Torta de “Resto”

Acreditem se quiser. Eu tenho uma amiga que não tem uma receita sequer da famosa torta salgada de liquidificador!

Passamos o final de semana juntas e em dado momento, CV(os nomes foram preservados para guardar a privacidade da protagonista!!!!) me diz “Ai, queria tanto fazer aquela torta salgada de liquidificador mas não tenho nenhuma receita…”. Pensei ser impossível ninguém ter a receita da tradicional torta de sardinhas da avó, ou da torta de queijo da sogra, ou da Torta de Resto da D. Edna!

Sábado a tarde na casa onde me criei. Dia de limpeza geral, principalmente na cozinha. A geladeira se esvaziava para encher uma assadeira com as sobras de comidas que se acumularam durante a semana. E nada ia para o lixo. Ou quase nada. Na mão de minha mãe tudo se transformaria na sua deliciosa “Torta de Resto”, assim apelidada pelo meu primeiro namoradinho que não deixava de ir um só sábado a minha casa. Não para me ver, mas para saborear a especialidade da sogra!

Como recheio, foram os mais variados sabores. Como já disse era tudo o que estivesse dando sopa na geladeira: queijos, presunto, verduras e legumes. Quando a feira não era suficiente, umas boas latas de atum ou sardinha se juntavam a mistureba para compor a tal torta! E não sobrava um pedaço prá levar prá casa!

Resolvi, então, homenagear minha mãe e satisfazer a vontade de uma amiga querida passando a “receita de família”. Uma pena que não sobrou um só pedaço para ela provar!

Torta de Resto da D. Edna

3 ovos

1/2 xícara de óleo

1 1/2 xícaras de leite

3 colheres de sopa de queijo parmesão ralado

13 colheres de farinha de trigo (será este o segredo!?!)

1 colher de sopa de fermento em pó

Para o recheio usar suas sobras ou a criatividade! Nesta da foto usei sardinhas em conserva, queijo e cebolas caramelizadas. Só tome cuidado com recheios que contenham muito líquido (marinadas, etc) pois sua massa pode ficar empapada.

Pré aquecer o forno a 180 graus.

No liquidificador, bater os ovos com o óleo, o leite e o queijo. Acrescentar a farinha colocando as colheradas 1 a 1. Misturar o fermento, sem bater.

Em uma assadeira untada com manteiga e farinha de rosca colocar metade da massa, o recheio e por cima o restante da massa. Polvilhar com farinha de rosca. Assar por 40 minutos ou até que sua torta esteja levemente dourada.

Em tempo: se não utilizar ingredientes muito salgados para seu recheio (queijo, sardinha, etc) acrescente 1 colher de chá de sal na massa.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Conte-me o que achou do post:

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s