Sobolo [Chá de Hibisco]

Enquanto no Brasil estamos descobrindo o chá de hibisco, o suco, água aromatizada e outras ramificações, aqui em Ghana é uma bebida local.

Sobolo, como é conhecido por aqui é uma bebida refrescante feita das flores do hibisco e muita especiaria. Você encontra em qualquer lugar; nas barraquinhas de rua, nos restaurantes, na casa dos locais. É possível comprar a mistura pronta, mas também é muito fácil de preparar o seu próprio. 

Sobolo: a bebida nacional!

Sobolo: a bebida nacional!

A receita é um tanto secreta, mas esta que trago para vocês foi a mais próxima que consegui chegar deste delicioso e spicy drink!

E o seu uso não para aí. No restaurante Coco Lounge o sobolo é utilizado na deliciosa Sobolita: Margarita de Sobolo! Cheers!

Sobolo (Rende 2,5 litros)

Folhas de hibisco secas

Folhas de hibisco secas

Ingredientes:

200gr de flores de hibisco secas

11 xícara de água (aprox. 2,640ml)

1 xícara de açúcar

10 cravos da Índia amassados

2 pedaços de gengibre fresco ralado

1/2 xícara de suco de limão

Modo de Preparo:

Coloque todos os ingredientes, exceto o açúcar e 1 xícara de água, em uma panela alta. Isto é importante porque a mistura tende a espumar, borbulhar e transbordar.

Leve ao fogo e ferva durante aproximadamente 30 minutos ou até que as folhas adquiram um aspecto esbranquiçado. Desligue o fogo, tampe e deixe em infusão por, pelo menos 5 horas. O ideal é deixar em infusão por toda uma noite.

Com a xícara de água restante e o açúcar prepare um xarope. Leve ao fogo e deixe ferver em fogo baixo até que o açúcar se dissolva por completo. Isso deve levar uns 2 minutos.

Coe a mistura e adoce com o xarope.  Adicione cubos de gelo e desfrute sua bebida! Geniet jou drink como diriam os ganeses!

Sobolita (Serve 1 drink)

Sobolita = Margaritas de Sobolo

Sobolita = Margaritas de Sobolo

Ingredientes:

50ml de Sobolo

50ml de Tequila Don Julio Blanco

25ml de suco de limão

10ml de xarope de açúcar

Gelo

Sal e rodela de limão para decorar

Modo de Preparo:

Na coqueteleira misture todo os ingredientes, exceto o sal e a rodela de limão. Coloque sal na borda do copo e despeje o coquetel sem o gelo. Decore com a rodela de limão.

DICAS:

  1. Se você costuma adoçar bebidas, sucos com açúcar a melhor maneira de fazê-lo é com o xarope de açúcar pois já estará dissolvido e não ficará no fundo do seu copo! A medida para preparar é 1×1.
  2. Você pode adicionar pedaços de frutas como abacaxi, laranja em rodelas, até mesmo pepino e fazer um delicioso coquetel de frutas com o sobolo.

A aventura começou!

E que aventura para um primeiro dia!!!

Chegar em Accra, capital de Ghana, na África Ocidental é fácil. Tem vários voos vindos de Londres, Nova Iorque, Johannesburgo… Passar na imigração são outros quinhentos… – não posso nem ouvir falar em quinhentos 😦

Apesar de já ter o visto para a entrada no país emitido, tive que esperar uns bons 40 minutos entre indas e vindas de oficiais do exército que fazem a checagem inicial antes mesmo da imigração. Levaram meu passaporte, meu visto, “meu sorriso, no sorriso dela, meu assunto”… E sem entender muito o que acontecia esperei ansiosa ouvindo palavras entre Twi (dileto local) e um inglês com um forte sotaque africano. Mas estava feliz. Afinal, aventura era o que eu queria! E tinha uma amiga, chefe de cozinha do maior conglomerado atual de restaurantes de Ghana, me esperando do lado de fora!

Minha querida amiga chefe de confeitaria concentrada em seu trabalho

Minha querida amiga chefe de confeitaria concentrada em seu trabalho

Após heat screening recebo meu passaporte e um “Akwaaba” = Seja Bem Vinda! Ufa!

A espera da mala, nem vou comentar porque levaria muito tempo para nada… 1h30m entre milhões de ganeses, milhões de malas e adivinhem? A minha única, pequena e singela mala foi uma das últimas a sair do avião e aterrissar na esteira. Mais um tanto de batimentos cardíacos acelerados e lá estava eu a caminho da porta para correr e abraçar minha querida amiga de longa data e muitas histórias de cozinha no porão de um restaurante em Londres!

E a primeira parada? Um consultório dentário!!! Aventura deveria ser mesmo meu nome do meio. Helena é muito singelo para mim! Tive um pequeno acidente enquanto comia – e brincava! – com minha deliciosa pata de lagosta do post anterior e “rachei” um dente! Na dúvida entre passar 3 semanas com este probleminha e morrer de dor de dente na África ou visitar um tandarts (dentista aqui) resolvi pela segunda opção. O que me deixou mais tranquila e mais pobre. Após USD 500 e ser “coroada” em um dental truck – sim, o consultório do MELHOR dentista de Ghana, que trata todas as embaixadas, era dentro de um trailer abandonado e adaptado – claro que o dentista não quis tirar uma foto comigo! – estava pronto para a minha estadia! Mas antes eu juro que fiz uma boa oração e pedi proteção a todos os santos e orixás. Afinal, estou na África!

Acredite se quiser este é o consultório onde recebi uma "coroa"...

Acredite se quiser; dentro deste trailer está o consultório onde recebi uma “coroa”…

A ideia inicial de vir para cá, além de matar as saudades de minha amiga, é conhecer os restaurantes em que ela trabalha, as cozinhas e a cultura local.

Akwaaba!!

Akwaaba!!

Começamos pelo Coco Lounge que é um restaurante de misturas. Um pouco de cozinha brasileira, mexicana e ganesa fazem deste lindo, cheio de estilo bem decorado espaço um novo favorito entre os locais e turistas. A ideia é ter um lugar bem despojado e a vontade, mas a decoração minimamente pensada causa uma impressão de estar em qualquer outra cidade cosmopolita do globo, menos em Accra. Não é nada do que os estereótipos podem dizer da África. E eu adorei tudo isso!

Espaço ultra moderno e aconchegante do Coco Lounge

Espaço ultra moderno e aconchegante do Coco Lounge

Luminárias de penas e garrafas cortadas. Um luxo!

Luminárias de penas e garrafas cortadas. Um luxo!

Claro que a ideia é visitar a África "propriamente dita"; mercados, 
lojas, comida local, o que 99,99% da população faz diariamente. Mas
um pouco de glamour depois de um dente rachado não faz mal a ninguém!
Adega para 900 garrafas dos rótulos mais nobres do restaurante

Adega para 900 garrafas dos rótulos mais nobres do restaurante

Sala para eventos privados patrocinada pela Dom Pérignon

Sala para eventos privados patrocinada pela Dom Pérignon

Uma mistura de culturas na decór

Uma mistura de culturas na decór

Além do ambiente, o serviço e a comida impressionam. Uma mistura de cozinhas da África do México e do Brasil encantam os comensais que lotam diariamente o restaurante tanto no almoço quanto no jantar. Como eu já conheço bem as cozinhas mexicanas e brasileiras 😉 fui de pratos mais africanos. Arroz é algo bem comum por aqui, e quando misturado com um molho bem apimentado formam uma deliciosa combinação com legumes e camarão ou carne.

Rice Bowls com beef, gengibre e muita pimenta!

Rice Bowls com beef, gengibre e muita pimenta!

Rice Bowls de Camarão e Legumes com muita pimenta

Rice Bowls de Camarão e Legumes com muita pimenta

De sobremesa fui do carro chefe da que sai da cozinha de pâtisserie da minha querida amiga Geisa: profiteroles deliciosamente crocante e com muito chocolate ganês por cima. Outro TOP 5 são os donuts: as bolinhas perfeitamente redondinhas, quentinhas e macias exalavam  um aroma suave de limão e também são servidos com uma calda quente de chocolate.

Sobremesa campeã; profiteroles com chocolate ganês

Sobremesa campeã; profiteroles com chocolate ganês

E para fechar com chave de ouro o café muito bem tirado adivinhem de onde? De Ghana, é claro!

Donuts, chocolate e café = paraíso africano!

Donuts, chocolate e café = paraíso africano!

Coco Lounge

Icon House
Stanbic Heights
Airport City – Accra –  0244 222202

yoloxperiences.com

 

 

 

E lá vamos nós!

Este post não tem receita de comida. Mas mais uma vez uma receitinha de vida!

Estou sumida, pois como já falei nos posts anteriores estou a caminho de uma aventura na África. E não é um safari 5 estrelas em nenhum bangalô de luxo, não. Esta aventura qualquer, um com um cartão de crédito mais abastado pode comprar. A minha aventura começou quando minha querida amiga Geisa, que presenteou o blog com esta receita aqui, se mudou para Ghana para montar um restaurante por lá. Corajosa que só, ela largou a vida que tinha em Londres e foi se arriscar por lá (e das minhas!!!).

E como a amizade dá saudades, ela ficou me cutucando para ir visitá-la, quem sabe um dia. E este dia chegou! Estou aqui, sentada na escrivaninha de um hotel, esperando para ir para o aeroporto ruma o África em algumas horas… E minha viagem inclui cozinhar com ela no seu restaurante e conhecer a cultura gastronômica ganesa!

Antes de ir a África eu precisava fazer uma escala nos Estados Unidos – é… a viagem é longa! Então resolvi dar uma corridinha até Newport. Uma cidade linda na costa leste, na região da Nova Inglaterra. Eu adoro este lado do país. Além de Miami e Los Angeles 😛  a terra do Tio Sam tem maravilhas que só vemos na tv. Deixo aqui algumas fotos da minha rápida passagem por Newport, no estado de Rhode Island.

A chegada à cidade é decair o queixo!

A chegada à cidade é decair o queixo!

Pier Bowen's, Newport

Pier Bowen’s, Newport

Pier Sawyer's, Newport

Pier Sawyer’s, Newport

Escolhendo o jantar!

Escolhendo o jantar!

Comida de criança: Doughnuts de camarão, lagosta e carangueijo

Comida de criança: Doughnuts de camarão, lagosta e carangueijo

Comida de adulto, que criança também come!!!

Comida de adulto, que criança também come!!!

E a sobremesa não poderia ser mais americana: cookies na linda lojinha Cookie Jar

E a sobremesa não poderia ser mais americana: cookies!

A linda lojinha de deliciosos cookies!

A linda lojinha Cookie Jar

E o cair da noite encerra nosso dia em Newport...

E o cair da noite encerra nosso dia em Newport…

E viva a mistura da comida brasileira!

Eu não sou apegada a datas. Nem mesmo o dia em que me casei eu me lembro… Fico sempre tendo que confirmar na certidão de casamento (me casei só no civil e foi por formalidades profissionais. Longa história prá outro blog! 😉 ). Lembro alguns aniversários, mas é tudo. Gosto de celebrar o hoje, o que acontece e me deixa feliz. Gosto de presentear as pessoas porque algo bacana me fez pensar nelas.

Mas hoje, por ser feriado achei que deveria postar uma receita prá fazer com tempo e curtir o dia. E por que não aproveitar para trazer uma receita com história? Afinal, tenho percebido que as pessoas não se ligam mais nos significados das coisas. Isso me deixa triste e pensativa. Parece que estamos vivendo por viver. O “desapega, desapega” foi muito loge. Rs!

Queria fazer uma receita de origem quilombola, em razão do Dia da Consciência Negra. Na verdade, nem gosto do nome deste feriado pois ele está errado. Se estamos celebrando Zumbi dos Palmares e os quilombos (20 de novembro de 1695 é a data de morte de Zumbi), devemos lembrar que os quilombos eram comunidades formados por escravos fugitivos. Dentre eles haviam escravos negros, índios e até brancos – quem não se lembra da Escrava Isaura??? E a data da Abolição da Escravatura, para que serve?

Enfim, chega de história do Brasil e voltemos `a culinária! Como falei, fui pesquisar uma receita que fosse comida nos idos dos séculos XV, XVI, interessante mas ao mesmo tempo fácil e que despertasse o paladar. De nada adiantaria muita  esquisitisse. E me surpreendi com minha tamanha ignorância, pois a comida dos quilombos é muito do que ainda comemos hoje, adaptada pelas missigenações ocorridos nesse mundão de Brasil.

A primeira vez que eu vi a receita de Mafê Griô foi numa reportagem do chef Guga Rocha, que inclusive está estudando a história culinária dos quilombos e vem livro por aí! Com um pouquinho de ajuda do Google – não do Guga! – descobri que é um prato típico de Mali e logo foi adotado pelos senegalês. Foi assim que chegou aqui por estas bandas. No Brasil sofreu várias influências e adaptações, inclusive a minha. Espero que vocês gostem!!! 😉

Mafê de Griô – Cozido de frango com legumes ao molho de amendoim (serve 4 porções)

Cozido delicioso e aromático

Cozido delicioso e aromático

Ingredientes:

1kg de sobrecoxa de frango desossada e sem a pele cortada em pedaços de 4cm

1 cebola grande picada grosseiramente

3 dentes de alho picados grosseiramente

2 colheres de sopa de pimenta biquinho

1 colher de chá de grãos de mostarda

1/4 de xícara de chá de vinagre de vinho branco

sal e pimenta do reino, a gosto

2 xícaras de amendoim sem casca torrado

1 colher de sopa de óleo de amendoim ou qualquer outro óleo vegetal suave

1/4 de passata de tomate

1 litro de caldo de frango ou legumes

100gr de cenouras pequenas cortadas em 4 no sentido do comprimento

200gr de quiabo cortados ao meio no sentido do comprimento

100gr de mandioca cortadas em cubos grandes

100gr de batata doce cortadas em cubos grandes

100gr de abóbora cortadas em cubos grandes

Suco de 1 limão tahiti

Modo de Preparo:

Preparar uma marinada com a cebola, alho, pimenta biquinho, grãos de mostarda, vinagre,  sal e pimenta. Cobrir o frango com estes temperos e deixar na geladeira por 30 minutos.

Marinando...

Marinando…

Enquanto isso prepare a pasta de amendoim. Caso seu amendoim não esteja torrado leve-o ao forno aquecido a 180 graus por 10 minutos mexendo ocasionalmente. Deixe esfriar ligeiramente e processe no liquidificador ou processador de alimentos até obter uma pasta lisa. Reserve.

Retire o frango da geladeira e separe toda a marinada que utilizaremos depois. Em uma panela grande de fundo grosso aqueça o óleo de amendoim e grelhe os pedaços de frango. Acrescente a marinada e deixe cozinhar por aproximadamente 4 minutos até que o vinagre evapore. Junte a pasta de amendoim, a passata e mexa para que se incorpore e forme um molho homogêneo. Acrescente o caldo de frango e deixe ferver. Junte os legumes e cozinhe por 20 minutos ou até que o frango esteja cozido e os legumes tenros.

Caso o molho fique ralo, retire o frango e os legumes e deixe ferver até reduzir e engrossar. Prove os temperos e acrescente o suco de limão. Sirva sobre arroz branco e com pasta de pimenta verde para quem gosta de ver o circo pegar fogo!

Bom feriado!

DICAS:

  1. Você pode usar a manteiga de amendoim pronta, mas que não seja doce.
  2. O frango poderá ser substituído por carne de boi ou cordeiro. Deixe cozinhar por 30 minutos sem os legumes. Acrescente os legumes e cozinhe por mais 20 minutos.