O Inverno é a Estação das Conservas

Incrível como recebi muitas perguntas sobre o preparo do picles de pepino que coroavam meu hambúrguer! Nunca imaginei que tanta gente assim gostasse de picles. Mas fiquei bem feliz, pois tenho uma amiga que só não gosta como não acredita que ninguém, além de mim, coma picles!!! Viu só, Mariana?

Eu gosto muito e gosto também de prepara-los. Gosto de comida com história. Felizmente, aqui no Brasil não temos a necessidade de estocar a maioria de nossas frutas e verduras, pois temos uma abundância delas o ano todo. É… Na verdade, a hoje em dia a agricultura mudou um pouco, mas ainda não chegamos a tanto.

Mas vocês sabiam que as geleias, compotas, chutneys e picles são métodos de conservar os alimentos durante um longo período, principalmente nos lugares de inverno mais rigoroso? Assim, quando acabava o verão o pessoal do Hemisfério Norte, principalmente, teria o sabor do morango o ano todo. Mas agora em forma de geléia! Tem uma receita DE LI CI O SA aqui neste post! Lá também falo um pouco dos diferentes tipos de preparação e dos meus livros favoritos no assunto!

Mas voltando ao picles, além de ter o alimento o ano todo, confesso que adoro aquela acidez avinagrada que os picles e mesmo os chutneys deixam nos legumes e frutas. Frutas? Isso mesmo: picles de fruta! Na minha última viagem a Itália comprei um picles de pera que é um espetáculo. A necessidade faz a criatividade voar longe!…

Também adoro de beterraba, pimentões, chutney de manga… Mas vamos começar aqui pelo pepino. Prometo postar as minhas outras receitas favoritas!

Picles de Pepino (1 vidro de 500ml)

No dia do preparo os pepinos ainda estão verdinhos...

No dia do preparo os pepinos ainda estão verdinhos…

Ingredientes:

2 pepinos japonês bem firmes

2 echalotes (ou 1 cebola pequena)

2 colheres de sopa de sal

4 dentes de alho, levemente esmagado

2 folhas de louro

1/4 colher de chá de sementes de mostarda

1/4 colher de chá de cravos da Índia

1 xícara de vinagre de maçã

1 xícara de água

2 colheres de açúcar demerara

1 colher de chá de sal

Modo de Preparo:

Com uma mandolina ou faca bem afiada corte os pepinos em rodelas bem finas. Faça o mesmo com a echalote. Coloque-os em uma tigela grande e misture com o sal. Reserve por 2 horas. Após este tempo lave-os rapidamente e coloque em um vidro limpo e esterilizado, acrescentando os dentes de alho e as especiarias em camadas.

Em uma panela aqueça o vinagre, a água, o açúcar e o sal restante. Deixe ferver e desligue o fogo. Coloque esta marinada no vidro onde estão os pepinos enchendo até a boca para que não fique ar. Talvez você não precise de toda a marinada. Com muito cuidado para não espirrar o líquido quente, dê uma batidinha com o vidro na pia sobre um pano que qualquer bolha de ar que tenha se formado saia. Assim, evitaremos oxidação no preparo.

Tampe o vidro de maneira bem firme e deixe esfriar sobre a pia. Espere pelo menos 48 horas antes de consumi-los para apurar o sabor. Guarde-os na geladeira e consuma em 1 mês.

72 Horas após o preparo os picles começam a ganhar cor de sabor!

72 Horas após o preparo os picles começam a ganhar cor de sabor!

DICAS:

  1. Esta marinada é básica para vários outros tipos de legumes. Pode ser feita com beterrabas, couve-flor, rabanete e quiabo ficam deliciosos. E também pode-se dobrar a quantidade em porções iguais.
  2. Caso você queira guardar na despensa por vários meses, até um ano, deve-se fazer o vácuo em banho maria. Coloque os vidros em uma panela, cubra com água até a altura da tampa (certifique-se que está bem fechada) e deixe ferver. Conte 5 minutos e desligue o fogo. Retire os vidros com muito cuidado para não se queimar e deixe esfriar sobre uma gradinha. As tampas podem estar infladas, mas quando esfriar deverão voltar a baixar. Se isto não acontecer é porque ainda há um pouco de ar nos vidros. Consuma-os, ao invés de guarda-los na despensa.

Caiu na rede… É sardinha! [Sardinha Escabeche]

Você sabia que 1 filé de sardinha é uma grande fonte de Vitamina B12, de Selênio, Vitamina D, Ômega-3 ácidos graxos, Proteínas, Cálcio e Fósforo, e que, por estar perto da parte inferior da cadeia alimentar, a sardinha contem níveis mais baixos de toxinas, como o mercúrio, do que muitos outros tipos de peixes? E que para saciar a fome de alguém é preciso pelo menos uns 3 filés de sardinha? Fez o cálculo? Viu vantagem? Então por que será que a sardinha é este peixinho renegado a uma latinha sem vergonha?

Quando eu era criança pequena lá em Osasco a sardinha vivia presente nas refeições, no lanche, até nos piqueniques de fim de tarde que fazíamos na praia do Boqueirão, em Praia Grande, a sardinha da minha mãe aparecia. Eu adorava quando era a “mistura” do arroz com feijão no almoço antes da escola.

Acho que depois eu fiquei besta, ou achava aquela latinha muito chinfrim para o meu gosto e nem pensaria em preparar eu mesma uma sardinha. O tempo passa e a gente muda. Hoje não só preparo 1 sardinha, como limpo quilos dela!!! Mas não se assuste. Para preparar esta receita você pode, e deve, comprar os filés limpos. Toda peixaria já vende assim!

Na feira onde costumo comprar peixes – que é uma das mais caras de São Paulo – o quilo da sardinha limpa, prontinha para ser preparada, custa R$ 15,00!!!! Isso equivale a uma média de 24 filés o que alimenta 6 pessoas!! Cá entre nós: uma latinha de filé de sardinha, cheia de sódio e glutamato monossódico, com 85gr, custa R$ 7,00…

Esta receita é prática e muito versátil. Serve como acompanhamento, como entrada, como lanche ou mesmo um petisquinho com cerveja. Também “aceita” várias adaptações. Sugiro começar seguindo a receita. E depois, o mar é o limite!

Sardinha Escabeche da D. Edna – com pequenas adaptações (Serve aprox. 24 filés)

Entrada, prato principal, petisco...

Entrada, prato principal, petisco…

Ingredientes:

1 quilo de filés de sardinha limpos (aprox 24 filés)

sal e pimenta do reino a gosto

1 limão siciliano fatiado finamente e cada fatia cortada ao meio

2 cebolas fatiadas finamente (eu usei a mandolina)

1 colher de sopa de orégano seco

1 xícara de azeite de oliva

1 xícara de vinagre (eu usei de arroz, mas pode ser de vinha branco ou maçã)

1/4 xícara de salsinha picada

Modo de Preparo:

Temperar cada filé com sal e pimenta do reino. Colocar metade da fatia do limão dentro de cada filé e fechá-lo como um sanduíche. Repita esta operação com todos os filés.

sardinha1

Jogue fora todas as pílulas de vitaminas!!

Na panela de pressão cubra o fundo com uma quantidade generosa da cebola fatiada. Coloque as sardinhas em uma camada, sem sobrepô-las. Polvilhe um pouco de orégano e coloque mais cebola. Continue com mais sardinha, orégano e cebola até acabar os ingredientes. Regue com o azeite e o vinagre, tampe a panela e leve para cozinhar por 30 minutos contados a partir do momento que pegar pressão e a panela começar a “chiar”.

Após este tempo desligue o fogo e deixe a panela esfriar por completo antes de abrir.

Está pronto! Retire os filés de sardinha com cuidado para não quebrar cubra com a cebola que estará desmanchando e adocicada e com a salsinha picada. Caso vá guardar, sugiro utilizar um recipiente com tampa, de preferência de vidro. Regue com bastante azeite para que os filés fiquem submersos. Consuma em até 1 semana.

Saudável e delicioso. Sim! É possível!

Saudável e delicioso. Sim! É possível!

DICAS:

  1. Para variar na preparação, acrescente tomate ao invés de limão siciliano, alecrim, ao invés do orégano. Pimenta calabresa também fica uma delícia!
  2. Faça uma pasta de sardinha com iogurte e cream cheese e recheie um sanduíche natural.

Continuar lendo