pará picadas
2 colheres de chá de essência de baunilha
2 ovos grandes, ligeiramente batidos
1 xícara de óleo de canola

2 xícaras de abobrinha italiana ralada, tipo palito [deixar escorrer e apertar bem para retirar o excesso de líquido]

Descarregue tuas abobrinhas aqui!

Descarregue tuas abobrinhas aqui!

Modo de Preparo

Em uma tigela misturar todos os ingredientes secos com as passas e castanhas. Em outro recipiente misturar os ovos, a baunilha, o óleo e a abobrinha. Juntar as misturas até obter uma massa homogênea, mas sem bater. Colocar em uma forma de bolo inglês untada com manteiga e farinha de trigo.

Levar para assar em forno pré aquecido a 180 graus por 50 minutos. Faça o teste do palito.

Este bolo fica úmido e quase batumado. Não é um bolo propriamente dito. Tanto que em inglês é conhecido como “pão de minuto” de abobrinha!

O grande charme são os pedacinhos verdes que ficam espalhados pela massa. Na primeira vez que vi este bolo pronto essas pequenas esmeraldas pareciam pistache!!!

E mesmo para quem não curte muito abobrinhas não se preocupe: o sabor não se denuncia!

P.S. Esta receita me foi passada por uma amiga que conheci lá no México com uma história muito engraçada. O tempo se passou, nunca fiz o post. Mas hoje, toda essa abobrinha veio a calhar. Lisete, muito obrigada!

Pedacinhos de esmeralda na massa úmida...

Pedacinhos de esmeralda na massa úmida…

Amizade não tem idade, nem prazo. Só o momento certo!

Recebemos um outro texto, lindo, cheio de emoção e eu gostaria de tê-lo publicado na semana passada, mais especificamente no dia 29 de novembro para homenagear a autora, minha amiga Geisa, no dia do seu aniversário. Infelizmente não deu. Teve que ser hoje. E ao lê-lo novamente percebi como as amizades nascem sem nem mesmo tentar. É o curso da vida e este mistério é encantador!

“Conheci a Patrícia em uma situação inusitada e ao mesmo tempo inesquecível…
Estava trabalhando no tasting de um restaurante brasileiro que abriria aqui em Londres em 2007. Certo dia diante de todos os entulhos da construção e reforma do restaurante, com uma cozinha provisória no fundo da obra, vejo chegar esta moça… chiquérrima… com um casaco de frio preto, toda arrumada e com algumas sacolas da Harrod’s (para quem não conhece a mais famosa loja de departamento de Londres). Perguntou-me onde poderia encontrar o head chef. Indiquei o escritório e confesso que fiquei pensando no que uma moça tão chic estaria interessada no meio de tantos entulhos. Não nos vimos mais….

Muito tempo depois, na época em que o restaurante estava para abrir e todos os contratados vieram para fazer o tasting… quem eu vejo lá? A moça chic daquele dia frio e chuvoso! Na hora me lembrei dela. Confesso que ri sozinha… Ela estava lá procurando emprego, também! EuPaty07geisa

Não saberia dizer onde nasceu nossa amizade… e amizades verdadeiras não precisam ter data marcada, não é mesmo? Elas simplesmente acontecem com a “mão de Deus” e assim eu a e Paty (como comecei a chama-lá carinhosamente) nos tornamos grandes amigas. Um dia veio um almoço na casa dela, conheci ao Roberto e o Pedrinho, que tinha apenas um ano e pouco. No meio do delicioso almoço trocamos idéias, conversamos sobre comida, bolos, doces, o trabalho e a tarde foi curta para tudo.

Uma amiga incrível, que sempre me apoiou em todos os momentos em Londres. O restaurante que trabalhávamos fechou (infelizmente) mas a nossa amizade sobreviveu à sua ida para o México e agora com a ida para o Brasil (confesso que sou um pouco insistente com minhas verdadeiras amigas e sempre estou procurando saber notícias).

A melhor surpresa foi ela aparecer aqui em Londres neste ano. Estava trabalhando fora da cidade e ela foi lá me visitar. Tive uma tarde maravilhosa, tomamos uma cider deliciosa em um pub tipicamente inglês para ficar registrado este reencontro. É esta foto que estao vendo. geisa2

Comemos muitas coisas deliciosas juntas… mas nehum momento será tão histórico como o nosso afternoon tea na Peggy Porschen… Delicioso! Segue a foto para você… e segue também a minha receita favorita para ficar registrada aqui. Neste momento as minhas “Memórias Gastronômicas” estão nos nossos encontros para tomar o chá da tarde na John Lewis.

Agora é final de ano… mais uma vez… e a gente fica mais sensível… sente saudade de casa e de todos os amigos especias… assim como você, amiga!

cha1cha2

Quero apenas dizer o quanto você é especial e o quanto eu amo você! A saudade é sempre grande mas eu sei que posso contar contigo a qualquer momento.

“Nada simboliza mais Londres e os famosos chá da tarde do que o delicioso Victoria Sponge Cake. Uma vez que você experimentar um pedaço… vai querer mais!!! É o meu favourito… Simples e delicioso!”

Bolo Victoria Sponge para o chá das cinco (Serve 12 fatias)

victspong

Este bolo é muito simples e fácil de fazer. Mas a qualidade dos ingredientes fará toda a diferença!

Ingredientes:

175 gr de açucar refinado

175 gr de manteiga ou margarina para bolo

175 gr de farinha de trigo

1 colher de chá de fermento químico

175 gr de ovos (isso equivale a aproximadamente 3 ovos grandes sem considerar a casca)

1 baunilha  ou 1 colher de chá de extrato de baunilha

300 ml de creme de leite fresco

150 gr de açucar de confeiteiro

geléia de morango, o quanto baste.

victspong

Modo de Preparo:

Pré aqueça o forno a temperatura média, 180 graus. Unte duas formas para bolo de 20 cm com manteiga e farinha de trigo.

Na batedeira bata a manteiga e o açucar até obter um creme claro e homogêneo. Acrescente as sementes de baunilha e os ovos, um a um, até misturar bem.  Em velocidade baixa adicione a farinha e o fermento, uma colher por vez.

Despeje a massa nas duas assadeiras e asse por 25 minutos ou até dourar. Faça o teste do palito. Deixe esfriar sobre uma gradinha.

Bata o creme de leite com o açucar de confeiteiro em ponto de chantilly

Quando o bolo estiver frio, coloque na travessa em que vai servir um dos bolos e uma camada da geléia e por cima o chantilly . Coloque o outro bolo em cima mas não pressione muito. Para decorar somente açucar de confeiteiro. Para saborear este bolo nada melhor do que uma xícara de chá. Simples assim!!

Torta de Cerejas

Este não é um post propriamente dito se considerarmos que eu só queria dizer prá vocês que eu fiz uma torta de cerejas de ajoelhar e agradecer a Deus por todas as cerejas deste planeta!!

E o melhor de tudo é que é a mesma receita desta DELICIOSA Torta de Maçã e eu só coloquei cerejas frescas, sem caroço e cortadas pela metade, no lugas das maçãs! Muito fácil!

Mas agora eu juro que estou na maior dúvida para decidir qual das duas é a melhor…

Voçê não quer fazê-las e me dizer?? ;o)

P.S. vou presentear uma amiga com esta torta. Por isso, até amanhã não posso postar foto do recheio. Mas eu prometo que assim que cortá-la tiro uma foto tão linda quanto deliciosa e atualizo aqui!